A maior rede de estudos do Brasil

Resumo sobre doenças exantemáticas?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa questão devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Infectologia.


As doenças exantemáticas são doenças infeciosas cujo exantema (manifestações cutâneas) é essencial para o diagnóstico.

Exemplos de doenças exantemáticas são:

Sarampo: Doença viral muito contagiosa, cuja incidência diminuiu drasticamente nos países desenvolvidos desde que se efetua a vacinação. O sarampo que dá febre alta, rinorreia, conjuntivite e manchas avermelhadas, é um excelente exemplo dos benefícios que a vacinação universal pode trazer para a saúde.

Rubéola é outra das doenças exantemáticas que praticamente está erradicada dos países com vacinação. Entretanto essa doença em mulheres gravidas pode acarretar a morte do bebê ou trazer graves sequelas.

Varicela: É a doença exantemática mais contagiosa e mais também, a mais frequente. O vírus no ser humano ocasiona lesões cutâneas de herpes zoster, a chamada zona. Após um período de incubação de 1 a 3 semanas, a criança manifesta febre, e perda de apetite, seguida de erupção de pequenas manchas vermelhas muito pruriginosas e que, ao fim de algumas horas, se convertem em vesículas repletas de um líquido amarelado. Uma das principais características da varicela é as borbulhas atingirem o couro cabeludo e a zona genital

Enteroviroses: O grupo de vírus da família dos enterovírus é responsável pelos exantemas mais comuns nos meses de verão. A maioria das crianças doentes apresenta quadros inespecíficos, podendo ter manchas planas avermelhadas, pápulas ou manchas parecidas com as da escarlatina ou da rubéola.

Escarlatina: É uma doença bacteriana, provocada pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A. A doença manifesta-se pelo aparecimento de febre alta durante 3 a 5 dias, vómitos e odinofagia. A língua adquire o aspeto típico de língua cor de framboesa. Na face, a região malar está avermelhada, contrastando com a palidez da região peribucal.

Febre escaronodular (febre da carraça): Doença manifesta-se por febre alta, dores de cabeça, mialgias e prostração, sintomas semelhantes a um quadro de gripe. O agente causador, a rickettsia conori, tem o seu reservatório na carraça do cão. Portanto, se uma pessoa for picada por uma carraça infetada pode adoecer. Essa doença é mais comum em países do mediterrâneo.

Eritema infecioso (ou quinta doença): Doença inicia-se com uma erupção cutânea que se evidencia nas bochechas através da formação de manchas avermelhas. É deste aspeto que vem o nome de "doença da bofetada". Esta patologia é provocada por um vírus que se transmite por via aérea e que afeta, sobretudo, as crianças de idades compreendidas entre os 5 e os 14 anos

Exantema súbito (6ª doença ou roséola infantil): Durante 3 a 5 dias, a criança tem apenas febre alta e corrimento nasal. Ao fim deste tempo, a febre regride e surgem pequenas manchas no tronco, região peitoral e dorsal que desaparece ao fim de 1-2 dias. Esta doença é mais comum antes de se completar dois anos.


Portanto, as doenças exantemáticas são doenças infeciosas como sarampo, rubéola, varicela, enteroviroses, escarlatina, eritema infecioso, febre escaronodular e exantema súbito.

Para responder essa questão devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Infectologia.


As doenças exantemáticas são doenças infeciosas cujo exantema (manifestações cutâneas) é essencial para o diagnóstico.

Exemplos de doenças exantemáticas são:

Sarampo: Doença viral muito contagiosa, cuja incidência diminuiu drasticamente nos países desenvolvidos desde que se efetua a vacinação. O sarampo que dá febre alta, rinorreia, conjuntivite e manchas avermelhadas, é um excelente exemplo dos benefícios que a vacinação universal pode trazer para a saúde.

Rubéola é outra das doenças exantemáticas que praticamente está erradicada dos países com vacinação. Entretanto essa doença em mulheres gravidas pode acarretar a morte do bebê ou trazer graves sequelas.

Varicela: É a doença exantemática mais contagiosa e mais também, a mais frequente. O vírus no ser humano ocasiona lesões cutâneas de herpes zoster, a chamada zona. Após um período de incubação de 1 a 3 semanas, a criança manifesta febre, e perda de apetite, seguida de erupção de pequenas manchas vermelhas muito pruriginosas e que, ao fim de algumas horas, se convertem em vesículas repletas de um líquido amarelado. Uma das principais características da varicela é as borbulhas atingirem o couro cabeludo e a zona genital

Enteroviroses: O grupo de vírus da família dos enterovírus é responsável pelos exantemas mais comuns nos meses de verão. A maioria das crianças doentes apresenta quadros inespecíficos, podendo ter manchas planas avermelhadas, pápulas ou manchas parecidas com as da escarlatina ou da rubéola.

Escarlatina: É uma doença bacteriana, provocada pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A. A doença manifesta-se pelo aparecimento de febre alta durante 3 a 5 dias, vómitos e odinofagia. A língua adquire o aspeto típico de língua cor de framboesa. Na face, a região malar está avermelhada, contrastando com a palidez da região peribucal.

Febre escaronodular (febre da carraça): Doença manifesta-se por febre alta, dores de cabeça, mialgias e prostração, sintomas semelhantes a um quadro de gripe. O agente causador, a rickettsia conori, tem o seu reservatório na carraça do cão. Portanto, se uma pessoa for picada por uma carraça infetada pode adoecer. Essa doença é mais comum em países do mediterrâneo.

Eritema infecioso (ou quinta doença): Doença inicia-se com uma erupção cutânea que se evidencia nas bochechas através da formação de manchas avermelhas. É deste aspeto que vem o nome de "doença da bofetada". Esta patologia é provocada por um vírus que se transmite por via aérea e que afeta, sobretudo, as crianças de idades compreendidas entre os 5 e os 14 anos

Exantema súbito (6ª doença ou roséola infantil): Durante 3 a 5 dias, a criança tem apenas febre alta e corrimento nasal. Ao fim deste tempo, a febre regride e surgem pequenas manchas no tronco, região peitoral e dorsal que desaparece ao fim de 1-2 dias. Esta doença é mais comum antes de se completar dois anos.


Portanto, as doenças exantemáticas são doenças infeciosas como sarampo, rubéola, varicela, enteroviroses, escarlatina, eritema infecioso, febre escaronodular e exantema súbito.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa questão devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Infectologia.


As doenças exantemáticas são doenças infeciosas cujo exantema (manifestações cutâneas) é essencial para o diagnóstico.

Exemplos de doenças exantemáticas são:

Sarampo: Doença viral muito contagiosa, cuja incidência diminuiu drasticamente nos países desenvolvidos desde que se efetua a vacinação. O sarampo que dá febre alta, rinorreia, conjuntivite e manchas avermelhadas, é um excelente exemplo dos benefícios que a vacinação universal pode trazer para a saúde.

Rubéola é outra das doenças exantemáticas que praticamente está erradicada dos países com vacinação. Entretanto essa doença em mulheres gravidas pode acarretar a morte do bebê ou trazer graves sequelas.

Varicela: É a doença exantemática mais contagiosa e mais também, a mais frequente. O vírus no ser humano ocasiona lesões cutâneas de herpes zoster, a chamada zona. Após um período de incubação de 1 a 3 semanas, a criança manifesta febre, e perda de apetite, seguida de erupção de pequenas manchas vermelhas muito pruriginosas e que, ao fim de algumas horas, se convertem em vesículas repletas de um líquido amarelado. Uma das principais características da varicela é as borbulhas atingirem o couro cabeludo e a zona genital

Enteroviroses: O grupo de vírus da família dos enterovírus é responsável pelos exantemas mais comuns nos meses de verão. A maioria das crianças doentes apresenta quadros inespecíficos, podendo ter manchas planas avermelhadas, pápulas ou manchas parecidas com as da escarlatina ou da rubéola.

Escarlatina: É uma doença bacteriana, provocada pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A. A doença manifesta-se pelo aparecimento de febre alta durante 3 a 5 dias, vómitos e odinofagia. A língua adquire o aspeto típico de língua cor de framboesa. Na face, a região malar está avermelhada, contrastando com a palidez da região peribucal.

Febre escaronodular (febre da carraça): Doença manifesta-se por febre alta, dores de cabeça, mialgias e prostração, sintomas semelhantes a um quadro de gripe. O agente causador, a rickettsia conori, tem o seu reservatório na carraça do cão. Portanto, se uma pessoa for picada por uma carraça infetada pode adoecer. Essa doença é mais comum em países do mediterrâneo.

Eritema infecioso (ou quinta doença): Doença inicia-se com uma erupção cutânea que se evidencia nas bochechas através da formação de manchas avermelhas. É deste aspeto que vem o nome de "doença da bofetada". Esta patologia é provocada por um vírus que se transmite por via aérea e que afeta, sobretudo, as crianças de idades compreendidas entre os 5 e os 14 anos

Exantema súbito (6ª doença ou roséola infantil): Durante 3 a 5 dias, a criança tem apenas febre alta e corrimento nasal. Ao fim deste tempo, a febre regride e surgem pequenas manchas no tronco, região peitoral e dorsal que desaparece ao fim de 1-2 dias. Esta doença é mais comum antes de se completar dois anos.


Portanto, as doenças exantemáticas são doenças infeciosas como sarampo, rubéola, varicela, enteroviroses, escarlatina, eritema infecioso, febre escaronodular e exantema súbito.

User badge image

barbara

Há mais de um mês

http://intranet.sbp.com.br/show_item2.cfm?id_categoria=24&id_detalhe=960&tipo_detalhe=s

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas