A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
102 pág.
EXAMES

Pré-visualização | Página 7 de 10

o Edema agudo de pulmão 
o Hemorragia pulmonar 
o Contusão pulmonar 
o Carcinoma bronquíolo-alveolar 
 
 
• Enfisema: 
o Hipertransparência 
o Pobreza de silhuetas vasculares 
o Cúpulas rebaixadas e retificadas 
o Aumento do diâmetro ântero-posterior 
 
 
 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
67 
 
 
 
 
 
 
• Acúmulo de líquido no interior do espaço pleural 
• Raio x ortostático: opacificação do seio costofrênico 
• PA: imagem que se torna mais densa em direção a base 
• Decúbito lateral confirma o derrame 
• Desvio mediastino contra-lateral 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sinal do menisco 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
68 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Ar no espaço entre os pulmões e a pleura 
• Raio x: perda da trama pulmonar, apenas ar 
• Observar ápices 
• Tipicamente o ar chega até a linha da pleura visceral 
• Desvio do mediastino contralateral 
 
 
 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
69 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Vantagens: 
o Distinguir estruturas de órgãos e tecidos com pequenas diferenças de densidade em 
especial entre os tecidos moles: expansão da escala de cinza 
o Imagem de um corte sem a superposição de imagens das estruturas não 
pertencentes à seção em estudo 
o Imagens digitais permitem medições quantitativas das densidades dos tecidos e dos 
tamanhos das estruturas 
o Admite reformatações e manipulações pós-reconstrução, tais como: ampliação, 
suavização, reformatação em outros planos (2D) e reconstrução tridimensional 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Atualmente: exame rápido com novas aplicações: colonoscopia virtual, broncoscopia 
virtual, angiografia coronariana 
• Lembrando: Estruturas menos densas, absorvem menos radiação, demonstram menor 
atenuação: mais pretas. E vice-versa... 
Tomografia 
computadorizada 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
70 
 
 
• Indicações básicas TC tórax: 
o Estadiamento e seguimento do carcinoma broncogênico 
o Avaliação de nódulo pulmonar 
o Caracterização de lesões pulmonares, mediastinais e pleurais 
o Pesquisa de bronquiectasias 
o Pesquisa de metástases 
o Pesquisa de TEP 
 
 
• Janelas pulmonares: maximizam a capacidade de identificar tanto anormalidades 
brônquicas e do parênquima pulmonar. As estruturas mediastinais geralmente 
aparecem como uma densidade branca homogênea nas janelas pulmonares. 
 
 
 
Vias aéreas centrais 
Parênquima 
Arvore brônquica 
Bronquiolos/arterias 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
71 
 
 
 
 
 
 
Vasos pulmonares são 
visíveis quase na 
totalidade do curso 
entre o hilo e a periferia 
 
Traquéia se bifurca em BFD 
e BFE 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
72 
 
 
• Janela mediastino: estruturas mediastinas e hilares. Pulmões pretos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
73 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
74 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
75 
 
 
Corte alto do coração: 
nesse nível é possível 
verificar o AD, raíz da 
aorta, trato de saída do 
VD. O AE ocupa a 
porção posterior e 
central do coração com 
uma ou mais veias 
pulmonares visíveis 
drenando para ele 
(setas brancas). O AD 
produz a borda cardíaca 
direita e encontra-se 
anteriormente ao AE. 
AD: aorta descendente 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
76 
 
