A maior rede de estudos do Brasil

Alguém possui material sobre bens fungíveis e consumíveis ?

Sobre bens, Direito Civil


4 resposta(s)

User badge image

HENRIQUE

Há mais de um mês

Dos Bens Fungíveis e Consumíveis

 
Art. 85São fungíveis os móveis que podem substituir-se por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade.
 
Fungibilidade - É própria dos bens móveis. Os bens fungíveis são os que podem ser substituídos por outros da mesma espécie, qualidade, quantidade. Ex.: dinheiro, café, lenha etc.
 
Infungibilidade - Por vontade das partes, o bem fungível pode tornar-se infungível. Bens infungíveis são aqueles que, pela sua qualidade individual, têm um valor especial, não podendo ser substituídos sem que isso acarrete alteração de seu conteúdo. Ex.: Um quadro de Renoir ou uma moeda rara emprestada a alguém para ser colocado numa exposição.
 
No caso de prestação de fazer:
- Essa prestação será fungível se puder ser realizada por outra pessoa que não seja o contratado ou devedor, como, por exemplo, a de engraxate;
- Ela será infungível quando requer uma atuação personalíssima do devedor, que, devido às suas qualidades pessoais ou habilidade técnica, é insubstituível, como é o caso de um pintor famoso contratado para fazer um retrato.
 
Art. 86São consumíveis os bens móveis cujo uso importa destruição imediata da própria substância, sendo também considerados tais os destinados à alienação.
 
Consuntibilidade - é o consumo de bens (móveis).
 
Bens consumíveis - são os que terminam logo no primeiro uso, havendo imediata destruição de sua substância. Ex.: Os alimentos, o dinheiro etc.
 
Bens inconsumíveis - são os que podem ser usados continuadamente, possibilitando que se retirem todas utilidades sem atingir a sua integridade. 
 
Coisas inconsumíveis podem tornar-se consumíveis se destinadas à alienação (cessão de bens). Nesse caso, acontece consuntibilidade jurídica
Coisa consumível também pode tornar-se inconsumível. Ex.: Frutas emprestadas para uma exibição são consideradas não consumíveis até a sua devolução.
A consuntibilidade ou a inconsuntibilidade decorrem da destinação econômico-jurídica do bem e não da natureza da coisa.
 
A energia é consumível? Não, ela não se consome, ela se transforma.

Dos Bens Fungíveis e Consumíveis

 
Art. 85São fungíveis os móveis que podem substituir-se por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade.
 
Fungibilidade - É própria dos bens móveis. Os bens fungíveis são os que podem ser substituídos por outros da mesma espécie, qualidade, quantidade. Ex.: dinheiro, café, lenha etc.
 
Infungibilidade - Por vontade das partes, o bem fungível pode tornar-se infungível. Bens infungíveis são aqueles que, pela sua qualidade individual, têm um valor especial, não podendo ser substituídos sem que isso acarrete alteração de seu conteúdo. Ex.: Um quadro de Renoir ou uma moeda rara emprestada a alguém para ser colocado numa exposição.
 
No caso de prestação de fazer:
- Essa prestação será fungível se puder ser realizada por outra pessoa que não seja o contratado ou devedor, como, por exemplo, a de engraxate;
- Ela será infungível quando requer uma atuação personalíssima do devedor, que, devido às suas qualidades pessoais ou habilidade técnica, é insubstituível, como é o caso de um pintor famoso contratado para fazer um retrato.
 
Art. 86São consumíveis os bens móveis cujo uso importa destruição imediata da própria substância, sendo também considerados tais os destinados à alienação.
 
Consuntibilidade - é o consumo de bens (móveis).
 
Bens consumíveis - são os que terminam logo no primeiro uso, havendo imediata destruição de sua substância. Ex.: Os alimentos, o dinheiro etc.
 
Bens inconsumíveis - são os que podem ser usados continuadamente, possibilitando que se retirem todas utilidades sem atingir a sua integridade. 
 
Coisas inconsumíveis podem tornar-se consumíveis se destinadas à alienação (cessão de bens). Nesse caso, acontece consuntibilidade jurídica
Coisa consumível também pode tornar-se inconsumível. Ex.: Frutas emprestadas para uma exibição são consideradas não consumíveis até a sua devolução.
A consuntibilidade ou a inconsuntibilidade decorrem da destinação econômico-jurídica do bem e não da natureza da coisa.
 
A energia é consumível? Não, ela não se consome, ela se transforma.
User badge image

HENRIQUE

Há mais de um mês

Dos Bens Fungíveis e Consumíveis

 
Art. 85São fungíveis os móveis que podem substituir-se por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade.
 
Fungibilidade - É própria dos bens móveis. Os bens fungíveis são os que podem ser substituídos por outros da mesma espécie, qualidade, quantidade. Ex.: dinheiro, café, lenha etc.
 
Infungibilidade - Por vontade das partes, o bem fungível pode tornar-se infungível. Bens infungíveis são aqueles que, pela sua qualidade individual, têm um valor especial, não podendo ser substituídos sem que isso acarrete alteração de seu conteúdo. Ex.: Um quadro de Renoir ou uma moeda rara emprestada a alguém para ser colocado numa exposição.
 
No caso de prestação de fazer:
- Essa prestação será fungível se puder ser realizada por outra pessoa que não seja o contratado ou devedor, como, por exemplo, a de engraxate;
- Ela será infungível quando requer uma atuação personalíssima do devedor, que, devido às suas qualidades pessoais ou habilidade técnica, é insubstituível, como é o caso de um pintor famoso contratado para fazer um retrato.
 
Art. 86São consumíveis os bens móveis cujo uso importa destruição imediata da própria substância, sendo também considerados tais os destinados à alienação.
 
Consuntibilidade - é o consumo de bens (móveis).
 
Bens consumíveis - são os que terminam logo no primeiro uso, havendo imediata destruição de sua substância. Ex.: Os alimentos, o dinheiro etc.
 
Bens inconsumíveis - são os que podem ser usados continuadamente, possibilitando que se retirem todas utilidades sem atingir a sua integridade. 
 
Coisas inconsumíveis podem tornar-se consumíveis se destinadas à alienação (cessão de bens). Nesse caso, acontece consuntibilidade jurídica
Coisa consumível também pode tornar-se inconsumível. Ex.: Frutas emprestadas para uma exibição são consideradas não consumíveis até a sua devolução.
A consuntibilidade ou a inconsuntibilidade decorrem da destinação econômico-jurídica do bem e não da natureza da coisa.
 
A energia é consumível? Não, ela não se consome, ela se transforma.   ------
User badge image

HENRIQUE

Há mais de um mês

PROCURE EM MINHA ´PASTA 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes