A maior rede de estudos do Brasil

Quadricas

sendo s: 2x²-y² + 4z²=1, determine os planos paralelos aos planos coordenados que interceptam S em uma conica de distancia focal raiz 6


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Nesse exercício vamos estudar cônicas.


O exercício pede que estudemos as cônicas em planos paralelos aos eixos coordenados, ou seja, em planos em que uma das coordenadas seja constante.


Vamos começar por $z=z_0$ constante:

$$2x^2-y^2 + 4z_0^2=1\Rightarrow 2x^2-y^2=1-4z_0^2$$

Para $1-4z_0^2=0\Rightarrow z_0\in\left\{\pm\dfrac12\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm x\sqrt2$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-4z_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1-4z_0^2}2}-\dfrac{y^2}{1-4z_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-4z_0^2}2+\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow 1-4z_0^2=1\Rightarrow z_0=0$$

Ou em forma de equação do plano:

$$z=0$$


A seguir vamos para por $x=x_0$ constante:

$$2x_0^2-y^2 + 4z^2=1\Rightarrow 4z^2-y^2=1-2x_0^2$$

Para $1-2x_0^2=0\Rightarrow x_0\in\left\{\pm\dfrac1{\sqrt2}\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm 2z$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-2x_0^2$:

$$\dfrac{z^2}{\frac{1-2x_0^2}4}-\dfrac{y^2}{1-2x_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-2x_0^2}4+\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow x_0=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$


Por último vamos para por $y=y_0$ constante:

$$2x^2-y_0^2 + 4z^2=1\Rightarrow 2x^2+4z^2=1+y_0^2$$

Para $1+y_0^2$ é sempre positivo. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1+y_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1+y_0^2}2}+\dfrac{z^2}{\frac{1+y_0^2}4}=1$$

Temos uma elipse cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1+y_0^2}2+\frac{1+y_0^2}4}=\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow y_0=\pm1$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$y=\pm1$$


Resumindo, os planos paralelos aos planos coordenados cuja intersecção com S formam uma cônica de distância focal $\sqrt6$ são:

$$\boxed{\left\{x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}};y=\pm1;z=0\right\}}$$

Nesse exercício vamos estudar cônicas.


O exercício pede que estudemos as cônicas em planos paralelos aos eixos coordenados, ou seja, em planos em que uma das coordenadas seja constante.


Vamos começar por $z=z_0$ constante:

$$2x^2-y^2 + 4z_0^2=1\Rightarrow 2x^2-y^2=1-4z_0^2$$

Para $1-4z_0^2=0\Rightarrow z_0\in\left\{\pm\dfrac12\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm x\sqrt2$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-4z_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1-4z_0^2}2}-\dfrac{y^2}{1-4z_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-4z_0^2}2+\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow 1-4z_0^2=1\Rightarrow z_0=0$$

Ou em forma de equação do plano:

$$z=0$$


A seguir vamos para por $x=x_0$ constante:

$$2x_0^2-y^2 + 4z^2=1\Rightarrow 4z^2-y^2=1-2x_0^2$$

Para $1-2x_0^2=0\Rightarrow x_0\in\left\{\pm\dfrac1{\sqrt2}\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm 2z$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-2x_0^2$:

$$\dfrac{z^2}{\frac{1-2x_0^2}4}-\dfrac{y^2}{1-2x_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-2x_0^2}4+\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow x_0=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$


Por último vamos para por $y=y_0$ constante:

$$2x^2-y_0^2 + 4z^2=1\Rightarrow 2x^2+4z^2=1+y_0^2$$

Para $1+y_0^2$ é sempre positivo. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1+y_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1+y_0^2}2}+\dfrac{z^2}{\frac{1+y_0^2}4}=1$$

Temos uma elipse cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1+y_0^2}2+\frac{1+y_0^2}4}=\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow y_0=\pm1$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$y=\pm1$$


Resumindo, os planos paralelos aos planos coordenados cuja intersecção com S formam uma cônica de distância focal $\sqrt6$ são:

$$\boxed{\left\{x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}};y=\pm1;z=0\right\}}$$

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Nesse exercício vamos estudar cônicas.


O exercício pede que estudemos as cônicas em planos paralelos aos eixos coordenados, ou seja, em planos em que uma das coordenadas seja constante.


Vamos começar por $z=z_0$ constante:

$$2x^2-y^2 + 4z_0^2=1\Rightarrow 2x^2-y^2=1-4z_0^2$$

Para $1-4z_0^2=0\Rightarrow z_0\in\left\{\pm\dfrac12\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm x\sqrt2$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-4z_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1-4z_0^2}2}-\dfrac{y^2}{1-4z_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-4z_0^2}2+\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow 1-4z_0^2=1\Rightarrow z_0=0$$

Ou em forma de equação do plano:

$$z=0$$


A seguir vamos para por $x=x_0$ constante:

$$2x_0^2-y^2 + 4z^2=1\Rightarrow 4z^2-y^2=1-2x_0^2$$

Para $1-2x_0^2=0\Rightarrow x_0\in\left\{\pm\dfrac1{\sqrt2}\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm 2z$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-2x_0^2$:

$$\dfrac{z^2}{\frac{1-2x_0^2}4}-\dfrac{y^2}{1-2x_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-2x_0^2}4+\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow x_0=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$


Por último vamos para por $y=y_0$ constante:

$$2x^2-y_0^2 + 4z^2=1\Rightarrow 2x^2+4z^2=1+y_0^2$$

Para $1+y_0^2$ é sempre positivo. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1+y_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1+y_0^2}2}+\dfrac{z^2}{\frac{1+y_0^2}4}=1$$

Temos uma elipse cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1+y_0^2}2+\frac{1+y_0^2}4}=\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow y_0=\pm1$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$y=\pm1$$


Resumindo, os planos paralelos aos planos coordenados cuja intersecção com S formam uma cônica de distância focal $\sqrt6$ são:

$$\boxed{\left\{x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}};y=\pm1;z=0\right\}}$$

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Nesse exercício vamos estudar cônicas.


O exercício pede que estudemos as cônicas em planos paralelos aos eixos coordenados, ou seja, em planos em que uma das coordenadas seja constante.


Vamos começar por $z=z_0$ constante:

$$2x^2-y^2 + 4z_0^2=1\Rightarrow 2x^2-y^2=1-4z_0^2$$

Para $1-4z_0^2=0\Rightarrow z_0\in\left\{\pm\dfrac12\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm x\sqrt2$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-4z_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1-4z_0^2}2}-\dfrac{y^2}{1-4z_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-4z_0^2}2+\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{6\left(1-4z_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow 1-4z_0^2=1\Rightarrow z_0=0$$

Ou em forma de equação do plano:

$$z=0$$


A seguir vamos para por $x=x_0$ constante:

$$2x_0^2-y^2 + 4z^2=1\Rightarrow 4z^2-y^2=1-2x_0^2$$

Para $1-2x_0^2=0\Rightarrow x_0\in\left\{\pm\dfrac1{\sqrt2}\right\}$ temos um par de retas:

$$y=\pm 2z$$

que não tem distância focal e, portanto, deve ser excluído de nossos resultados. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1-2x_0^2$:

$$\dfrac{z^2}{\frac{1-2x_0^2}4}-\dfrac{y^2}{1-2x_0^2}=1$$

Temos uma hipérbole cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1-2x_0^2}4+\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{5\left(1-2x_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow x_0=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}}$$


Por último vamos para por $y=y_0$ constante:

$$2x^2-y_0^2 + 4z^2=1\Rightarrow 2x^2+4z^2=1+y_0^2$$

Para $1+y_0^2$ é sempre positivo. Como o lado direito é não nulo, podemos dividir a equação por $1+y_0^2$:

$$\dfrac{x^2}{\frac{1+y_0^2}2}+\dfrac{z^2}{\frac{1+y_0^2}4}=1$$

Temos uma elipse cuja distância focal é dada por:

$$2c=2\sqrt{\frac{1+y_0^2}2+\frac{1+y_0^2}4}=\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}$$

Mas queremos distância focal $\sqrt6$:

$$\sqrt{3\left(1+y_0^2\right)}=\sqrt6\Rightarrow y_0=\pm1$$

Ou em forma de equações dos planos:

$$y=\pm1$$


Resumindo, os planos paralelos aos planos coordenados cuja intersecção com S formam uma cônica de distância focal $\sqrt6$ são:

$$\boxed{\left\{x=\pm\dfrac1{\sqrt{10}};y=\pm1;z=0\right\}}$$

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas