A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Analise de Credito - atividade 01

Pré-visualização | Página 1 de 1

O risco de crédito de um banco pode ser classificado em quatro grupos: Risco do cliente; Risco da 
operação; Risco de concentração; e Risco da administração do crédito. Em relação aos dois 
primeiros riscos, o Banco Central do Brasil classifica as empresas de acordo com o grau do risco 
de crédito. A Resolução 2.682/99 determina a porcentagem de provisionamento que o banco 
precisa ter de acordo com o risco de crédito de seus clientes. Há ainda agências como a Standard 
& Poors e a Moody’s, que são especializadas em calcular e divulgar os ratings das empresas, 
segundo o risco de crédito. 
De acordo com o exposto acima, cite e explique cada um dos quatro grupos de risco. Explique 
como os fatores internos e externos relacionados tanto ao devedor, quanto à operação, podem 
influenciar na classificação do risco das empresas. 
Resposta: 
Risco do cliente 
Também chamado de risco intrínseco, é aquele que deriva única e exclusivamente das 
características desse cliente, o banco empresta recursos ao cliente e recebe a promessa do 
pagamento. Essa promessa de pagamento e recebimento está ligada ao risco do cliente, e tem as 
variáveis chamadas de 6 Cs do crédito. 
Caráter: Relativo à análise do histórico do cliente em saber se este costuma ou não pagar suas 
dívidas. 
Capacidade: Se o cliente tem capacidade de gerir seus negócios e obter lucros, que possam pagar 
suas dívidas. 
Condições: Fatores externos que podem intervir no pagamento do crédito, por exemplo: 
crescimento do mercado. 
Capital: Situação financeira que o cliente apresenta, se há histórico de prejuízos. 
Colateral: Condições das garantias oferecidas ao banco em caso de não cumprimento do 
pagamento do crédito. 
Conglomerado: Quando uma empresa está inserida em um conjunto de outras empresas em que 
há uma controlada (uma empresa que controla outras empresas de um mesmo grupo), torna-se 
necessária a análise de crédito de todo o grupo. O objetivo é formular uma visão global sobre o 
conglomerado para melhor avaliar o risco do conjunto. Às vezes uma empresa pode ser bem 
avaliada em relação ao risco de crédito, mas o conjunto em que está inserida pode apresentar 
sérios problemas, sendo então um perigo para os credores. 
Risco da operação 
 São as características inerentes à finalidade do empréstimo ou financiamento. Seus principais 
componentes são: Produto; Montante; Prazo, Forma de pagamento; Garantias; e Preço. Cada um 
desses componentes possui riscos inerentes ao tipo de operação que pode levar o credor a não 
cumprir com sua promessa de pagamento, ou seja, à inadimplência, pois dependem do mercado 
externo e da gestão das empresas. 
Risco de concentração 
 é aquele que pode ser amenizado pela diversidade da instituição financeira, se trata da 
diversidade da carteira de clientes tomadores de crédito, de acordo com o setor de atuação de 
cada um deles. Dessa forma, quanto maior é a concentração de clientes em um determinado 
setor, mais arriscada é a carteira. O objetivo é reduzir o risco de concentração e o risco de crédito 
de forma geral, por exemplo, uma carteira de clientes não pode ser todos de um único ramo, 
como as montadoras de veículo, pois qualquer impacto no setor, aumenta o risco de 
inadimplência de todos os clientes dessa carteira. 
Risco de administração de crédito 
Refere-se à perda relacionada ao não cumprimento do tomador ou contraparte de suas 
respectivas obrigações financeiras nos termos pactuados, desvalorização do contrato de crédito 
devido à queda do nível de risco do tomador, possibilidade de redução da receita ou a 
recompensa, obtida em renegociações, os benefícios e custos de recuperação. 
Experiência sobre a atividade: 
Há dez anos eu faço parte da equipe de gestão e estruturação de fundos (Aggrega Investimentos), 
uma Gestora de Fundos de investimentos localizada na região sul de São Paulo. 
Para ilustrar uma parcela do case exposto, vou lhe apresentar algumas características de um FIDC 
– Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios. Em que são feitas cessões de direitos de 
crédito, duplicatas, por exemplo. 
Neste caso, para que uma empresa tenha seu limite de crédito aprovado, são feitas diversas 
análises a fim de dirimir o risco de uma possível inadimplência. 
Além das análises descritas acima, é levado em conta algumas premissas que rezam o 
regulamento do fundo. 
Concentração 
A concentração máxima de 20% de limite de crédito frente ao Patrimônio liquido do Fundo. 
Exemplo: Um FIDC com PL de 10 milhões pode concentrar até 2 milhões de limite por cedente. 
PDD - Provisão para Devedores Duvidosos 
De acordo com dias de atraso de um título, ele é classificado entre (A até WOP) o administrador 
do fundo provisiona por “efeito vagão” uma porcentagem do PL do fundo, a fim de assegurar os 
investidores em caso de “default”. Vale ressaltar que no ato do pagamento do titulo, o valor da 
provisão é impactado positivamente nas cotas do fundo. 
Tabela de provisão: 
 
Diante deste, e outros fatores analisados a agencia de rating (SR RATING) classifica este fundo 
como “BBB- “(Adequada capacidade de pagamento).