A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Hemorragias

Pré-visualização | Página 1 de 1

HEMORRAGIAS
A hemorragia pode ser definida como uma
saída de sangue dos vasos sanguíneos e do
coração. Suas causas podem ser as mais
variadas,sendo que podemos destacar como
principais os fatores extrínsecos, intrínsecos ou
deficiência nos fatores de coagulação.
Os fatores extrínsecos estão relacionados com
questões externas ao nosso corpo, tais como
traumas ocasionados por acidentes. Os fatores
intrínsecos estão relacionados com problemas
nos vasos sanguíneos ou no nosso próprio
corpo, como arteriosclerose, aneurismas e
pressão alta.
CLASSIFICAÇÃO DAS HEMORRAGIAS
● Externa
● Interna
Hemorragia Externa:
● Saída de sangue pela ferida ou orifícios
naturais do corpo
● Presença de fraturas expostas
● Presença de hematoma
● Sinais Vitais anormais
● Sinais e sintomas do estado de choque
Hemorragia Interna:
● Sinais e sintomas de choque
● Presença de hematoma
● Natureza do acidente
● Usar a cinemática do trauma para
suspeitar de lesões principalmente nos
rins, baço e fígado
● Sinais Vitais anormais *
* Indicativo tardio que quando identificado
significa que a hemorragia está em um estágio
mais avançado. Portanto, não pode ser usado
como fator isolado e soberano na constatação
de uma hemorragia interna.
Os procedimentos em vítimas com hemorragia
são:
1. Realizar o XABCDE observando a
cinemática do trauma;
2. Oxigenoterapia de 12 a 15 min;
3. Controle das hemorragias externas;
4. No suporte avançado é feito a reposição
volêmica;
5. Cobrir a vitima com cobertor aluminizado;
6. Transportar o mais rápido possível ao
suporte avançado;
7. Continuar com o atendimento e avaliação
durante o transporte.
PROCEDIMENTOS DE CONTENÇÃO DE
HEMORRAGIA:
Compressão Direta- Deverá ser feita primeiro o
quanto antes sobre o ferimento. Caso não seja
possível a compressão com as mãos por um período
prolongado, usar uma atadura de crepom para
amarrar as gazes com pressão no ferimento ou
amarrar as compressas. Para contenção das
hemorragias deverá ser utilizado gazes ou
compressas no local. Quando uma atadura estiver
saturada de sangue acrescentar mais ataduras em
cima, não retirando as ataduras saturadas para não
perder o trabalho de coagulação já iniciado.
Torniquete- Caso a hemorragia não possa ser
controlada por compressão direta, use o
torniquete. Eles foram deixados de ser usados
por causa de suas complicações, mas há
estudos científicos que comprovam que
aplicados adequadamente podem salvar vidas.
As principais complicações são lesões em
nervos e vasos, perda potencial do membro por
um tempo prolongado de uso do torniquete.
Entre escolher perder um membro da vítima ou
salvar a vida, a decisão mais óbvia é o uso do
torniquete. As situações mais comuns de
utilização do torniquete são amputação,
esmagamento de membros e lesão de grandes
vasos.
Já o tratamento das hemorragias internas é
cirúrgico. No ambiente pré-hospitalar o
tratamento é prevenir o estado de choque com
os seguintes procedimentos:
1. Realizar o XABCDE observando a
cinemática do trauma;
2. Oxigenoterapia de 12 a 15 min;
3. Elevação dos membros para melhorar a
oxigenação
4. Controle de hemorragias externas
5. Imobilização das fraturas
6. Cobrir a vítima com cobertor de lã ou
alumínio
7. Transportar a vítima o mais rápido
possível.
Danilo de Jesus Costa.