Atendimento Domiciliar do Idoso

Disciplina:TÓPICOS ESPECIAIS EM FISIOTERAPIA500 materiais3.341 seguidores
Pré-visualização3 páginas
*
*
*

O CUIDADO DOMICILIAR
DO IDOSO

Profa. Fabiana A. Silva da Cruz
Fisioterapeuta
Mestre em Gerontologia
OUTUBRO / 2009

*
*
*

A REABILITAÇÃO
É o conjunto de ações de diagnóstico, recuperação ou adaptação de funções Biopsicossociais que são influenciadas pelas caracterísiticas pessoais de cada paciente, a cultura e o ambiente onde esse está inserido.

*
*
*

 Reabilitação é um processo criativo e dinâmico que necessita de uma equipe de profissionais trabalhando em conjunto com o paciente e sua família. Os membros da equipe representam uma variedade de disciplinas, e cada profissional de saúde contribui de alguma forma.

*
*
*

Participantes da Equipe Ideal de Reabilitação
Paciente, seus familiares e cuidadores
Assistente Social
Dentista
Educador Físico
Enfermeiro
Engenheiro de Reabilitação
Fisioterapeuta
Fonoaudiólogo
Médico
Psicólogo
Protético
Nutricionista
Terapeuta Ocupacional

*
*
*

A família do paciente é
incorporada à equipe.
 A família é reconhecida como um sistema dinâmico. Apenas pela incorporação da família no processo de reabilitação pode o sistema familiar adaptar-se à modificação de um dos seus membros.

 A família proporciona um apoio contínuo, participa na solução dos problemas, e aprende a fornecer cuidados contínuos necessários.

*
*
*

O paciente é o elemento-chave da equipe de reabilitação
É o foco do esforço da equipe e aquele que determina os resultados finais do processo.

participa no estabelecimento das metas, no aprendizado de como funcionar utilizando capacidades residuais, e no ajuste de viver com incapacidades.

Ele é ajudado a atingir independência, auto-respeito, e uma qualidade aceitável de vida.

*
*
*

*
*
*

“Ter capacidade para construir uma ponte entre a constatação da gravidade da doença e a esperança dos familiares, entre a brutalidade dos limites impostos pela doença e a misteriosa dignidade do enfermo, entre a objetividade da medicina e a subjetividade da fé, entre a força do destino e a habilidade humana de lidar com ele, entre uma reação simplesmente passional e um comportamento humanamente maduro e integrador.”
Recomendações de Frei Cláudio para uma equipe de saúde:

*
*
*

 Reabilitação do Idoso

*
*
*

 A assistência vem sofrendo mudanças nas últimas décadas em especial no Brasil, devido as alterações demográficas e o aumento da demanda esta prática assistencial começou a ser realizada por profissionais que demonstram interesse ao atendimento domiciliário.

 Nessa abordagem compreende-se o idoso como uma pessoa única, inserida num contexto social e familiar que interage continuamente e que esta relacionada a esta modalidade assistencial.

*
*
*

 Cresce o numero de idosos, cresce a necessidade de incremento de serviços para assisti-los adequadamente. Estudos realizados nos EUA demonstram que 74% dos indivíduos atendidos pelas agências de home care preferem este tipo de atendimento e que a recuperação junto à família é mais eficaz.

 Inúmeras são as razões para comprovarmos esta teoria:

• Diminuição de custos;
• Liberação de leitos hospitalares
• Apoio da família no processo de reabilitação
• Promoção do bem estar do idoso

*
*
*

Dados SUS, 1996 mostrou que a população idosa em 1996 representou 7,3% das autorizações de internação. Consumindo 22,9% dos recursos gastos à saúde.

O índice de custo hospitalar(habitante/ano) foi de R$14,54 - 0 a 14 anos
 R$59,40 >= 60 anos

O tempo de permanência hospitalar:
 5.3 dias –0 a 14 anos
 7 dias >= 60 anos

*
*
*

 população idosa  gastos com saúde.

Porém grandes gastos não garantem um trabalho voltado para a melhoria da qualidade de vida do idoso.

A falta de uma avaliação geriátrica
 correta está diretamente ligada
 ao retorno, a internação hospitalar
 e maior uso de serviços de saúde.

