Aula_01

Aula_01


DisciplinaTecnologia da Informação e Comunicação3.084 materiais16.897 seguidores
Pré-visualização2 páginas
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
*
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - AULA 1
Prof. LUIZ DI MARCELLO
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
OBJETIVOS DA AULA
Conceitos sobre ciência, tecnologia e sociedade
Características da relação dialética entre ciência, tecnologia e sociedade
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Ao projetar, desenvolver ou implementar um novo sistema, software, processo, metodologia ou produto tecnológico é oportuno que o profissional compreenda o cenário global mundial, bem como a cultura regional e organizacional onde atua, identificando os impactos de sua atuação nesse contexto.
IMPORTANTE
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
DEFINIÇÕES
Ciência
Tecnologia
Tecnologias Digitais
Tecnologias da informação e Comunicação
Sociedade
Sociedade da Informação
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
 Conjunto organizado de conhecimentos relativos a certas categorias de fatos ou fenômenos. Toda ciência, para definir-se como tal, deve necessariamente recortar, no real, seu objeto próprio, assim como definir as bases de uma metodologia específica: ciências físicas e naturais.
DEFINIÇÕES: CIÊNCIA
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
A ciência é o esforço para descobrir e aumentar o conhecimento humano de como a realidade funciona.
(Wikipédia)
DEFINIÇÕES: CIÊNCIA
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Estudo dos instrumentos, processos e métodos empregados nos diversos ramos industriais.
DEFINIÇÕES: TECNOLOGIA
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
DEFINIÇÕES: TECNOLOGIA
Em seu sentido mais amplo, se aplica a tudo aquilo que, não existindo na natureza, o ser humano inventa para expandir seus poderes, superar suas limitações físicas, tornar o seu trabalho mais fácil e a sua vida mais agradável (www.prefeitoinovador.com.br )
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
DEFINIÇÕES: TECNOLOGIA
Não é apenas instrumento, ferramenta ou equipamento. É também coisa intangível, como procedimentos, métodos, técnicas. Por exemplo, uma linguagem de programação é uma tecnologia
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
TECNOLOGIAS E PRODUTOS DIGITAIS
 Os computadores processam valores binários, ou seja, toda a informação é guardada e processada sob a forma de zero (0) e um (1), os dígitos binários ou bits (acrônimo de BInary digiT)
 O conjunto de oito bits é chamado de byte (ou octeto). As informações e instruções no computador são armazenadas em bytes
TECNOLOGIA: OUTROS CONCEITOS
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
 Reunião de homens, de animais, que vivem em grupos organizados; corpo social. Conjunto de membros de uma coletividade, sujeitos às mesmas leis. Cada um dos diversos estágios da evolução do gênero humano.
DEFINIÇÕES: SOCIEDADE
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
	Conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes, e que interagem entre si constituindo uma comunidade.
(Wikipédia)
DEFINIÇÕES: SOCIEDADE
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
LIVRO VERDE: SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL
CONVERGÊNCIA DA BASE TECNOLÓGICA
A computação (informática e suas aplicações), as comunicações (transmissão e recepção de dados, voz, imagens, etc.) e os conteúdos (livros, filmes, fotografias, música, etc.) aproxima-se vertiginosamente
SOCIEDADE: OUTROS CONCEITOS
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
LIVRO VERDE: SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL
DIGITALIZAÇÃO
CONVERGÊNCIA DA BASE TECNOLÓGICA
A computação (informática e suas aplicações), as comunicações (transmissão e recepção de dados, voz, imagens, etc.) e os conteúdos (livros, filmes, fotografias, música, etc.) aproxima-se vertiginosamente
SOCIEDADE: OUTROS CONCEITOS
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
LIVRO VERDE: SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL
DIGITALIZAÇÃO
CONVERGÊNCIA DA BASE TECNOLÓGICA
A computação (informática e suas aplicações), as comunicações (transmissão e recepção de dados, voz, imagens, etc.) e os conteúdos (livros, filmes, fotografias, música, etc.) aproxima-se vertiginosamente
O computador vira um aparelho de TV, a foto favorita sai do álbum para um pendrive e pelo telefone entra-se na Internet
SOCIEDADE: OUTROS CONCEITOS
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
E POR FALAR EM INTERNET...
