A maior rede de estudos do Brasil

Qual o significado clínico da PCR?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A reacção em cadeia da polimerase conhecida como PCR, seu objetivo é obter um grande número de cópias de um fragmento de DNA em particular, partindo de um mínimo; em teoria, basta começar a partir de uma única cópia desse fragmento ou molde original.

Essa técnica serve para amplificar um fragmento de DNA; sua utilidade é que, após a amplificação, é muito mais fácil identificar com uma probabilidade muito alta, vírus ou bactérias que causam uma doença , identificar pessoas ( cadáveres ) ou fazer pesquisas científicas sobre DNA amplificado. Esses usos derivados da amplificação fizeram com que se tornasse uma técnica muito difundida, especialmente no campo da investigação forense, com o consequente abaixamento do equipamento necessário para realizar a referida técnica.

A reacção em cadeia da polimerase conhecida como PCR, seu objetivo é obter um grande número de cópias de um fragmento de DNA em particular, partindo de um mínimo; em teoria, basta começar a partir de uma única cópia desse fragmento ou molde original.

Essa técnica serve para amplificar um fragmento de DNA; sua utilidade é que, após a amplificação, é muito mais fácil identificar com uma probabilidade muito alta, vírus ou bactérias que causam uma doença , identificar pessoas ( cadáveres ) ou fazer pesquisas científicas sobre DNA amplificado. Esses usos derivados da amplificação fizeram com que se tornasse uma técnica muito difundida, especialmente no campo da investigação forense, com o consequente abaixamento do equipamento necessário para realizar a referida técnica.

User badge image

maria aparecida

Há mais de um mês

A Proteína C-Reativa (PCR) é uma proteína de fase aguda, cujos níveis séricos aumentam acentuadamente logo após ocorrer uma agressão ao organismo. A PCR ativa a via clássica do complemento em resposta à reação inflamatória. De uma maneira geral, é empregada como marcador de processos infecciosos ou inflamatórios. Como a sua vida média é suficientemente curta, os níveis séricos caem rapidamente quando o processo inflamatório diminui. Valores bastante altos são encontrados nos diversos processos infecciosos e inflamatórios, na artrite reumatóide, poliartrite, vasculite sistêmica, polimialgia reumática, infarto do miocárdio, intervenções cirúrgicas e nos processos neoplásicos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas