A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Alterações de Pele no Idoso

Pré-visualização | Página 1 de 1

Alterações de Pele no Idoso
Fatores que podem afetar a pele:
Nutrição; 
Clima; 
Medicações; 
Higiene;
Atividade fisíca; 
Umidade 
A pele apresenta com avançar da idade:
· diminuição da espessura epiderme-derme
· redução da elasticidade e da secreção de sebo pelas glândulas sebáceas
· resposta imunológica comprometida
· decréscimo do número de glândulas sudoríparas
· diminuição do leito vascular com fragilidade dos vasos sanguíneos
· Alteração por medicamentos, como manchas
Diagnósticos de enfermagem
· Integridade da pele prejudicada
· Integridade tissular prejudicadamobilidade Física prejudicada
· Risco de infecção
· Alterações sensoriais/percepção
· Perfusão tissular periférica diminuída
· Incontinência Urinária
· Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais
Mobilidade fisíca prejudicada
· dificuldades na deambulação e marcha gera um comprometimento para realizar AVDs como higiene e banho. 
Integridade da pele prejudicada
· Nos idosos o tecido tegumentar fica mais frágil e tem menor atuação como barreira contra fatores externos. 
· Alterações como diminuição da espessura epiderme-derme, comprometimento do sistema imune, diminuição do colágeno contribui para a facilidade de cisalhamento da pele, perda do tecido de sustentação que torna a pele mais propícia a lesões
Nutrição desequilibrada
· Alterações sensoriais como diminuição do olfato, associado a diminuição do n° de papilas degustativas pode ocasionar perda do apetite, provocando a perda de peso
· É evidenciado pelo emagrecimento que propicia a visualização das saliências ósseas que ajudam no aparecimento de lesões. 
Risco de infecção
· Relacionado aos procedimentos invasivos que rompem a barreira de pele e torna o indivíduo mais suscpetível às infecções pelo comprometimento de defesas primárias, como a integridade da pele, e defesa secundária, como o déficit imunológico que ocorre no envelhecimento
Risco de Integridade da pele prejudicada
· As alterações fisiológicas do envelhecimento propiciam o aparecimento de lesões tegumentares. 
Incontinência Urinária
· A presença da ICU, seja transitória ou permante favorece a ocorrência de umidade na pele, assim como o uso de fraldas. 
Risco de volume de liquidos deficiente
· Relacionado a fatores como extremos de idade, extremos de peso, excessivas perdas de líquidos por vias normais, alterações na ingestão, ou absorção de líquidos, deficiência de conhecimentos relacionados com a necessidade de volume de liquidos e uso de diuréticos
· A diminuição da elasticidade tambem está relacionada a baixa ingestão hidríca e redução do teor de agua corporal (processo decorrente do envelhecimento) - propicia o aparecimento de lesões
Perfusão tissular periférica diminuída
· a presença de circulação alterada, expressada pela visualização das veias superficiais, edema, vermelhidão, cianose, hematoma e varizes. 
Conforto prejudicado
Síndrome de dor crônica
Déficit do autocuidado
Síndrome do idoso frágil
Perfusão tissular periférica ineficaz
INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
Promoção de mobilização, incentivo de práticas que visem estimular a movimentação, deambulação, alongamento, equilíbrio e força. 
Inspecionar a pele (exame de pele e identificação de riscos a sua integridade)
Observar sinais de infecção 
Orientar/realizar higiene corporal, o contato da pele com umidade, fezes e urinar expõe o tecido ao contato com substâncias irritantes presentes nas excreções. 
Aliviar pontos de pressão
Promover aporte nutricional e ingestão hidríca
Promover a hidratação da pele
Lesão por pressão 
A LP configura dano tecidual, superficial ou profundo, decorrente de pressão intensa ou prolongada, e/ou cisalhamento, que em grande parte ocorre sobre áreas de proeminências ósseas ou artefatos (médicos ou não)
Estágio 1
Pele intacta com vermelhidão não branqueável de uma área localizada, usualmente sobre uma proeminência óssea.
Estágio 2
Perda parcial da espessura da pele, envolvendo epiderme, derme ou ambos. A úlcera é superficial e se apresenta clinicamente como uma abrasão, bolha ou cratera rosa.
Estágio 3
Perda da espessura total do tecido. A gordura subcutânea pode estar visível, mas não há exposição de ossos, tendões ou músculos.
Estágio 4
Perda da espessura total do tecido, com exposição de ossos, tendões ou músculos.
Lesão por pressão estágio não classificável
Aquela com perda total do tecido e cuja bases estão cobertas por esfacelo e/ou escara (marrom, preta ou acastanhada) no leito da ferida. 
Lesão por pressão estágio tissular profunda 
Pele intacta, ou não, com área localizada e persistente de descoloração vermelha escura, marrom ou púrpura que não esbranquece ou separação epidérmica que mostra lesão com leito escurecido ou bolha com exsudato sanguinolento. 
A ferida pode evoluir rapidamente e revelar a extensão atual da lesão tissular ou resolver sem perda tissular. 
Observar fatores de risco
1. Aumento da temperatura avançada
2. Idade avançada
3. Diminuição da percepção sensorial
4. Doenças crônicas não transmissíveis
5. Estado de saúde geral (higiene)
LESÃO POR FRICÇÃO - SKIN TEARS
Ocorre quando há ruptura de pele, decorrente de trauma (fricção, contusão, cisalhamento) associada à pele frágil e delgada, ocorre mais em idoso, capaz de ocasionar separação da composição tecidual (epiderme, derme ou ambas).
Encontrada mais frequentemente: 
· Dorso das mãos
· Cotovelos
· Face externa do braço
· Face externa na perna
Intervenções: 
Fatores de risco
Prevenção
Após a instalação
AVALIAÇÃO DA PELE
Escala de Braden
Aplica-se antes pois avalia os fatores de risco. 
Mais acessível para pacientes hospitalizados/acamados
Escala de Norton
Avaliação mais geral. 
Mais indicada para o cuidado domiciliar.