A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
sensação e percepção

Pré-visualização | Página 1 de 1

ANOTAÇÕES-SENSAÇÃO E PERCEPÇÃO
· Sensação: é um processo, no qual nossos órgãos dos sentidos recebem alguma informação externa (do ambiente)
· A diferença entre sensação é percepção está no fato, de que a primeira pode ser considerada como um contato inicial do organismo com algum estímulo sensorial, e a segunda vai ser o processo pelo qual esse estímulo vai ser interpretado, analisado e integrado a outras informações sensoriais;
· Estímulo: fonte de energia física, que pode produzir uma resposta em algum órgão dos sentidos;
· Estímulos, exemplo: sonoros, som de uma sirene.;
· A relação entre os aspectos físicos que envolvem os estímulos e a experiencia psicológica que temos através deles, é estudada em um dos ramos da psicologia denominado psicofísica;
· Limiar absoluto: menor intensidade que um estímulo precise para ser detectado. Com isso, na medida em que a força de um estímulo aumenta, são maiores as chances de ele ser detectado;
· Essa capacidade de detectar esses estímulos, acontece devido à presença de ruído, o qual é uma estimulação do ambiente, que vai interferir diretamente na percepção de outros estímulo;
· Limiar de diferença: é a menor diferença, que sem tem em uma estimulação, para que seja notada a diferença entre dois estímulos possíveis (menor diferença perceptível). Sendo assim, para se ter uma menor diferença perceptível, vai depender da intensidade estímulo inicial.
· Lei de Weber: lei básica da psicofísica, que diz sobre a diferença perceptível e que esta depende de uma proporção constante relacionada a intensidade de um estímulo inicial (ao invés de uma quantidade constante), exemplo: a menor diferença possível para se distinguir alterações na intensidade entre sons, é que para sons que são inicialmente altos essa alteração de intensidade é maior, do que para sons que são inicialmente suaves, porém o aumento proporcional deles vai continuar sendo o mesmo;
· Adaptação sensorial; um ajuste, uma acomodação na capacidade sensorial depois de uma longa exposição a estímulos invariáveis; exemplo, se você ouvisse um som alto várias vezes, com o tempo ele começaria a parecer suave;