A maior rede de estudos do Brasil

Qual o tipo de concurso de crimes? AJUDA!

Caio, revoltado com o problema da violência, torna-se justiceiro em seu bairro. Passa então a exercer justiça com as próprias mãos e perseguir jovens furtadores e comerciantes de drogas ilícitas com a intenção de diminuir a criminalidade. Em um só dia agride e amarra dois jovens para serem agredidos por outros civis, acusando-os de furto. Ainda, durante a noite e na mesma data e bairro, encontra dois sujeitos comercializando drogas ilícitas. Com uma arma de fogo de alto calibre, chega sorrateiramente por trás dos dois e os mata com um tiro para cada. Coloca a arma de fogo em uma lata de lixo próxima para evitar se descoberto e enquanto sai da cena, dois consumidores que viram o ocorrido, sabendo que ele não está mais armado, tentam imobilizá-lo, pelo que entram em luta corporal. Percebendo um caminhão passando pela rua, Caio empurra o consumidor que se encontrava na frente, pelo que este bate no consumidor de trás e os dois caem no meio da rua, sendo atropelados. Os dois sofrem lesões corporais graves, mas não morrem.  Conforme os tiros anteriormente chamaram a atenção pelo barulho da arma de alto calibre, uma viatura policial é destacada para analisar a localidade e chega no exato momento em que os dois consumidores são atropelados em função do empurrão de Caio, desta forma prendendo-o em flagrante. Analise a situação com base na temática do concurso de crimes. (não precisa citar o tipo penal de cada conduta específica, é só apontar qual entra em qual modalidade e em relação a qual outra conduta. Exemplo: quando ele amarra os dois jovens, é crime continuado, concurso formal ou concurso material? E amarrar os dois tem qual relação com o empurrão que fez os dois consumidores serem atropelados?)


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Direito.


A primeira conduta, de amarrar os dois meliantes que estavam surrupiando os bens alheios, é um concurso formal de crimes, art. 70 (CP/40), pois com uma só conduta o agente praticou mais de um crime, no caso, concurso formal homogêneo, sendo aplicada a pena, aumentada de 1/6 à 1/2.

No segundo momento, no qual mata os dois traficantes, seria, com relação ao momento anterior apenas o concurso material, art.69 (CP/40). Pois ele teve condutas diferentes, que resultaram em crimes diferentes, sem nenhuma ligação objetiva entre eles. Já com relação ao homicídio de um e de outro, assim como no caso anterior, concurso material também, pois foi um tiro para cada um.

No terceiro momento, no qual faz com que sejam atropelados os drogados, com relação ao segundo momento, também temos um concurso formal, e acho aqui, o impróprio, também do art. 70 (CP/40), se considerarmos que ele queria que o viciado de trás também fosse jogado na rua, pois haveria resultados autônomos (lesão de um e de outro), com desígnios autônomos, conforme a parte final do referido artigo.

E por último, se quisermos passar a mensagem que o Estado é quem deve zelar pela Segurança da Sociedade, podemos ter também o crime do art.345 (CP/40) (Exercício Arbitrário das Próprias Razões) na modalidade de Crime Continuado, nos três momentos, pois pelas condições de tempo, lugar e modus operandi, identificamos que a agressão final aos drogados é finalização da 'limpa' que fez ao matar os dois traficantes, que por sua vez é continuação da surra que ajudou a dar nos dois meliantes que surrupiavam os bens alheios.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Direito.


A primeira conduta, de amarrar os dois meliantes que estavam surrupiando os bens alheios, é um concurso formal de crimes, art. 70 (CP/40), pois com uma só conduta o agente praticou mais de um crime, no caso, concurso formal homogêneo, sendo aplicada a pena, aumentada de 1/6 à 1/2.

No segundo momento, no qual mata os dois traficantes, seria, com relação ao momento anterior apenas o concurso material, art.69 (CP/40). Pois ele teve condutas diferentes, que resultaram em crimes diferentes, sem nenhuma ligação objetiva entre eles. Já com relação ao homicídio de um e de outro, assim como no caso anterior, concurso material também, pois foi um tiro para cada um.

No terceiro momento, no qual faz com que sejam atropelados os drogados, com relação ao segundo momento, também temos um concurso formal, e acho aqui, o impróprio, também do art. 70 (CP/40), se considerarmos que ele queria que o viciado de trás também fosse jogado na rua, pois haveria resultados autônomos (lesão de um e de outro), com desígnios autônomos, conforme a parte final do referido artigo.

E por último, se quisermos passar a mensagem que o Estado é quem deve zelar pela Segurança da Sociedade, podemos ter também o crime do art.345 (CP/40) (Exercício Arbitrário das Próprias Razões) na modalidade de Crime Continuado, nos três momentos, pois pelas condições de tempo, lugar e modus operandi, identificamos que a agressão final aos drogados é finalização da 'limpa' que fez ao matar os dois traficantes, que por sua vez é continuação da surra que ajudou a dar nos dois meliantes que surrupiavam os bens alheios.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Direito.


A primeira conduta, de amarrar os dois meliantes que estavam surrupiando os bens alheios, é um concurso formal de crimes, art. 70 (CP/40), pois com uma só conduta o agente praticou mais de um crime, no caso, concurso formal homogêneo, sendo aplicada a pena, aumentada de 1/6 à 1/2.

No segundo momento, no qual mata os dois traficantes, seria, com relação ao momento anterior apenas o concurso material, art.69 (CP/40). Pois ele teve condutas diferentes, que resultaram em crimes diferentes, sem nenhuma ligação objetiva entre eles. Já com relação ao homicídio de um e de outro, assim como no caso anterior, concurso material também, pois foi um tiro para cada um.

