A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
fluorose

Pré-visualização | Página 1 de 2

Fluor	
História
Dr. Frederick McKay: Em 1901, na cidade de Colorado Spring percebeu dentes mosqueadas
Um químico da ALCOA, em 1931, descobriu grande concentrações de flúor naquela localidade. Era aproximadamente 13,7ppm, devido a essas grandes concentrações descobriram uma relação entre flúor e manchas dentarias na população daquela região.
Em 1942, Dean fez um estudo em 21 cidades. Nesse estudo haviam cidades com grandes concentrações de flúor e cidades sem flúor. Notou-se que nas cidades com grandes concentrações de flúor haviam baixo índice de CPOD, porém alta fluorose na população; e nas cidades sem flúor haviam alto CPOD e baixo índice alto de fluorose
1945 Grand rapids(Michigam) o flúor foi incorporado artificialmente na água
1953 – Baixo Guandú–ES e Aimorés –MG primeira experencia com agua fluoretada no Brasil
1974- Lei 6.050 – Dispõe sobre fluoretação nas E. T. A
Onde é encontrado flúor?
Aguas profundas
Alimentos marinho: sardinhas, salmões, crustáceos
Chas caseiros(derivados de plantas)
Materiais dentários
Conhecimento:
O flúor não ultrapassa a barreira placentária
Quantidades acima de 1ppm na água podem causar fluorose
Cidades de alta altitude podem ter maior absorção de flúor no organismo
Temperatura anual também altera a absorção de flúor pelo organismo
Fluor normalmente é uso terapêutico, pois atua no momento da causa
Uso continuo do flúor tem efeito carioestatico . Obs: o uso de F deve ser por toda a vida para ter efeito carioestatico
Destribuição do flúor no esmalte
A concentração de flúor do esmalte não é fixa, varia de acordo com a idade e do pH
Desafio cariogênico altera influencia nessa variação
Locais onde acumula placa existe grande retenção de flúor
Teor de flúor no esmalte é um efeito da ação da placa na presença de flúor (quando há diminuição do pH as moléculas de flúor se ligam as apatitas formando fluoroapatita, substituindo o radical hidroxi)
Mecanismo de ação do fluor
Na presença de pH 5,5 haverá saída de ions cálcio saindo do esmalte, esse fenômeno é conhecido como ponto critico. Com a utilização de flúor, o ponto critico cai para o Ph 4,5.
O flúor inibe a desmineralização e participa da remineralização, reconstruindo junto com o cálcio e o fosfato, o esmalte dentário. Age como forma de tratamento da lesão carie logo no inicio da doença..
O flúor permanece na estrutura do esmalte na saliva e nos tecidos orais após sua aplicação.
Abrasão: pode se perder definitivamente o flúor do esmalte.
Fluor no esmalte
No esmalte do dente humano é encontrado um teor de Flúor de aproximadamente 1200-3000ppm 
Esse teor vária pra cada espécie encontrada na natureza, pois depende da memoria filogenética, por exemplo nos tubarões são encontrados mais de 32000ppm de flúor.
Indivíduos cujo os dentes foram formados na presença de flúor sistêmico, apresenta maior teor de flúor nas camadas mais externas do esmalte, na camada média quase não há alterações
O grau de aumento da insolubilidade provocado pela fluorapatita não é suficiente para explicar a redução de cárie provocada pelo F
O Flúor fortemente ligado e insolúvel como fluorapatita tem pouca ação contra a cárie e não funciona como um reservatório durante o ataque cariogênico
O flúor no meio líquido do dente é o fator mais importante para a ação deste íon em esmalte humano com teor de flúor normal (1200-3000 ppm)
Efeito do flúor no organismo	
A ingestão de 1,5mgF/dia a 2,5mgF/(essa quantidade corresponde a quantidade de flúor ingerida pelo consumo de água com níveis ótimos de flúor) dia provoca redução de carie em até 70%
Essa mesma quantidade pode causar 20-40% de fluorose leve ou muito leve em crianças.
Resultados obtidos em laboratório
Pertuba a ação das bacterias orais.
Age tanto dentro como fora das células bacterias
Interfere no crescimento, multiplicação e metabolismo bacteriano, efeito bacterioestático
calculos
1 ppm= refere-se a 1mg de flúor em 1 litro de água
1ppm=1mgF/L
A água fluoretada possui 0,7ppm de flúor
1 copo: 200ml: 1/5L
0,7mg	1L
X	1/5l
X=0,014mgF
CALCULOS
APLICAÇÃO DE GEL: 
1,23% É a porcentagem em gramas de flúor no gel em 100ml de solução
Ou seja em 100ml de solução 1,23g é flúor=1,23g/100ml
Em 1 Litro, há 12,3gramas de flúor, ou seja 12,3g/L
Em 1ml há 0,0123g ou 12,3mgF ,sendo assim há 12,3mgF/ml ou 0,0123g/ml
Efeito do flúor
6mg/dia de flúor inicia a ter problemas, pessoas mal nutridas podem ter problemas ósseos e neurológicos
6mg/dia é suficiente para causar fluorose leve, moderada e severa
10mg/dia a 20mg/dia é considerado uma quantidade toxica, pessoas com baixo peso poderão ter problemas de irritação gástrica. Além disso, pode levar moléstias ósseas como fluorose esquelética, artrite e fraturas de stress associado a distúrbios de aprendizagem em crianças.
200mg pode causar uma intoxicação aguda(dose letal) em crianças mais sensíveis. Causa mau estar gástrico devido a formação do acido hidrofluorico no estomago e consequentemente ferida na mucosa gástrica.
500mg-2g pode causar para cardíaca e morte em crianças
2g pode matar um adulto
Intoxicação aguda
Ingestão em dose única
Dose provavelmente tóxica: 5mgF/ KG
Por exemplo uma pessoa de 70kg
DPT:
5mgF	1KG
X	70KG
X=350mgF
Dose certamente letal: 32mgF/kg
32mgf	1kg
X	70kg
X=2240mgF
Tratamento em casos agudos
Lavagem gástrica e consumo de água de cal(Ca(OH)2), hidróxido de magnésio, ou leite podem diminuir a absorção da substância por parte do organismo.
Provocar o vômito
É fundamental que o paciente seja levado a um hospital imediatamente.
Intoxicação crônica 
Ingestão de uma quantidade de flúor acima da dose terapêutica
Causa fluorose dental
Intoxicação crônica(fluorose): acima de 0.03 até 0.1 mg F/kg/dia
Diferentes aplicações de flúor: sistêmicas ou coletivas
Fluoretação da água da rede pública: a 0,7ppm
NaF em pó, CaF em pó, acido fluorsilício líquido.
Fluoretação do leite: 0,7ppm
NaF em pó
comprimidos e gotas com flúor 225mgF
Sal de cozinha: NaF 250mgF/Kg
Diferentes aplicações de flúor:
tópicos ou profissional
Gel fluoretado a 1,23%
Solução de bochecho 0,05% diário e 0,2% semanal, uso: tempo de bochecho 1m, ficar sem ingerir nada por 30minutos
Metodos individuais
Pasta dental
fluorose
Provoca alteração na amelogenese, produzindo um esmalte imperfeito
Ingestão prolongada de altas concentrações de flúor, porém abaixo das DPTs.
De acordo com a concentração de flúor ingerido, sua manifestação varia de severidade. 
Fluor e amelogenina
Ameloblasto produz esmalte. 
Na matriz orgânica recém secretada pelo ameloblasto é rica em amelogenina e prolina, pesando5 e 30 kDa, pouca solubilidade em água e tendência de se agregarem em nível molecular.
Depois que toda espessura do esmalte foi sintetizada, as amelogeninas são enzimaticamente degradadas e seus subprodutos reabsorvidos pelo ameloblasto, permitindo uma gradual expansão lateral e longitudinal dos cristais.
As principais modificações induzidas pela intoxicação por flúor ocorrem na matriz, como a diminuição do índice de reabsorção extracelular das proteínas (amelogeninas) e determinando pouco crescimento dos cristais de hidroxiapatita e consequente hipomineralização do esmalte.
curiosidades
Ingestão de 0.3 a 0.5 mg F a cada escovação com creme dental fluoretado em crianças menores de 6 anos.
Aspectos clínicos 
Aspectos clínicos:
	- alterações brandas: linhas opacas brancas e finas cruzando a superfície do dente
	- alterações moderadas: áreas brancas opacas envolvendo maiores áreas do dente
	- alterações moderadas e severas: áreas com erosões e coloração castanha na superfície do esmalte
Obs:Manifestação bilateral
Classificação de dean
Escore – Característica
0 – Ausência de fluorose
0,5 – duvidosa (pequenos pontos brancos)
1 – Muito leve (25% da superfície dental)
2- Leve (50% da superfície dental)
3- Moderada (100% + Manchas Marrons)
4- Severa – Alteração da forma do dente
Uso de fluorose suplementar endógenos(usar métodos em conjunto além da água fluoretada)
-Forte evidência para fluorose de leve a moderada
New England  suplemento