A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
50 pág.
AF_ProjetoRegional_SE

Pré-visualização | Página 3 de 8

conversa para levantamento de conhecimentos prévios. 
Perguntar aos alunos: Quem nasceu no estado de Sergipe? Quem veio 
de outros estados? Quais as coisas que mais apreciam em Sergipe? 
Anotar as falas dos alunos em um cartaz na roda de conversa.
Atividade 2 1. Túnel do tempo: propor uma volta no tempo, no final do século XIX 
e início do século XX, para traçar um panorama político, social e 
econômico da época. Pedir aos alunos que pesquisem cordéis que 
1. Propor aos alunos uma pesquisa sobre Sergipe. Organizados em 
duplas, entregar a eles a Ficha 1 (Anexo 1).
Atividade 1
falem sobre a seca, a migração, a fome, a falta de trabalho na terra, das relações de poder e de 
trabalho.
2. Roda de conversa para socializar a pesquisa. No quadro, trace um panorama social e político 
do Nordeste a partir das informações extraídas dos cordéis. Refletir sobre historicidade das 
informações. Perguntar: Será que no final do século XIX e começo do século XX, as condições de 
existência no Nordeste eram semelhantes às narradas nos cordéis? De lá para cá, o que mudou? E o 
que permanece igual?
2. Servindo-se das descrições dos alunos sobre o que mais apreciam no estado, construir, com ajuda 
deles, um painel ilustrado com recortes de revistas e retalhos de tecido intitulado: eu amo sergipe.
2. Roda de conversa para socializar a pesquisa. Determine o tempo de apresentação do estado de 
Sergipe, valorize a criatividade dos alunos ao preparar a apresentação.
3. Reunir os materiais coletados na pesquisa e encadernar um pequeno álbum intitulado sergipe, 
cultura e tradição.
8
FECHAMENTO DA ETAPA 1
Cordel coletivo
1. Em duplas, produzir versos para um cordel que fale sobre as condições de existência no 
Nordeste hoje.
2. Roda de conversa para socializar os versos. Observar coincidências, repetições. Com ajuda 
dos alunos, juntar os diferentes versos para formar um cordel coletivo com título dado pela 
turma.
3. Entregar a Ficha 2 (Anexo 2) para autoavaliação dos alunos.
9
ATIvIDADE 1 – FICHA 1
Item 3
São três as mesorregiões em Sergipe:
1. Agreste Sergipano.
2. Leste Sergipano.
3. Sertão Sergipano.
Item 4
Lugares para conhecer: 
• As praias do litoral sergipano. Pode-se pedir para que os alunos indiquem as praias mais 
interessantes.
• A Foz do São Francisco.
• Canindé do São Francisco – Cânions do São Francisco.
• Porto da Folha – a Grota do Angico, lugar onde Lampião, Maria Bonita e mais nove cangaceiros foram 
mortos.
• A cidade de São Cristóvão, quarta cidade mais antiga do país, foi tombada pelo Instituto do 
Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em janeiro de 1967, preserva prédios históricos e conta com 
vários museus que guardam a memória e a história de Sergipe. Recentemente, a praça São Francisco 
tornou-se Patrimônio Cultural da Humanidade.
• Laranjeiras, com suas construções históricas que datam dos séculos XVII e XVIII, e seus eventos 
culturais, como o Encontro Cultural de Laranjeiras, que traz à mostra teatros de rua, grupos 
folclóricos, cordel, palestras, seminários e bandas culturais e populares.
• A nascente cristalina do rio do Prata, no município de Japaratuba.
• Os trabalhos em ouro, no município de Itabaiana. 
• Em Estância, os festejos juninos com seus famosos barcos de fogo.
Item 5
• Explore as comidas típicas de Sergipe, como a feijoada sergipana, a fritada de aratu, o cozido à 
sergipana, macaxeira ao forno. Trabalhe sobretudo com os costumes alimentares do local onde está 
localizada a escola. Monte um caderno de receita com as sugestões dos alunos.
ATIvIDADE 2
Item 1 
• Para compreender a história do Cangaço, é preciso que os alunos conheçam o contexto social, político 
e econômico do Nordeste no final do século XIX e início do século XX. Por isso, é relevante usar 
os cordéis para discutir temas como a política de distribuição de terras, as relações de poder e de 
trabalho, etc. 
ORIENTAçõES AO PROFESSOR
9
1010
 É no cenário da seca, da fome, da concentração de terras e do despotismo que surgirá o Cangaço, 
no princípio como participação nas “guerras” particulares de famílias poderosas. Tempos depois, 
pegar em armas e lutar já não era mais uma questão de vingança, nem tinha relação com as guerras 
familiares. Nessa época, nasce o Cangaço propriamente dito. Já no início do século XX, o movimento 
ganha prestígio e reveste dele os que se aventuram a vivê-lo, ainda que seja imposto por meio das 
armas.
• Sugestão de links para pesquisa (Acesso em: 7 nov. 2015): 
 <http://www.casaruibarbosa.gov.br/>
 <http://www.ablc.com.br/>
FECHAMENTO DA ETAPA 1
Cordel coletivo
• Para este momento, conte com a participação do professor de Língua Portuguesa.
http://www.casaruibarbosa.gov.br/
http://www.ablc.com.br/
11
ETAPA 2: MEMÓRIAS DO CANGAÇO
Recursos necessários: Computador ou outro dispositivo com acesso à internet; materiais 
cotidianos de uso escolar; fichas anexas.
Antes das atividades 1. Promova um levantamento de conhecimentos prévios. Pergunte aos 
alunos: Quem já ouviu alguma história sobre o Cangaço?
Atividade 2 1. Entregar para os alunos a Ficha 2 (Anexo 2). Pedir que, em duplas, 
leiam o texto e comparem as informações dadas pela autora com o 
conhecimento que eles têm do Cangaço. Solicitar que reescrevam o 
texto.
1. Organizar os alunos em duplas e pedir que pesquisem, entre amigos 
e familiares, histórias relacionadas ao Cangaço.
Atividade 1
2. Entregar a Ficha 3 (Anexo 3), pedir aos alunos que resolvam a cruzadinha.
2. Entregar a Ficha 1 (Anexo 1) para ser preenchida pelo grupo.
3. Roda de conversa para socialização da pesquisa. Pedir às duplas que escolham uma dentre as três 
histórias coletadas para que seja socializada.
FECHAMENTO DA ETAPA 2
1. Em duplas, pedir aos alunos que escrevam e ilustrem uma HQ cujo tema seja o Cangaço.
2. Encadernar as histórias, formando um gibi.
3. Entregar aos alunos a Ficha 4 (Anexo 4) para autoavaliação.
12
ANTES DAS ATIvIDADES
Item 1
• Ouça as histórias dos alunos. Provavelmente, eles devem trazer alguma informação a respeito do 
tema. É possível que haja divergências nas narrativas: algumas para quem Lampião é o herói e outras 
com foco na bandidagem. Escute-os e respeite suas opiniões.
ATIvIDADE 1
Item 3
• Sugira que os alunos escolham, dentre as histórias coletadas, cinco para serem gravadas. 
Organize-os em cinco grupos e trabalhe com a leitura dramatizada da história. Depois, peça aos 
grupos para escolher uma trilha sonora e, usando recurso de celular ou outro dispositivo, gravem 
a história narrada.
ORIENTAçõES AO PROFESSOR
12
13
ETAPA 3: O XAXADO, HERANÇA 
CULTURAL DO CANGAÇO
Recursos necessários: Computador ou outro dispositivo com acesso à internet; materiais de uso 
cotidiano escolar; aparelho para reprodução de áudio e vídeo; fichas anexas.
Antes das atividades
1. Promover uma roda de conversa para levantamento de conhecimentos 
prévios. Perguntar: Quem já presenciou uma apresentação de Xaxado? 
O que vocês conhecem sobre essa manifestação cultural?
Atividade 2 1. Roda de conversa para socializar a pesquisa. 
1. Formar duplas para pesquisa na internet (se a escola não tiver 
laboratório de informática ou computador para todas as duplas, 
orientar o trabalho das duplas para ser feito fora da escola: na casa 
Atividade 1
2. Convidar os alunos para assistir a um vídeo com apresentação de Xaxado. Há vários disponíveis na 
internet. Nossa indicação é para o Xaxado Pisada do sertão. Disponível em: <https://www.youtube.
com/watch?v=miOlLzPPcoc>. Acesso em: 4 nov. 2015.
3. Discutir com os alunos as similaridades percebidas entre a apresentação vista no vídeo e a pesquisa 
feita por eles.
de um deles, por exemplo; ou adaptar a atividade, formando grupos de acordo com o número de 
dispositivos com acesso à internet de que a escola dispuser).
2. Acompanhar o trabalho das duplas e entregar a Ficha 1 (Anexo 1). Orientar a pesquisa na internet, 
propondo, inicialmente, um trabalho de letramento digital. Pedir aos alunos que observem