 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
77 
 
 
• Opacidade: aumento da densidade (atenuação) do parênquima 
• consolidação: opacidade que obscurece as silhuetas vasculares, sem perda de volume 
e eventualmente com broncogramas aéreos de permeio 
• vidro fosco: opacidade que não obscurece as silhuetas vasculares 
• nódulo: opacidade circunscrita menor que 3,0 cm 
• massa: opacidade razoavelmente circunscrita maior que 3,0 cm 
• micronódulo: nódulo menor que 0,7 cm 
• bronquiectasias: dilatação irreversível dos brônquios 
• bolhas (enfisema): aumento do espaço aéreo por destruição das paredes alveolares 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Consolidação: 
opacidade que 
obscurece as 
silhuetas vasculares, 
sem perda de 
volume e 
eventualmente com 
broncogramas 
aéreos de permeio 
Broncograma aéreo: 
brônquio(s) contendo ar, 
circundado(s) por 
parênquima pulmonar 
doente, onde o ar dos 
espaços aéreos foi substituído 
por um produto patológico 
qualquer, radiologicamente 
mais denso que o ar 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
78 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
vidro fosco: aumento da 
densidade do parênquima 
pulmonar, espessamento 
do interstício, colapso 
parcial de alvéolos, 
aumento do volume 
sanguíneo capilar ou ainda 
a uma associação desses 
mecanismos. Inespecífico: 
inflamações, neoplasias, 
infecções 
Atelectasia de todo o 
pulmão D(seta preta 
cheia). Estruturas móveis 
do mediastino (setas 
pontilhadas) se deslocam 
para a atelectasia. 
Atelectasia: Redução 
volumétrica do pulmão 
decorrente de uma menor 
aeração de uma parte ou 
de todo o pulmão. 
Manifesta-se como um 
aumento da atenuação do 
parênquima pulmonar 
associado à redução de 
volume. Hiperexpansão do 
pulmão E 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
79 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Massa: Qualquer lesão expansiva 
pulmonar, pleural, mediastinal ou 
da parede torácica, com densidade 
de partes moles, de gordura ou 
óssea, maior que 3 cm, com 
contornos parcialmente definidos 
Nódulo: opacidade razoavelmente 
circunscrita menor que 3,0 cm 
Enfisema 
A. Centracinar: destruição focal limitada 
aos bronquiolos respiratórios e porções 
centrais do ácino (setas brancas). 
Associado ao tabagismo e mais 
frequente em lobos superiores 
B. Panacinar: envolve todo o alveolo distal 
e bronquiolo terminal, mais severo em 
bases e geralmente relacionado a def de 
alfa 1 antiprisina 
C. Paraseptal: forma menos comum de 
enfisema, envolve estrutras distais 
como ductos alveolares e sacos 
alveolares, tende a ser subpleural e 
pode ser causa de pneumotórax 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
80 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cisto: área arredondada de baixo coeficiente de 
atenuação no parênquima pulmonar com uma 
interface bem definida com o pulmão normal 
adjacente, geralmente contendo ar, mas 
eventualmente com conteúdo líquido ou sólido. 
 Podem ser difusos e se originam por diversos 
mecanismos, incluindo dilatação dos espaços aéreos 
distais por obstrução, necrose das paredes das vias 
aéreas e destruição do parênquima 
Cisto se caracteriza por uma área arredondada e 
circunscrita, que é circundada por uma parede 
epitelizada ou fibrosa, de espessura variável. Na TC de 
tórax, o cisto representa uma área de baixo 
coeficiente de atenuação no parênquima pulmonar 
com uma interface bem definida com o pulmão 
normal adjacente, geralmente contendo ar, mas 
eventualmente com conteúdo líquido ou sólido.(1) O 
cisto pulmonar pode ser formado por diversos 
mecanismos, como obstrução das vias aéreas com 
dilatação dos espaços aéreos distais (mecanismo 
valvular), necrose das paredes das vias aéreas e 
destruição do parênquima pulmonar associada a 
proteases.(2) As doenças pulmonares císticas difusas 
se caracterizam pela presença de cistos envolvendo 
mais de um lobo pulmonar, sendo geralmente 
bilaterais 
 
SOFIA HELENA VITTE 
TURMA 60 
EXAMES 
2020.2 
 
81 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bronquiectasia: dilatação irreversível dos 
brônquios. diâmetro interno do brônquio 
maior do que o da artéria pulmonar 
adjacente (sinal do anel de sinete); a 
perda do afilamento gradual do 
brônquio, definido como a manutenção 
do calibre por