A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
FLOEMA - RESUMO - RICARDO

Pré-visualização | Página 1 de 1

FLOEMA
RESUMO
De acordo com a leitura realizada, podemos compreender que o floema é o principal tecido responsável pela condução de materiais orgânicos e inorgânicos nas plantas vasculares, compreendendo que os componentes das soluções floemáticas são, água, carboidratos na forma de sacarose, aminoácidos, amidas, lipídios, ácidos orgânicos, ácidos nucleicos.
O floema realiza o transporte, entre órgãos produtores e consumidores, o órgão que produz mais substâncias do que é necessário para seu consumo é um local de produção, denominado, fonte. Assim sendo, as folhas maduras, cotilédones, tecidos de reserva de raízes e caules em brotamento, são fontes, já o meristema (folhas jovens), são exemplo de consumidores.
Ocorrendo em todos os órgãos das plantas o floema primário tem origem no procâmbio e o floema secundário, é formado a partir do câmbio, localizado extremamente ao xilema, desta forma, é importante compreender que em algumas espécies de eudicotiledonea o floema pode estar presente também de forma interna.
Assim como o xilena, o floema também é um tecido complexo, formado por elementos crivados que são as células de condução, células parenquimáticas, células especializadas (células companheiras e as de transferência) e a albuminosas (fibras e esclereides).
No floema encontra-se os elementos crivados, que são as células mais especializadas, tendo como principal características a presença das áreas crivadas, são células vivas que em sua maturidade, degeneram o núcleo. Quando duas dessas células estão conectadas, possibilitam que o protoplasma se comunique longitudinalmente ou lateralmente.
Esses elementos crivados, apresentam-se de dois tipos, as células crivadas e elementos de tubo crivado. As células crivadas estão presentes nas pteridófitas e gimnospermas e os elementos de tubo crivado, estão presentes nas angiospermas, elas se diferenciam entre si, através do grau de especialização das áreas e pela distribuição das mesmas nas paredes de suas células.
Distinguindo também que as células crivadas, são menos derivadas que os elementos crivados, que estão presentes no floema das pteridófitas e das gimnospermas são células alongadas, com paredes terminais oblíquas e apresentam áreas crivadas, em todas as paredes.
Presentes no floema das angiospermas, os elementos de tubo crivado, são células mais curtas, caracterizadas por apresentar áreas crivadas especializadas nas paredes terminais denominadas de placas crivadas e áreas crivadas nas paredes laterais.
Sendo comum a ocorrência de calose nos elementos de tubo crivado funcionais. Durante e diferenciação dos elementos crivados, o protoplasto passa por várias modificações.
Durante a formação de um órgão, são distinguindo duas categorias de floema primário, o protofloema (constituído pelos elementos crivados, formados no início da diferenciação do floema) e metafloema (diferencia mais tardiamente), está presente nas partes que já pararam de crescer em extensão, ele é a única porção do floema que é condutora nas plantas que não apresentam crescimento secundário.
Desta forma, pode compreender que o xilema secundário, o floema secundário consiste de um sistema radical ou horizontal e axial ou vertical, já que ambos são derivados do câmbio vescular.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.