*
*
*

 Países que já lidam com o envelhecimento populacional têm demonstrado que:

Promoção da Saúde e Profilaxia Primária e Secundária de doenças são as alternativas que apresentam o melhor custo benefício para que alcance a compressão da morbidade.

*
*
*

 Aproximadamente 80% de todas as doenças do coração, dos AVCs e dos diabetes tipo 2 poderiam ser evitados e mais de 40% dos cânceres poderiam ser prevenidos.

 (OMS, 2005)

*
*
*

Assistência Domiciliar
 A assistência domiciliar vem demonstrando ser a nova fronteira aos serviços de saúde. Embora exista desde tempos muitos remotos, este tipo de atenção à saúde vem sendo muito enfocado, em especial nas ultimas duas décadas, no Brasil.

 (CAMARANO, 2002)

*
*
*

 O cuidado domiciliar engloba e perpassa
 3 modalidades de atenção:

 visita domiciliar, assistência domiciliar
 e internação domiciliar.
 Em cada uma dessas modalidades visualizam-se características fundamentais que devem ser garantidas: a integralidade, a intersubjetividade e o cuidado centrado no usuário e na família.

*
*
*

 Os fatores mais importantes para o crescimento da assistência domiciliar são:
as mudanças demográficas e epidemiológicas,
a diminuição dos custos, e
o aumento da demanda.

 (DUARTE e DIOGO, 2005)

*
*
*

 A transição demográfica demonstra um envelhecimento populacional cada vez mais acentuado.

 A esta transição toma-se outra, que é a do perfil epidemiológico, quando passam a predominar as doenças crônico-degenerativas mais presentes entre os idosos.

 A assistência domiciliária vem atender a esta demanda.

 Isso pode ser verificado analisando-se o perfil etário da maioria dos programas voltados a este tipo de assistência, em que se observa que os idosos representam a vasta maioria dos pacientes atendidos.

 (BRITTO, 2004).

*
*
*

 Com a melhoria das condições sócias econômicas e tecnológicas, ocorreu um aumento significativo da expectativa de vida do ser humano, com isso a mudança no perfil epidemiológico, no qual as doenças crônico-degenerativas passam a ser responsáveis pelo aumento na dependência das atividades básicas de vida diária.

 (MENDES, 2001).

*
*
*

OS CUSTOS...
 Os custos relacionados ao sistema de saúde são sempre questões preocupantes para os envolvidos com a área.

 Estudos internacionais têm demonstram que as intervenções na assistência domiciliária equivalem a um terço do custo das intervenções realizadas em ambiente hospitalar.
 (BRITO, 2004)

*
*
*

Desenvolvimento Tecnológico
 Avanços tecnológicos têm permitido um aumento significativo do número de pacientes que sobrevivem a múltiplos traumas e complicações. Muitos destes pacientes só conseguem manterem-se vivos graças ao uso de aparatos tecnológicos avançado. O desenvolvimento tecnológico também permite a simplificação dos equipamentos, tornando-se cada vez mais portáveis e de fazer manipulação, o que aumenta a possibilidade de o paciente continuar seu tratamento ou ser mantido em seu domicílio.
 (RESTA e BUDO, 2004)

*
*
*

Aumento da demanda
Além do aumento de indicações para atendimento
domiciliário, especificadas anteriormente, muitos
são os clientes ou familiares que preferem este
tipo de atendimento a outros que requeiram algum
tipo de Institucionalização.

 (RESTA e BUDO, 2004)

*
*
*

Cabe contextualizar o cuidado domiciliar como estratégia de reversão do modelo assistencial em saúde e as demandas e necessidades advindas dessa estratégia na formação dos profissionais de saúde.

*
*
*

A consolidação do Sistema Único de Saúde apresenta-se no contexto da atenção à saúde no Brasil como uma realidade em construção.

Nesse movimento, buscam-se alternativas na configuração de práticas sanitárias que superem o modelo assistencial centrado na doença e nos cuidados prestados no ambiente hospitalar para avançar na configuração de saberes e fazeres que tenham como enfoque a identificação e a análise do problemas e necessidades de saúde contemporâneas e que sejam centrados no usuário e nas características fundamentais do cuidado em saúde.

*
*
*

Em conseqüência, observa-se a emergência e a ampliação