SOCIEDADE: OUTROS CONCEITOS
 A maior rede de computadores do mundo está se tornando o local onde armazenamos nossas informações e através do qual nos comunicamos, de diferentes formas... a NUVEM
 Surge, então, a Civilização Online: atividades da Sociedade da Informação não acontecem mais sem o uso dessas tecnologias (redes sociais virtuais, e-mails, Internet banking, acesso remoto a acervos digitalizados, IRPF, Teletrabalho, Educação a Distância, nossas aulas teletransmitidas)
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Uma contínua relação recíproca, na qual nada pode ser entendido isoladamente:
 A sociedade determina impactos na ciência e na tecnologia;
 A ciência determina impactos na sociedade e na tecnologia;
 A tecnologia determina impactos na sociedade e na ciência.
RELAÇÃO DIALÉTICA
SOCIEDADE
CIÊNCIA
TECNOLOGIA
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Hoje nós (a sociedade) vivemos mais e melhor por conseqüência de inovações científicas e tecnológicas; seus aparatos significam, muitas vezes, facilidades e benefícios para o sucesso de nossa existência.
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
A biotecnologia define-se pelo uso de conhecimentos sobre os processos biológicos e sobre as propriedades dos seres vivos, com o fim de resolver problemas e criar produtos de utilidade, é uma ferramenta importante que permite melhorar nossa qualidade de vida de várias maneiras, auxiliando no desenvolvimento de medicamentos que podem salvar vidas e até de alimentos mais nutritivos, assim como produtos de outros segmentos industriais.
VAMOS CITAR O EXEMPLO
DA BIOTECNOLOGIA:
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
A sociedade querendo cada dia mais melhorar a sua qualidade de vida, através da ciência e por meio da tecnologia está conseguindo, através do conhecimento dos processos biológicos, desenvolver novos medicamentos e alimentos geneticamente modificados.
 Então...
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
O princípio básico da nanotecnologia é a construção de estruturas e novos materiais a partir dos átomos que divididos em pedaços mantenham as características do átomo principal, ela busca inovar invenções, aprimorando-as e proporcionando uma melhor vida ao homem.
Muito utilizada na microeletrônica para produzir chips e equipamentos para computadores cada vez menores.
VAMOS CITAR OUTRO EXEMPLO, A NANOTECNOLOGIA:
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
A sociedade querendo cada dia mais qualidade de vida, através da ciência a nanotecnologia vai melhorar em grande medida quase todas as facetas da vida diária.
Como tecnologia de objetivos gerais, porém, teria um uso duplo, ou seja, teria múltiplas aplicações comerciais e também militares, seria possível produzir, por exemplo, armas e aparelhos de vigilância muito mais potentes. A nanotecnologia representa, portanto, incríveis vantagens para a humanidade mas também graves riscos.
 Mais uma vez:
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Através da ciência, foram desenvolvidos os conhecimentos que suportassem a telefonia móvel e, por meio da tecnologia, foi desenvolvido o artefato do aparelho celular. Então, a sociedade demandou uma necessidade que foi atendida pela ciência e pela tecnologia, determinando a criação de um novo artefato para telefonia móvel. 
VAMOS CITAR OUTRO EXEMPLO, A
TELEFONIA CELULAR:
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
A sociedade necessitava se comunicar com mobilidade, de forma que o aparelho telefônico estivesse junto com o homem para essa comunicação.
Salientando que se demonstra o equipamento para o qual se convergirão os demais.
 Mais uma vez:
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
 	Descarte dos artefatos de tecnologia da informação e comunicação e seus impactos ao meio ambiente:
	A HISTÓRIA DAS COISAS
	http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E
AULA 1 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
POR FIM, PARTICIPEM DO FÓRUM:
SOBRE A INTERNET E A DIALÉTICA ENTRE SOCIEDADE, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.