A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
Pele e fâneros

Pré-visualização | Página 1 de 9

O tegumento é composto por uma camada superficial caracterizada por tecido 
epitelial espesso, a epiderme . Abaixo está a derme , formada por um tecido conjuntivo 
fibroso. Logo abaixo da pele há uma camada gordurosa chamada hipoderme , composta de 
tecido conjuntivo frouxo e tecido adiposo. Em suma, a pele desempenha uma série de 
funções: proteção, regulação da temperatura corporal, recepção sensorial, excreção e 
produção de vitamina D. 
 
 
Ademais, além das 
camadas, também estão 
presentes anexos que 
auxiliam a cumprir as funções 
fisiológicas do corpo, dentre 
elas estão as glândulas 
sudoríparas, glândulas 
sebáceas, pêlos e unhas. 
Outras estruturas de suma 
importância, são as 
responsáveis pelas 
sensações, os receptores 
sensoriais são ramificações 
de fibras nervosas, sendo capazes de receber estímulos mecânicos, de pressão, de 
temperatura ou de dor. São eles: Corpúsculos de Ruffini, Corpúsculos de Paccini, 
Bulbos de Krause, Corpúsculos de Meissner, Discos de Merkel, Terminais do Folículo 
Piloso e Terminações Nervosas Livres. Para uma melhor compreensão, é essencial 
dividirmos de acordo com as camadas da pele: 
● Epiderme 
Anatomi� básic� d� pel�  
 
 A camada mais externa do sistema tegumentar, e apresenta uma renovação 
constante. Para um estudo mais detalhado as literaturas buscam subdividir em: 
 
→ Camada basal: Composta por células cubóides ou em formato prismático, basófilas, 
esta é a camada mais interna da epiderme, encontrando-se na divisão entre a epiderme e a 
derme. Ela também pode ser chamada de camada germinativa, diante da grande 
quantidade de células tronco ainda não maduras. Esta camada está em constante ação 
mitótica, e mediante isso tem como principal função a renovação das células da camada. 
 
→ Camada espinhosa: são células ligeiramente achatadas de formato cubóide, seu 
citoplasma apresenta-se com curtas expansões que contêm feixes de filamentos de 
queratina chamados de tonofilamentos . Essas expansões citoplasmáticas se aproximam e 
se mantêm unidas com as das células adjacentes por meio de desmossomos , o que 
confere a cada célula um aspecto espinhoso. E nesta camada, também tem células 
germinativas, porém com ação mitótica diminuída. 
 
→ Camada granulosa: apresenta células poligonais achatadas, núcleo central e 
citoplasma carregado de grânulos basófilos, chamados grânulos de querato-hialina. Em 
suma, essas estruturas se fundem com a membrana plasmática e expulsam seu conteúdo 
para o espaço intercelular, onde o material lipídico se deposita, contribuindo para a 
formação de uma barreira contra a penetração de substâncias e para tornar a pele 
impermeável à água, impedindo a desidratação do organismo. 
 
→ Camada lúcida: é a camada menos obrigatória, se apresenta principalmente em peles 
mais espessas. Suas células são achatadas, eosinófilas e translúcidas, cujos núcleos e 
organelas citoplasmáticas foram digeridos por enzimas dos lisossomos e desapareceram. 
 
→ Camada córnea: constituída por células achatadas, mortas e sem núcleo. O citoplasma 
dessas células apresenta-se repleto de queratina. E os os tonofilamentos se aglutinam junto 
com uma matriz formada pelos grânulos de querato-hialina. 
 
● Derme 
 
A derme é ricamente vascularizada e inervada; é nela que se localizam os derivados 
da epiderme: os folículos pilosos, as glândulas sebáceas e as sudoríparas. Constituída por 
tecido conjuntivo e, portanto, de origem mesodérmica. Sua espessura varia de acordo com 
a região do corpo examinada. A presenta espessura variável de acordo com a região 
observada, sua superfície externa é 
irregular, observando-se saliências, as 
papilas dérmicas, que acompanham as 
reentrâncias correspondentes da 
epiderme, representando as impressões 
digitais. A derme é subdividida em duas 
regiões: 
- A região mais próxima da 
epiderme, onde estão localizadas as 
papilas dérmicas, está a derme papilar , 
constituída por tecido conjuntivo frouxo. 
- Abaixo da derme papilar, observe 
que há uma região formada por tecido 
conjuntivo denso não-modelado, que é a 
derme reticular . 
● Anexos da pele 
Unhas 
São estruturas achatadas, elásticas, de textura córnea, aplicadas sobre a superfície 
dorsal das falanges distais.Cada unha está implantada por uma porção chamada raiz em 
um sulco da pele, a porção exposta é denominada corpo, e a extremidade distal, borda 
livre. 
 
Em suma, a unha é firmemente 
aderente ao cório e exatamente moldada 
sobre a superfície, e a parte de baixo do 
corpo e da raiz da unha é chamada matriz 
da unha por que é esta que a produz. 
 
Pelos 
Consiste em raiz e haste, a primeira 
implantada na pele e respectivamente a 
segunda se projeta a partir da superfície. 
No fundo dos folículos pilosos, células são 
produzidas, empilhando-se e 
queratizando-se. Essas células originam a 
 
haste pilar, que é formada pela cutícula, córtex e medula. 
● Cutícula: é a camada mais externa do pêlo e é formada por células que lembram 
escamas. Essas células são completamente queratinizadas e não possuem nenhum 
pigmento. A queratina nessa região é dura. 
● Córtex: é a camada intermediária, constitui cerca de 90% do peso do pelo e é 
formada por células epiteliais ricas em melanina, proteína que dá cor à pele e pelos. 
A queratina nessa região é dura. 
● Medula: é a parte mais central do pelo e está presente apenas em pelos maduros. 
Ela é formada por camadas de células grandes e sem núcleo. A queratina nessa 
região é mole. 
- Queratinócitos: É a célula mais abundante da epiderme, e sintetiza queratina, que 
é uma proteína fibrosa dura, assim atuando tanto como uma barreira física como 
química, liberando antibióticos e enzimas que desintoxicam a pele. Nos locais onde 
a pele sofre maior fricção, tanto a produção celular quanto a formação de queratina 
são aceleradas. 
- Células de Merkel: Estão distribuídas de 
forma esparsa entre os queratinócitos, 
cada células semiesférica está 
intimamente associada a uma terminação 
sensorial nervosa similar ao discóide e 
funciona como um receptor tátil. 
- Melanócitos: São células que se 
originam das cristas neurais do embrião e 
invadem a pele entre a 12°