A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
INOVAÇÃO INCREMENTAL

Pré-visualização | Página 1 de 2

Victor António Matola
Cadeira:
Inovação Tecnológica
Inovação Incremental 
CURSO DE INFORMÁTICA APLICADA
Faculdade de Engenharias e Tecnologias
UP-Maputo
2021
	
	Trabalho de Pesquisa a ser apresentado a Faculdade de Engenharias e Tecnologias, elaborado para efeitos de avaliação sob orientação da docente do Curso de Informática Aplicada Dra. Cacilda Rafael.
Índice
introdução	1
Inovação Incremental	2
Características Principais	2
Benefícios Da Inovação Incremental	2
1.Diversificação Do Portfólio De Inovações	3
2. Fonte De Receita Recorrente	3
3. Diferencial Competitivo	4
Exemplos De Inovação Incremental	4
Apple E Sua Inovação No Design	4
Alguma Inovação Incremental Que Você Poderia Trazer Em Uma  Área Do Seu Interesse	5
Conclusão	6
Referencias Bibliográfica	7
Introdução
O conceito foi criado em 1939 pelo economista austríaco Joseph Schumpeter. No livro Business Cycles, além de introduzir e explicar melhor sobre o termo, ele também traz o porquê a Inovação Incremental é diferente da Radical.
INOVAÇÃO INCREMENTAL
De acordo com o autor Joseph Schumpeter, a inovação incremental é uma série de pequenas e constantes melhorias em produtos, processos e serviços já existentes em uma empresa. 
Normalmente, essas melhorias são pequenas e acontecem em uma área pontual da organização, como deixar uma linha de produção mais rápida ou adicionar um novo recurso a um produto.   
De lá pra cá, as organizações vêm aplicando a inovação incremental como estratégia para se diferenciarem ainda mais de sua concorrência, mantendo seus produtos relevantes no mercado.
Características principais 
Podemos destacar algumas características principais da inovação incremental: 
· Acontece quando tenho muito conhecimento sobre o meu negócio (é o meu core business);  
· Conheço as necessidades dos meus clientes; 
· O custo para inovar incrementalmente é baixo;  
· O risco da inovação incremental é baixo; 
· O valor do negócio cresce gradativamente a cada melhoria; 
· Protege o modelo de negócio atual, 
· É composta de pequenas inovações contínuas e graduais. 
· O sucesso da estratégia pode e deve ser ampliado à luz de processos colaborativos 
· A não adesão implica na possível defasagem do seu produto frente ao mercado. 
BENEFÍCIOS DA INOVAÇÃO INCREMENTAL
Em tempos de constantes e disruptivas transformações no mercado, muitas organizações estão orientadas ao desenvolvimento de novos produtos e modelos de negócio para responderem com mais agilidade à essas mudanças. 
Essa crescente demanda que os consumidores e o mercado atual colocam nas empresas para lançarem algo novo, resulta no lançamento de mais de 30.000 novos produtos a cada ano. Mas, uma informação que talvez não vá chocar muita gente é que, de acordo com o professor da Harvard Business School, Clayton Christensen, 95% deles fracassam.  
Logo, nesse cenário, embora muitas vezes seja necessário correr o risco de lançar algo novo, a introdução de inovações incrementais nos produtos e serviços já existentes torna-se ainda mais essencial para a longevidade das organizações.  
Um dos objetivos da inovação incremental é fortalecer a posição competitiva da empresa no mercado. Ou seja, garantir o desenvolvimento de constantes melhorias significa adaptar o seu produto às novas tendências e as novas dores dos consumidores, mantendo a relevância da sua organização. 
1.DIVERSIFICAÇÃO DO PORTFÓLIO DE INOVAÇÕES
Pode até ser que você lance um produto revolucionário hoje e que ele seja um sucesso absoluto, mas não se pode esperar que ele continue sendo revolucionário anos mais tarde. A curva de crescimento de uma inovação radical é de brilhar os olhos, mas a queda dela pode não ser tão glamurosa assim. 
Geralmente, todo produto nasce como uma inovação radical, mas pra ele se tornar o core business da sua empresa e continuar gerando receita em uma curva que só cresce, são necessárias constantes inovações incrementais. 
Afinal, não adianta apenas inventar algo novo! Para que o valor do produto continue alto, é necessário investir em melhorias.
