A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
32 pág.
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino

Pré-visualização | Página 1 de 3

Docente: Valéria Morgiana G. D. M. Lima
Discentes: Alessandra de Souza Silva, Karen Stephane 
Penaforte Farias e Rayane Cibele da Silva Nascimento
Características anatômicas, 
histológicas e citológicas 
do colo uterino
ANATOMIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Órgãos genitais externos:
● São denominados em conjunto, de pudendo feminino 
ou vulva. 
● Deste conjunto fazem parte: 
❏ os lábios maior e menor;
❏ vestíbulo da vagina;
❏ bulbo do vestíbulo;
❏ óstio vaginal;
❏ glândula vestibular maior;
❏ glândulas vestibulares menores;
❏ clitóris;
❏ uretra feminina.
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
1
ANATOMIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
2
Órgãos genitais internos: 
● Ovários: produzem os óvulos e hormônios como 
estrógeno e progesterona, os quais controlam o 
desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e 
atuam sobre o útero nos mecanismos de implantação do 
óvulo fecundado e início do desenvolvimento do embrião.
● Tubas uterinas: transportam os óvulos que romperam a 
superfície do ovário para a cavidade do útero. A tua 
uterina está incluída na borda superior do ligamento 
largo do útero.
ANATOMIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
3
Órgãos genitais internos: 
● Útero: situa-se na pelve, é um órgão muscular, oco, com cerca de 8 cm de comprimento, 5 cm de largura e 3 cm de 
espessura. Envolvido pelo ligamento largo, tem em geral a forma de uma pêra invertida e nele se distinguem três 
partes: corpo, istmo e colo.
Fundo
Corpo Istmo
Colo
ANATOMIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
4
Órgãos genitais internos: 
● Útero: na sua estrutura apresenta três camadas:
❏ Interna ou endométrio: que sofre modificações com a fase 
do início do ciclo menstrual ou na gravidez
❏ Média ou miométrio: composta por fibras musculares lisas 
e constituí a maior parte da parede uterina
❏ Externa ou perimétrio: derivada do peritônio e constituída 
por uma túnica serosa e pela tuba subserosa.
ANATOMIA DO TRATO GENITAL FEMININO
5
Órgãos genitais internos: 
● Útero: 
❏ Parte interna: canal cervical ou endocérvice, que é revestido por 
uma camada única de células cilíndricas produtoras de muco, o 
epitélio colunar simples. 
❏ A parte externa, é chamada de ectocérvice e é revestida por um 
tecido de várias camadas de células planas que é o epitélio 
escamoso e estratificado. 
❏ Entre esses dois epitélios, encontra-se a JEC, que é uma linha que 
pode estar tanto na ectocérvice como na endocérvice, dependendo 
da situação hormonal da mulher. 
❏ Na infância e no período pós-menopausa, geralmente, a JEC 
situa-se dentro do canal cervical. 
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
HISTOLOGIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
6
Epitélio escamoso estratificado não queratinizado
● Reveste os pequenos lábios da vulva, a vagina e a parte externa do colo 
uterino.
● Pode ser esquematicamente dividido em três zonas: 
❏ A zona basal do epitélio é composta por uma ou duas camadas de 
células basais, situadas sobre a lâmina basal. Estas células são esféricas 
e aparentam um diâmetro em torno de 15µm, com núcleos 
relativamente grandes cada um em torno de 8 a 10µm. As células da 
camada basal representam a principal área de atividade mitótica 
permitindo a renovação do epitélio a cada 4 dias em média. 
❏ A zona intermediária do epitélio escamoso é constituída por várias 
camadas de células que apresentam volume progressivamente maior, à 
medida que se aproximam da superfície epitelial. Essas células medem 
entre 15 a 40µm de diâmetro e seus núcleos têm tamanho entre 8 a 
10µm, os núcleos são de forma esférica e possuem cromatina finamente 
granular, o citoplasma é basófilo e contém glicogênio.
HISTOLOGIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
7
Epitélio escamoso estratificado não queratinizado
Composta por 3 a 6 camadas de células maiores, 
com diâmetros entre 50 e 60µm.
Camada Superficial
Nas camadas superficiais as junções que antes 
ligavam as células intermediárias, deixam de 
existir, explicando assim o porquê de as células 
superficiais descamarem de forma isolada.
Estas células encontram-se na fase final da 
maturação do epitélio escamoso, nas camadas 
mais superficiais, os núcleos tornam-se 
condensados e seus diâmetros reduzem para 5 a 
6µm. 
Epitélio escamoso estratificado não 
queratinizado, tal como se observa na 
vagina, na porção vaginal do colo uterino 
(endocérvice) e nos pequenos lábios 
internos. 
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
8
Epitélio endocervical
● É composto por uma camada única de células colunares altas, as quais 
apresentam uma altura em torno de 30µm e um diâmetro entre 7 e 
8µm. 
● A regeneração deste epitélio geralmente ocorre a partir das pequenas, 
triangulares e intercaladas células basais. Em certas condições 
patológicas, as células basais do epitélio endocervical podem 
aumentar seu número e tornarem-se visíveis à microscopia de lua, 
essa condição é chamada de hiperplasia das células de reserva 
endocérvice.
HISTOLOGIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Epitélio endocervical composto de células 
colunares altas de citoplasma claro e núcleos 
ocupando uma posição basal.
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
9
Junção escamocolunar
● É a área do colo na qual o epitélio do tipo endocervical encontra o epitélio 
estratificado escamoso.;
● O termo zona de transição foi introduzido pelos colposcopistas e indica 
fundamentalmente, a mesma região;
● Teoricamente a junção escamocolunar ou zona de transformação, deve 
estar localizada na região do orifício externo da cérvice;
● As jovens, o epitélio endocervical é habitualmente encontrado na 
superfície ectocervical. Com o passar do tempo, o ectrópio costuma sofrer 
uma metaplasia escamosa, sendo substituída por epitélio escamoso 
estratificado.
HISTOLOGIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Junção entre o epitélio escamoso 
da ectocérvice e o epitélio 
endocervical (zona de 
transformação).
Desenho esquemático da zona de 
transformação.
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
10
Células do epitélio estratificado escamoso
● São encontradas nos esfregaços citológicos, são divididas em três tipos: 
superficiais, intermediárias e parabasais.
● Células escamosas superficiais: aparecem na maioria das vezes de forma 
isolada e raramente em aglomerados. Mede diâmetro em torno de 40 a 60µm. 
o núcleo é muito denso e picnótico, possui diâmetro entre 5 e 7µm.
❖ As características clássicas das células escamosas superficiais são mais bem 
observadas durante a fase estrogênica do ciclo menstrual.
❖ No entanto, também pode haver células superficiais anucleadas ou escamas, 
o qual o núcleo está ausente devido a uma excessiva queratinização do 
citoplasma, tornando-se espesso e assume coloração amarelada ou 
alaranjada.
CITOLOGIA DO TRATO GENITAL FEMININO
Células escamosas superficiais. Notar 
o citoplasma acidofílico (eosinofílico) e 
os pequenos núcleos pcinóticos 
circundados por um halo estreito.
Células escamosas anucleadas ou 
escamas. Observa-se o citoplasma 
amarelo e a ausência de núcleos. 
Características anatômicas, histológicas e citológicas do colo uterino
Células do epitélio estratificado escamoso
❏ Células escamosas intermediárias: são menores que as superficiais, com diâmetro 
entre 30 e 40µm. Estas células descamam isoladamente ou na forma de lâminas ou 
aglomerados;
❖ O núcleo é aberto e possui forma redonda ou ovalada, com diâmetro entre 8 e 10µm;
❖ Durante a gravidez a quantidade de glicogênio torna-se muito grande e pode levar 
ao deslocamento do núcleo em direção a periferia da célula. Os