Buscar

Av3 historia do Brasil império

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Av3 historia do Brasil império 
Abolicionismo é um termo que se relaciona ao movimento de luta contra a escravidão iniciado em 1880 e que reuniu diferentes grupos sociais e tendências políticas. Em agosto de 1880, o deputado pela província de Pernambuco Joaquim Nabuco apresentou à Câmara um projeto de lei que continha os seguintes tópicos: abolição da escravidão, com indenização, até 1890; fim  do tráfico interprovincial de escravos; extinção dos mercados de escravos; doação de terras a associações emancipacionistas para a estruturação de colônias de libertos; liberdade para os escravos velhos, cegos e doentes incuráveis, além dos nascidos na África; fim da separação entre mães e filhos escravos; ensino primário para todos os escravos; fim do castigo corporal. Dessa forma, pela primeira vez, se colocava em discussão, no Parlamento, o processo de emancipação gradual originado pela Lei do Ventre Livre (1871).
Produza um texto dissertativo que apresente e explique os fatores que alavancaram a campanha abolicionista durante o segundo reinado.
	A campanha abolicionista foi uma moção iniciado em 1880, com atuação valorosa de Joaquim Nabuco e José do Patrocínio, que atados criaram a Sociedade Brasileira Contra a Escravidão, no Rio de Janeiro. Progressivamente, a Campanha Abolicionista foi atingindo vários graus de indivíduos influentes de diversos ramos, e a coação sob o império começou a ficar cada vez maior, na iminência de que pessoas da imprensa, religiosos e políticos tornou-se a adepto a ela e deram mais engajamento ao movimento. A maçonaria também participou da campanha.
No Brasil a escravatura ocorreu em 13 de maios de 1888, por processo da Lei Áurea, essa luta pertencendo à resistência dos escravos e da movimentação popular. Com a abolição da escravatura o trabalho escravo dos negros no Brasil foi ratificado. Não foi algo do dia pra noite, foram vários procedimentos que foram gerados através da massa popular, que computou com a aprovação e apoio de varias peças da sociedade brasileira, sendo que houve muita resistência por parte dos escravos. Nas Américas o Brasil o pais que por ultimo aboliu a escravidão. 
Justificações 
 	O fim do trabalho escravo do Brasil foi à decorrência de um decurso logo, arrastado e árduo. O termino de usufruir da mão de obra escrava no Brasil, não foi resultado de altruísmo ou de boa vontade da família real brasileira, no que a maioria acredita, todavia ocorreu que grande parte da sociedade impulsionou para coagir a dar fim ao trabalho escravo. A cessão da escravatura no Brasil sucedeu mediante a: defensão feita pelos escravos no decorrer do século XIX, aquiescência de um pedaço da nossa comunidade a causa por meio de associações abolicionistas, o movimento político dos padroeiros do abolicionismo. Além do mais, existiam as questões de novos paradigmas civis que estavam despontando e que sentenciavam a pratica do trabalho escravo. Pela ótica política internacional o Brasil se colocava numa posição vergonhosa, visto que foi o ultimo país nas Américas que aboliu a escravidão contunde não foi a principal, o processo da libertação dos escravos foi feita pelos próprios escravos. 
Enredo histórico	
A abolição da mão de obra do escravo é ponto que transpôs a história do nosso Brasil e ao redor do mundo ao decorrer do século XIX. Uma indagação que estava de modo direto conectado com a abolição da escravidão era a proibição do trafico negro. Porventura no Brasil, esse era um tema em indício, antes mesmo da independência. 
Já no tempo joanino, ocorria negociações entre Portugal e Reino Unido para que em definitivo fosse abolido o trafico negreiro. Tais negociações alongaram-se continuamente a conquista da independência do Brasil, e a condecoração do Brasil, enquanto nação, só adveio mediante um trato obtido em 1830, por nosso país de que o tráfico ultramarino seria proibido. 
Todavia, entre a teoria e a pratica havia um grande buraco, pois as autoridades brasileiras faziam vistas grossas, e mesmo com a proibição de uma lei de 1831, cativos africanos continuavam a chegar ao Brasil e em grande número. 
O historiador Carlos Eduardo Moreira Araújo destaca que, entre 1831 e 1845, em torno de 470 mil africanos chegaram ao Brasil por meio do tráfico ultramarino. Essa negligência das autoridades brasileiras em não refrear o tráfico de negros, isso fez que a Inglaterra tomasse uma providência brusca chamada Bill Aberdeen, que colocava em jogo a soberania das águas brasileiras, contudo para evitar uma guerra entre Inglaterra e Brasil, as autoridades políticas brasileiras escolheram por aprovar uma nova lei proibindo de novo o trafico negreiro no Brasil. Em 1850, foi instituído a Lei Eusébio de Queiros. 
Com essa lei o trafico negreiro foi decaindo e de existir rapidamente. Contudo internamente a venda de escravos era realizada entre as províncias. O percurso foi longo e foram necessários 38 anos para que em total fosse abolida a escravidão em nosso país. Nesse tempo, a resistência dos grandes proprietários escravocratas foi exorbitante no ambiente político, o que fez com que o nosso processo de abolição da escravatura acontecesse de maneira muito gradual. Somente em 1870 que afluência abolicionista auferiu, e o fortalecimento do abolicionismo fizeram que certas leis fossem decretadas no Parlamento brasileiro: a chamada Lei do Ventre Livre e Lei dos Sexagenários. 
A lei do Ventre Livre (1871) A Lei do Ventre Livre (LEI Nº 2.040, DE 28 DE SETEMBRO DE 1871) foi assinada pela Princesa Isabel e promulgada em 28 de setembro de 1871, considerando livre todos os filhos de mulheres escravas nascidos a partir de então corroborou que todo filho de escravo nascido depois de 1871 seria tido como livre, ficando a escolha do dono do escravo dar sua liberdade com oito anos de idade (recebendo indenização), ou aos 21 anos de idade (sem receber indenização). Lei dos Sexagenários (1885): permitia alforria aos escravos com mais de 60 anos. Os escravos emancipados deles eram exigidos por lei a prestar serviços “serviços indenizatórios” por três anos. As duas leis recepcionavam ações importantes para os escravocratas: as ações indenizatórias dos cativos (seja através de trabalho obrigatório, ou por meio de um valor intrínseco) que atestavam sua liberdade e o declínio temporário dos movimentos abolicionista. A Lei dos Sexagenários, tal como, foi tida como pelos abolicionistas da época sendo um verdadeiro fracasso para a causa. 
1880 foi um tempo de grande movimentação política e luta dos escravos pela abolição foi à pauta que brandiu a sociedade brasileira. Vários grupos da sociedade adotaram as causas do movimento abolicionista, esses grupos espalhavam-se pelo país e operavam em diversas frentes seno legais ou ilegais (pelo ponto de vista da legislação da época). Nomes de destaques atuavam na defesa da ação abolicionista como Luís Gama, José do Patrocínio, André Rebouças, Aristides Lobo, Manuel Quirino, entre outros. Uma porção da sociedade defendia abolição sendo de varias maneira como incentivar os escravos a se oporem, também era recebido por pessoas em suas casas quando fugiam e até defendidos nos tribunais por homens da lei. 
Aconteceram diversas ocorrências em delegacias e portos foram abalroados por cidadãos comuns, porque aprisionavam escravos que tinham fugido para enviar de volta a seus donos. Essas pessoas que atacavam esses locais resgatavam os escravos e os libertavam. Ademais, o marketing pelo abolicionismo abrangeu espaços relevantes, e intelectuais, usufruindo de sua colocação, faziam anuncias em meio jornalísticos defendendo a causa. Existiu uma flor que foi se tornou símbolo da causa abolicionista que foi a camélia branca, quem usava essa flor em sua roupa dizia que era apoiador do abolicionismo. 
Conforme o historiador João José Reis a resistência dos escravos foi fundamental impôs limite aos horrores cometidos por seus opressores. Na década de 1880 como maneira de resistência os escravos fugidos se abrigavam nos quilombos. Rio de Janeiro e de Santos foram cidades que surgiram umasignificativa de quilombos nos seus arredores. Nesses quilombos era utilizado coordenar caminhos de fuga, alojar outros escravos e montar outras formas de resistência. 
Ocorreram casos que os escravos rebeldes conquistavam o controla da área em que eram escravizados e assassinavam seus senhores. Em várias localidades, os escravos decidiam se rebelar nos dias de festas religiosas ou de missas. Em íntegra reforça uma visibilidade trazida pelos historiadores de que os escravos foram agenciadores ativos na luta pela liberdade. 
O Estado tornou-se ineficaz em manter a escravidão. Palavra de sentido semelhante da escravidão no Brasil foi em 1884 no Amazonas e no Ceará. Sendo esses dois estados decretaram a abolição da escravatura em seus territórios.
A defesa do abolicionismo havia ganhado força na sociedade brasileira e, além de que a vigor dos escravos africanos tornou a continuidade da escravidão inverossímil, pois as revoltas e fugas eram tão contínuas que colocavam em “risco” a ordem interna do país. Pois sendo assim, a mobilização dos escravos e dos grupos abolicionistas forçou o Império a abolir com a escravidão, em 1888. 
Data da abolição
Nesse enredo, foi entregue para o Senado o projeto que defendia o fim imediato e sem ação indenizatória da escravidão no Brasil. Quem foi o responsável por esse projeto foi um político do Partido Conservador João Alfredo. Sendo essa lei aprovada no Senado e, no dia 13 de maio de 1888 foi entregue para a princesa Isabel para que ela assinasse, dando vigor a lei. A princesa em vigor no Brasil assinou a Lei Áurea na data citada, e a então capital do Brasil, Rio de Janeiro milhares de cidadãos juntaram-se nas ruas e s comemorações pela abolição duraram vários dias. 
Abolição dos escravos ao redor do mundo
Como já citado, o ponto da abolição do trabalho escravos foi uma período que atravessou o século XIX e foi tema de suma importância em diferentes partes do mundo. O progresso dos ideais liberais e a intercessão a liberdade e dos direitos dos homens dispuseram em reforço aos movimentos que defendiam a abolição da mão de obra escrava. 
No continente americano, a prima indagação de destaque foi à proibição do trafico negreiro. Os Estados Unidos em 1808 foi o pioneiro em proibir o tráfico de negros, em seguida os britânicos foram iguais, e os holandeses fizeram em 1815.
Em 1794 ocorreu um fato de escravos haitianos que inspirada pela Revolução Francesa juntamente com a insatisfação sofreada por muitos anos compostos de explorações escravagistas grandemente cruéis levaram a uma revolta de escravos sem prolongais na historia do continente. A rebelião dos escravos haitianos encaminhou a sua independência em 1804. 
A Inglaterra em 1833 aboliu a escravidão em suas colônias, porém foi uma transição gradual, pois se estendeu até 1840. A abolição da escravatura na América do Norte, especificamente nos Estados Unidos ocorreu devido a guerra entre os Estados do Norte e do Sul encargo da questão que envolvia a expansão do trabalho escravo para os territórios no Oeste. Em 1865 os sulistas, conhecidos também como Estados Confederados tiveram que aceitar querendo ou não a abolição da escravatura em seus territórios, entre os decênios de 1820 e 1850. Na ilha caribenha, em Porto Rico, a abolição adveio em 1863 e em Cuba a abolição só ocorreu devido a resistência dos escravos que impôs acontecer, em 1886. 
Síntese
Por meio da Lei Áurea, a abolição da mão de obra escrava, feita pelos negros ocorreu em 13 de maio de 1888. E esse movimento fez que milhares de pessoas comemorassem na capital Rio de Janeiro. Com início do século XIX, a Inglaterra pressionava o Brasil para que proibisse o trafico negreiro, e isso foi a base que resultou na Lei Eusébio de Queirós, em 1850. Foi um processo lento e gradual, as leis da abolição foram a Lei do Ventre Livre, de 1871, e Lei dos Sexagenários, de 1885. Sendo que sua forca veio a parti do decênio em 1870, e boa porção da relevante sociedade brasileira aderiu à causa. Os principais meios de resistência dos escravos negros foram através de fugas e de revoltas contra seus senhores. Assim, pois, o Brasil foi o ultimo país da America a acabar com o trabalho escravo. 
https://mundoeducacao.uol.com.br/historiageral/abolicao-escravatura.htm
https://www.bn.gov.br/explore/curiosidades/28-setembro-1871-promulgada-lei-ventre-livre.

Outros materiais