A maior rede de estudos do Brasil

Entendendo o Positivismo

Alguém pode me ajudar a entender o que seria "positivismo"?

Passei por essa palavra algumas vezes no ensino médio e não a compreendi de fato. Agora preciso dela na faculdade e o professor entende que já tinhamos conhecimento prévio dela.

Sei sobre os estágios: teológico, metafísico e científico; o contexto histórico: pós iluminismo. E sei de sua influência no Brasil: ordem e progresso, a bandeira. Mas não sei o real significado da palavra e da corrente sociológica "positivismo". 


5 resposta(s)

User badge image

Fernando

Há mais de um mês

O positivismo jurídico ou juspositivismo é uma corrente da teoria do direito que procura explicar o fenômeno jurídico a partir do estudo das normas positivas, ou seja, daquelas normas postas pela autoridade soberana de determinada sociedade. Ao definir o direito, o positivismo identifica, portanto, o conceito de direito com o direito efetivamente posto pelas autoridades que possuem o poder político de impor as normas jurídicas.

Segundo esta corrente de pensamento, os requisitos para verificar se uma norma pertence ou não a um dado ordenamento jurídico têm natureza formal, vale dizer, independem de critérios de mérito externos ao direito, decorrentes de outros sistemas normativos, como a moral, a ética ou a política. O direito é definido com base em elementos empíricos e mutáveis com o tempo - é a tese do fato social, ou das fontes sociais ou convencionalista. Nega-se, com isso, as teorias dualistas que admitem a existência de um direito natural ao lado do direito positivo. Assim, uma regra pertencerá ao sistema jurídico, criando direitos e obrigações para os seus destinatários, desde que emane de uma autoridade competente para a criação de normas e desde que seja criada de acordo com o procedimento previsto legalmente para a edição de novas normas, respeitados os limites temporais e espaciais de validade, assim como as regras do ordenamento que resolvem possíveis incompatibilidades de conteúdo (antinomias).

Metodologicamente, o positivismo jurídico representa uma opção pela neutralidade do intérprete do direito, sustentando que ele não deve se posicionar relativamente aos conteúdos das normas, mas apenas descrevê-los, de modo a preservar a vontade política expressa por aqueles que criaram as normas.

O positivismo jurídico ou juspositivismo é uma corrente da teoria do direito que procura explicar o fenômeno jurídico a partir do estudo das normas positivas, ou seja, daquelas normas postas pela autoridade soberana de determinada sociedade. Ao definir o direito, o positivismo identifica, portanto, o conceito de direito com o direito efetivamente posto pelas autoridades que possuem o poder político de impor as normas jurídicas.

Segundo esta corrente de pensamento, os requisitos para verificar se uma norma pertence ou não a um dado ordenamento jurídico têm natureza formal, vale dizer, independem de critérios de mérito externos ao direito, decorrentes de outros sistemas normativos, como a moral, a ética ou a política. O direito é definido com base em elementos empíricos e mutáveis com o tempo - é a tese do fato social, ou das fontes sociais ou convencionalista. Nega-se, com isso, as teorias dualistas que admitem a existência de um direito natural ao lado do direito positivo. Assim, uma regra pertencerá ao sistema jurídico, criando direitos e obrigações para os seus destinatários, desde que emane de uma autoridade competente para a criação de normas e desde que seja criada de acordo com o procedimento previsto legalmente para a edição de novas normas, respeitados os limites temporais e espaciais de validade, assim como as regras do ordenamento que resolvem possíveis incompatibilidades de conteúdo (antinomias).

Metodologicamente, o positivismo jurídico representa uma opção pela neutralidade do intérprete do direito, sustentando que ele não deve se posicionar relativamente aos conteúdos das normas, mas apenas descrevê-los, de modo a preservar a vontade política expressa por aqueles que criaram as normas.

User badge image

John

Há mais de um mês

 Essa expressão - positivismo - tem sentidos diferentes na filosofia geral e na filosofia jurídica, além de expressar ambuiguidades em cada uma dessas áreas. Inicialmente, foi utilizada na identificação de uma vertente filosófica, representada em especial por Comte, segundo a qual o conhecimento científico seria a mais evoluida manifestação do espírito humano, suplantando a matafísica e a religião. Progressivamente, a expressão passou a designar uma postura espistemológica de busca e rigor nos resultados alcançados pelo conhecimento. A denominação Positivismo Lógico para identificação da filosofia produzida pelo Círculo de Viena insere, por exemplo nesse contexto.

Fonte: Para entender Kelsen - Fabio Ulhoa Coelho

o livro trata do positivismo jurídico, mas creio que lhe dará uma luz a respeito do assunto.

User badge image

Walter

Há mais de um mês

O Positivismo é uma corrente de pensamento de origem francesa desenvolvida principalmente por Auguste Comte, que considera a sociologia uma ciência igual a todas a outras. Ou seja, nessa corrente de pensamento, para descobrir o funcionamento de determinada sociedade, ela deveria ser observada e analisada da mesma forma que se observa os astros, como se a sociologia funcionasse como a astronomia. Sustenta a existência de leis invariáveis em todos os grupos sociais, que podem ser observados e testados pela experiência, pela tentativa e erro, como toda ciência. Comte chegou a dizer que o positivismo era uma nova religião, livre de qualquer dogma, apenas com embasamento científico.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes