A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
GOVERNO GERAL - TOMÉ DE SOUZA

Pré-visualização | Página 1 de 1

GOVERNO GERAL – TOMÉ DE SOUZA
1ª Governador Geral: ( 1549 a 1553) 
1 – GOVERNOS GERAIS foram criados para melhor administração da Terra, porque o sistema de capitanias não dera resultado; era preciso um governo central capaz de defender e auxiliar os donatários. 
D.João III instalou na Bahia a sede dos governos gerais do Estado do Brasil. 
O 1º Governador Geral foi Tomé de Souza, que chegou ao Brasil em 1549. Trouxe 600 homens de armas, 400 povoadores, um ouvidor e seis jesuítas, entre eles João de Aspiculeta Navarro, padre Leonardo Nunes, Antonio Pires e dois irmãos, Vicente Rodrigues, Diogo Jácome e o superior da missão, padre Manoel da Nobrega, que foi o chefe dos jesuítas. 
Para auxiliares de Tomé de Souza foram nomeados:
Antonio Cardoso de Barros – provedor; trataria dos negócios da fazenda e alfandega e receberia impostos. 
Pedro Borges de Souza – ouvidor geral, que zelaria pela justiça. 
Pero Gois da Silveira para capitão da costa. 
Tomé de Souza tomou as seguintes medidas:
Fundação de uma cidade fortificada que servisse de sede para o governo geral. Essa cidade foi fundada em 29 de março de1549; recebeu o nome de Salvador, sendo a primeira capital que teve o Brasil.
Tomé de Souza determinou a construção de casas, igrejas, deu inicio à distribuição de sesmarias aos colonos, começou a construir estradas e caminhos, engenhos, estaleiros e mandou vir gado de Cabo Verde para iniciar a criação.
Fundou o primeiro colégio do Brasil, sendo padre Vicente Rodrigues nomeado o primeiro professor.
Criou o primeiro bispado do Brasil, sendo nomeado para o cargo D. Pero Fernandes Sardinha.
O governador, em companhia de Nóbrega, visitou as capitanias do sul e ai tomou varias providências: 
-Aprovou em S. Vicente a fundação da vila de Santos;
-Instalou as Câmaras Municipais de Conceição de Itanhaém e de Santo André da Borba do Campo; 
-Deu a João Ramalho a administração de Santo André, que foi elevada a vila.
-Reforçou a Fortaleza de Bertioga, em S. Vicente, construída por Martim Afonso de Sousa, evitando assim ataques dos inimigos. 
Tomé de Souza, dotado de grande tino administrativo fez um governo bom; organizou a justiça, desenvolveu a agricultura, a pecuária, etc. Regressou a Portugal em 1553, passando o governo a Duarte da Costa. 
		RESUMO
	1ª GOVERNO TOMÉ DE SOUZA – 1549 A 1553
	Tomé de Souza trouxe:
600 homens de armas
400 povoadores
Um ouvidor e seis jesuítas
João Aspilcueta Navarro, Padre Leonardo Nunes Antônio Pires e os irmãos: Vicente Rodrigues e Diogo Jácome.
	AUXILIARES DE TOMÉ DE SOUZA
	Antônio Cardos de Barros: PROVEDOR
Pero Borges de Souza: OUVIDOR
Pero Gois da Silveira: CAPITÃO DA COSTA
	FATOS PRINCIPAIS
	Fundação de Salvador: 29-03-1549
Construção de casas, igrejas e distribuição de terras aos colonos.
Importação de gados e plantas de Cabo Verde.
Fundação do 1º colégio do Brasil.
Criação do 1º bispado (1º bispo Pero Fernandes Sardinha) 
Visita às capitanias do Sul.
Instalações das Câmaras de Santo André e Itanhaém.
Tomé de Souza recebeu auxilio de João Ramalho.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.