No terceiro momento, no qual faz com que sejam atropelados os drogados, com relação ao segundo momento, também temos um concurso formal, e acho aqui, o impróprio, também do art. 70 (CP/40), se considerarmos que ele queria que o viciado de trás também fosse jogado na rua, pois haveria resultados autônomos (lesão de um e de outro), com desígnios autônomos, conforme a parte final do referido artigo.

E por último, se quisermos passar a mensagem que o Estado é quem deve zelar pela Segurança da Sociedade, podemos ter também o crime do art.345 (CP/40) (Exercício Arbitrário das Próprias Razões) na modalidade de Crime Continuado, nos três momentos, pois pelas condições de tempo, lugar e modus operandi, identificamos que a agressão final aos drogados é finalização da 'limpa' que fez ao matar os dois traficantes, que por sua vez é continuação da surra que ajudou a dar nos dois meliantes que surrupiavam os bens alheios.

User badge image

André

Há mais de um mês

[COMENTÁRIO] Interesse como essa turma do Direito faz parecer que o drogado, que financia o tráfico e indiretamente, a violência urbana, é um probre coitado, alguém 'inocente'! Pela leitura do texto, os drogados parecem que são duas pessoas saindo da Lojas Americanas ("Condumidor" - AFF). Daqui a pouco vão querer que se aplique a eles o CDC, rs!

 

Mas com realação à questão EM SI, dos tipos de Concurso: A primeira conduta, de amarrar os dois meliantes que estavam surrupiando os bens alheios, é um concurso formal de crimes, art. 70,CP/40), pois com uma só conduta o agente praticou mais de um crime (dois cirmes de, não sei, talvez lesão corporal?), no caso, concurso formal homogêneo (mesmo crime), sendo aplicada a pena do tipo, aumentada de 1/6 à 1/2. 

No segundo momento, no qual mata os dois traficantes (que também o texto faz parecer como se fossem dois 'donos de armarinho' ("comerciantes", Ahhh, faça-ma um favor!), seria, com relação ao momento anterior (e aos posterior também) apenas o concurso material, art.69,CP/40. Pois ele teve condutas diferentes, que resultaram em crimes diferentes, sem nenhuma ligação objetiva entre eles. Já com relação ao homicídio de um e de outro, assim como no caso anteior, concurso material também, pois foi um tiro para cada um (se tivesse usado uma Shotgun, seria o formal).

No terceiro momento, no qual faz com que sejam atropelados os drogados, com relação ao segundo momento, também temos um concurso formal, e acho aqui, o impróprio, também do art. 70,CP/40, se considerarmos que ele queria  que o viciado de trás também fosse jogado na rua, pois haveria resultados autônomos (lesão de um e de outro), com deígnios  autônomos, conforme a parte final do referido artigo.

E por último, se quisermos passar a mensagem que o Estado é quem deve zelar pela Segurança da Sociedade (mesmo que evidentemente não o faça), podemos ter também o crime do art.345,CP/40 (Exercício Arbitrário das Próprias Razões) na modalidade de Crime Continuado, nos três momentos, pois pelas condições de tempo (mesma noite), lugar (mesmo bairro) e modus operandi, identificamos que a agressão final aos drogados é finalizaação da 'limpa' que fez ao matar os dois traficantes, que por sua vez é continuação da surra que ajudoui a dar nos dois meliantes que surrupiavam os bens alheios.

Já a segunda pergunta, qual relação tem ele ter amarrado os dois gatunos para receberem uma lição e ter empurrados os dois drogados, é isso que disse, esta conduta é como se fosse a continuação da sua ação de justiceiro, têm um liame subjetivo, não objetivo, logo não há, porém, nenhuma relação de causalidade entre eles, no meu entender.

Bem, seriam essas as respostas que daria. Espero ter ajudado.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Direito.


A primeira conduta, de amarrar os dois meliantes que estavam surrupiando os bens alheios, é um concurso formal de crimes, art. 70 (CP/40), pois com uma só conduta o agente praticou mais de um crime, no caso, concurso formal homogêneo, sendo aplicada a pena, aumentada de 1/6 à 1/2.

No segundo momento, no qual mata os dois traficantes, seria, com relação ao momento anterior apenas o concurso material, art.69 (CP/40). Pois ele teve condutas diferentes, que resultaram em crimes diferentes, sem nenhuma ligação objetiva entre eles. Já com relação ao homicídio de um e de outro, assim como no caso anterior, concurso material também, pois foi um tiro para cada um.

No terceiro momento, no qual faz com que sejam atropelados os drogados, com relação ao segundo momento, também temos um concurso formal, e acho aqui, o impróprio, também do art. 70 (CP/40), se considerarmos que ele queria que o viciado de trás também fosse jogado na rua, pois haveria resultados autônomos (lesão de um e de outro), com desígnios autônomos, conforme a parte final do referido artigo.

E por último, se quisermos passar a mensagem que o Estado é quem deve zelar pela Segurança da Sociedade, podemos ter também o crime do art.345 (CP/40) (Exercício Arbitrário das Próprias Razões) na modalidade de Crime Continuado, nos três momentos, pois pelas condições de tempo, lugar e modus operandi, identificamos que a agressão final aos drogados é finalização da 'limpa' que fez ao matar os dois traficantes, que por sua vez é continuação da surra que ajudou a dar nos dois meliantes que surrupiavam os bens alheios.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas