A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PROPRIEDADE PRIVADA

Pré-visualização | Página 2 de 4

faz a desapropriação sobre um imóvel pré conhecido pela adm, enquanto que o legislativo é mais amplo, ele não pensa em alguém específico. O tipo normativo é abstrato. 
Exemplo de limitação: proibição de construção de prédios com mais de 5 andares perto de aeroportos.
TEMPO DÁ LIMITAÇÃO: costuma ser definitiva. Ela pode até deixar de existir, mas, quando criada ela é criada para viger de maneira indeterminada, mas isso não quer dizer que ela não pode ser alterada ou revogada. 
MOTIVO: Interesses públicos abstratos, que na prática ajudam a delimitar o conteúdo dá função social dá propriedade. 
INDENIZABILIDADE: Limitações não são indenizáveis, há exceções colocadas pela doutrina (como por exemplo a situação que a prefeitura emite um alvará de construção de prédios de 10 andares perto do aeroporto, mas, depois que o particular já comprou tudo, não permitem porquê há uma limitação que proíbe, mas perceba que a lei já existia no momento que o alvará foi emitido). O principal argumento para a não indenização é que não há um vínculo entre a administração e o administrado, já que a limitação não é feita “para alguém”, ela surge de uma norma abstrata. 
Mas perceba que se na situação de prédios já construídos/em construção, a limitação vai respeitar os atos jurídicos perfeitos. 
INCIDÊNCIA: Maioria em bem imoveis, mas, pode ser também em bens móveis e serviços (exemplo: hospitais particulares são obrigados a atender pessoas em risco de vida).
A limitação se liga muito com o poder de polícia. 
SERVIDÕES ADMINISTRATIVAS
São uma espécie “importada” dá servidão civil, por meio do qual existe um imoveis dominante e o serviente. A servidão é um direito real que se opõe a um imóvel, não é um vínculo entre as pessoas. A servidão de passagem se torna um ônus que vincula o imóvel. Elas são IMPOSTAS (diferente dá predial que têm negociação) quando a adm precisa executar um serviço público, ISSO FICA AVERBADO NA MATRÍCULA DO IMÓVEL.  Exemplo: construção de torres de eletricidade, o Estado precisa levar energia ao interior 
CARACTERÍSTICAS: 
· Atos individuais e concretos 
· TEMPO: Definitividade. PODE SER DESCONSTITUÍDA (ou LEVANTADA) SE:
· O serviço que motivou a servidão se tornar desnecessária. 
· Destruição do imóvel. 
· Destruição do imóvel dominante (o imóvel do estado que promove a servidão, no exemplo do Estado levando energia pro interior, o imóvel dominante seria o poste)
· INDENIZABILIDADE: É passível de causar o dever de indenizar, lembrando que essa indenização é prévia e não pelo tempo de utilização. Essa indenização não é presumida, é preciso provar que houve algum prejuízo por causa dá servidão. MERO ABORRECIMENTO NÃO É PASSÍVEL DE INDENIZAÇÃO, como, por exemplo, quando o Estado impõe que seja colocado a placa dá rua na fachada de uma casa, isso não é passível de indenização. Existe um limite máximo ao montante dessa indenização = o valor do imóvel, nunca poderá ser maior que ele, até porque, se pudesse ser, seria mais vantagem desapropriar. 
· AUTOEXECUTORIEDADE: Não existe o Estado chegar e impor a servidão, utilizar de força policial para fazer uso de sua autoexecutoriedade. É verdade que o Estado pode obrigar o particular a suportar a servidão, é um direito potestativo dele e nada o cidadão pode fazer sobre. Mas, o fato de que a intervenção se impõe, não quer dizer que o estado não deva seguir o rito legal para formalizar essa servidão administrativa, até porque é nesse rito que se assegura o devido processo legal e a ampla defesa. O cidadão precisa ser notificado. 
Essa modalidade não têm ampla previsão legal além do decreto lei 3365/41 (que é de desapropriação), vai trazer en passant sobre a servidão: 
Art. 40.  O expropriante poderá constituir servidões, mediante indenização na forma desta lei.            (Vide Decreto nº 35.851, de 1954)
Assim, a doutrina acaba por construir uma base para esse instituto: 
· Quando o ente quer aplicar a servidão precisa ser adotado um procedimento igual ao dá desapropriação. 
 OCUPAÇÕES TEMPORÁRIAS E REQUISIÇÕES ADMINISTRATIVAS 
OCUPAÇÕES TEMPORÁRIAS 
CARACTERES: 
· Atos individuais e concretos adotados pela adm pública para ocupar bens imóveis. 
· CRITÉRIO TEMPORAL: Provisória. 
· MOTIVO: Execução de obra ou de serviço público 
· INCIDÊNCIA: Bens imóveis. 
· FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Decreto lei 3365/41
Art. 36.  É permitida a ocupação temporária, que será indenizada, afinal, por ação própria, de terrenos não edificados, vizinhos às obras e necessários à sua realização.
O expropriante prestará caução, quando exigida.
Perceba que essa lei surge num momento que o Brasil estava precisando construir muitas estradas mas no caso a ocupação surge para viabilizar as obras públicas pois durante a construção acaba se ocupando as margens dá rodovia. 
A doutrina propõe uma ampliação dá ocupação temporária para que elas pudessem contemplar também a execução de serviços públicos. Exemplo: utilização de escolas privadas para as eleições. Nesse caso dá ocupação destinada a execução de serviços públicos NORMAIS não há como regra indenização, o que é diferente do decreto 3365. é como se a lei criasse uma presunção legal que há dano a ser indenizado já que normalmente a para obra pública costuma demorar, claro que é temporária, mas demora NE a construção dá obra, então como é uma ocupação demorada presuma se que há danos, presunção essa que não existe na execução de serviços, como vacina que demora 4 dias, eleições 2… Pode ser que essa ocupação prejudique  rentabilidade econômica daquele imóvel que foi ocupado ou não, vai depender dá demonstração pela administrado dá existência de algum prejuízo concreto, ou então se o Estado durante sua estadia tenha danificado algo do imóvel. 
· INDENIZABILIDADE: Indenizável na hipótese legal prevista, as demais depende de comprovar algum prejuízo. Na ocupação de imóveis se presume e a de serviços não se presume só se for comprovada.
DUAS LÓGICAS DÁ LEI FALAR EM TERRENO NÃO EDIFICADO:
· Se o terreno for edificado presume se que ele tenha alguma utilidade econômica, então é melhor que ele ocupe terrenos não edificados pois ai a indenização vai ser menor.
· Se o terreno for edificado o Estado vai ter menos espaço de manobra para fazer aquilo que ele quer. 
É como se a autorização legal do art 36 fosse só pro Estado ocupar terrenos não edificados e assim obviamente só indenizará ele. Mas perceba que no caso concreto se o Estado ocupa um terreno não edificado e há prejuízo ele vai ter que arcar com isso, o Estado poderia até querer alegar que não pagaria porque o 36 só autoriza terrenos não edificados, mas dificilmente isso vingaria, o particular poderia ir ao judiciário e provavelmente conseguiria uma analogia com outras figuras e seria indenizado.
EM RELAÇÃO ÀS OCUPAÇÕES DE SERVIÇO O ESTADO NÃO ARCA COM OS CUSTOS DE ENERGIA ELÉTRICA, ÁGUA… Não há indenização por isso em relação aos serviços, gera um gasto pro particular? sim, mas dificilmente eles buscam litigar sobre isso.. há quem seja a favor dá cobrança e há quem seja contra (justificando com a função social dá propriedade). Mas, nas obras o estado costuma arcar com tudo isso até porquê o gasto é bem maior que no serviço. 
REQUISIÇÕES ADMINISTRATIVAS 
· ATOS INDIVIDUAIS E CONCRETOS: o Estado pode se apossar/fruir de bens móveis ou imóveis ou de serviços feitos pelos particulares desde que isso se destine a lidar com um iminente perigo público. 
· CRITÉRIOS TEMPORAL: Provisória
· INDENIZABILIDADE: Posterior se comprovado prejuízo. 
Exemplo de requisição: Na tragédia de Mariana, o Estado requer administrativamente os carros 4x4 de todo mundo que mora perto para salvar às vítimas  soterradas, perceba que se o carro quebra o estado deverá indenizar esse cidadão. 
Mas perceba que estes danos não podem ser insignificantes, se, por exemplo, nesse dá tragédia se o carro é devolvido sujo de lama… o Estado não vai indenizar isso. 
Esse instituto foi muito utilizado na pandemia, mas perceba que assim o estado vai pagar inclusive o lucro que o hospital deixou de ter, e nessa situação específica como foi um

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.