Portanto, torna-se necessário equilibrar os investimentos em inovação incremental e radical, preocupando-se com o presente e com o futuro da empresa.
2. FONTE DE RECEITA RECORRENTE
Apesar de o potencial retorno financeiro e o impacto de uma inovação radical ser pra lá de chamativo, existe uma incerteza muito grande sobre o sucesso dela.  
Grande parte das pessoas, geralmente, optam por comprar produtos ligeiramente atualizados mais prontamente do que os novos. Isso porque, quando comparada as melhorias incrementais, as inovações radicais tendem a demorar mais tempo até serem validadas no mercado. Além de também necessitarem de mais tempo para serem desenvolvidas. 
Dessa forma, quando os consumidores continuam comprando produtos ligeiramente melhorados que já foram validados pelo mercado, eles proporcionam às empresas uma fonte de receita que irá sustentá-la enquanto trabalham na pesquisa e desenvolvimento de produtos e modelos de negócio totalmente novos. Ou seja, no desenvolvimento de inovações radicais.
3. DIFERENCIAL COMPETITIVO
Já ouviu aquele ditado onde diz que não se deve mexer em time que está ganhando? Brincadeiras à parte, mas a verdade é que nem sempre esse ditado vai ser .aplicado com sucesso. 
Não é novidade que o mercado está cada vez mais exigente e competitivo. Na mesma velocidade em que o mundo muda, mudam também as necessidades dos seus consumidores. Por isso, cada melhoria não realizada por uma empresa significa um passo à frente para os concorrentes, que se preparam para superá-la. 
Logo, promover contínuas melhorias incrementais nos seus produtos ou serviços garantem que eles acompanhem as necessidades do mercado, evitando que se tornem defasados.
Dessa forma, você garante que o seu produto continue suprindo as dores dos consumidores e mantém a relevância da sua marca.
EXEMPLOS DE INOVAÇÃO INCREMENTAL
Embora possa parecer algo simples, o que é importante costuma estar nos detalhes: para investir em inovação incremental não basta apenas gerar ideias ou sugestões de melhorias. É preciso aplicá-las.  
Abaixo mostraremos como grandes marcas aplicaram mudanças que, muitas vezes, podem parecer imperceptíveis aos olhos dos menos atentos. Entretanto, são essas evoluções que garantem posições de destaque em seus respectivos market-shares. 
APPLE E SUA INOVAÇÃO NO DESIGN
Na década de 90, a Apple se encontrava num cenário muito diferente do atual. O Macintosh representava o que a Apple fazia de melhor, mas o produto ainda era uma caixa cinzenta pouco atualizada e muito criticada. A empresa estava morrendo por falta de inovação.
Em um golpe de mestre, Steve Jobs retornou à direção e promoveu uma limpeza geral na Apple, eliminando produtos e divisões inteiras da organização. Para marcar esse rito de passagem, o novo produto do negócio deveria ser ousado e ditar as regras do mercado: nascia o iMac G3.  
Mas, para desgosto dos nerds de plantão, o novo iMac chegou com as restrições características da marca até hoje: o abandono de tecnologias e hábitos antigos.  
O novo computador só poderia ser aberto com chaves de fendas, enquanto os leitores de disquete foram aposentados pela Apple 10 anos antes do restante do mercado. Além disso, o produto se tornou mais ergonômico, incorporando uma alça para transporte do computador – destacando sua portabilidade.   
Em quase 20 anos de história, a família dos iMacs já ganhou mais de 10 novos integrantes, que possuem seu design aperfeiçoado ano após ano, mesmo que haja pouca inovação em hardware. 
Alguma inovação incremental que você poderia trazer em uma  área do seu interesse
Bom olhando para a situação e momento em que atravessamos onde devemos evitar numero máximo de contacto apostaria na nos bilhetes electrónicos Via SSD ou pagamento electrónico via SSD no transportes públicos vulgo Chapa 100, e como parceiro escolheria as telefonias moveis para a recargas das contas (As mesmas serão feitas na base de compra de recargas de 10, 20, 50,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.