A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Legislação dos medicamentos

Pré-visualização | Página 2 de 2

por via retal; pode ser de retenção (visando à 
absorção do medicamento) ou evacuante. 
Supositório: Preparado de drogas em forma sólida. 
Apresenta como principal excipiente a manteiga de 
cacau que tem função de liberar a base 
medicamentosa na mucosa retal. 
Vela: semelhante à anterior, tem forma cilíndrica, 
medindo de 5 a 7 cm, geralmente de uso intrauterino. 
 Xarope: Solução aquosa concentrada de açucares 
usada como veículo em diversas fórmulas 
farmacêuticas. 
Óvulo: preparação farmacêutica sólida, com formato 
adequado, para aplicação vaginal, devendo dispensar 
ou fundir à temperatura corpórea. 
Colírio: Forma farmacêutica geralmente líquida 
destinada aos olhos e pálpebras. 
Elixir: preparação líquida, límpida, hidroalcoólica, 
apresentando teor alcoólico na faixa de 20 a 50%. 
Loção: Preparado em que a base medicamentosa é 
misturada em álcool para uso na pele. Aplicada sob 
forma de fricção 
Extrato: Preparação líquida, sólida ou semi-sólida 
obtida da extração do princípio ativo de vegetais ou 
animais 
Emulsão: preparação farmacêutica obtida pela 
dispersão de duas fases líquidas imiscíveis ou 
praticamente Imiscíveis. 
Suspensão: preparação farmacêutica obtida pela 
dispersão de uma fase sólida insolúvel ou 
praticamente insolúvel em uma fase líquida 
Tintura e alcoolatura: são formas farmacêuticas que 
se utilizam da ação dissolvente do álcool. As tinturas 
são preparadas com plantas secas e as alcoolaturas 
com plantas frescas. 
Injetáveis: preparações estéreis destinadas à 
administração parenteral, apresentadas como 
soluções, suspensões ou emulsões; podem ser 
acondicionadas em ampolas, cartuchos ou frascos, 
para administração em dose única (injeção), dose 
múltipla e para perfusão. 
Pour on e spoton: formas líquidas nas quais o 
medicamento é depositado, respectivamente, na linha 
do dorso do animal ou sobre a cernelha. 
Premix (prémistura): o medicamento é misturado à 
ração do animal; geralmente utilizado para 
administração de vitaminas ao rebanho. 
- Cabeçalho; 
- Superinscrição ou identificação 
(nome/endereço) 
- Inscrição (uso interno/externo; nome do 
fármaco, forma farmacêutica, concentração); 
- Subinscrição ou instrução (esclarece ao 
farmacêutico como as drogas devem ser 
preparadas (manipulação); 
- Indicação (modo de adm.; via de adm.; 
intervalo de doses e tempo de tratamento); 
- Assinatura 
Receita Amarela ou A 
Lista A1 - entorpecentes (morfina e análogos); 
Lista A2 - entorpecentes de uso permitido somente em 
concentrações especiais (Coideína e tramadol); 
Lista A4 - psicotrópicos (anfetamina e análogos: 
validade de 30 dias; quantidade máxima por receita é 
de 30 dias de tratamento; 5 ampolas para 
medicamento injetável). 
Receita Azul ou B 
Lista B1 - – psicotrópicos (benzodiazepínicos e 
barbitúricos): validade de 30 dias; SOMENTE no estado 
eminente; 60 dias de tratamento; 5 ampolas para 
injetáveis; 
Lista B2 - psicotrópicos anorexígenos (anfepramona, 
femproporex, mazindol e sibutramina); 30 dias de 
tratamento; deve ser acompanhada do TERMO DE 
RESPONSABILIDADE DO PRESCRITOR; 
Notificações de Receita Veterinária A e B são 
padronizadas pelo MAPA e possuem 3 vias onde uma 
vai para o estabelecimento fornecedor, a outra para o 
tutor do animal, e o outro para o médico veterinário. 
Lista “C1”- neurolépticos; anticonvulsivantes; 
antidepressivos; anti-inflamatórios inibidores 
seletivos da ciclo-oxigenase 2; buspirona, cetamina, 
etomidato, halotano, hidrato de cloral, misoprostol, 
propofol, tetracaína. 
Lista “C2”- substâncias retinoicas para uso sistêmico 
(acitretina, adapaleno, bexaroteno, isotretinoína e 
tretinoína). 
Lista “C3”- substâncias imunossupressoras 
(talidomida); 
Lista “C4”- substâncias antirretrovirais; 
Lista “C5”- substâncias anabolizantes: venda apenas 
com retenção da recita; duas vias; 30 dias em todo 
território nacional. 
Lista “D1”- substâncias precursoras de entorpecentes 
e/ou psicotrópicos relaciona substâncias sujeitas à 
Receita Médica sem Retenção. 
Lista “D2”- insumos químicos utilizados como 
precursores para fabricação e síntese de 
entopercentes e/ou psicotrópicos contém substâncias 
sujeitas a controle do Ministério da Justiça. 
Lista “E”- relaciona as plantas que podem originar 
substâncias entorpecentes e/ou psicotrópicas. 
Lista “F”- contém as substâncias de uso proscrito no 
Brasil (Cocaína, Etorfina) 
Regulamentação específica para antimicrobianos: 
receituário comum; duas vias (proprietário e 
farmácia); 10 dias de validade; indicação de uso 
contínuo - vale por 90 dias.