A maior rede de estudos do Brasil

por que o hgcno é isntavel


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Passei Direto Verified user icon

Há mais de um mês

O HgCNO, fulminato de mercúrio, é tão instável que é utilizado como explosivo. Podemos explicar essa instabilidade pela distribuição de cargas (cargas formais) em sua estrutura. A distribuião de carga afeta as propriedades de uma molécula.

Linus Pauling com o Princípio da Eletroneutralidade, afirma que os elétrons em uma molécula estão distribuídos de tal forma que as cargas nos átomos fiquem o mais próximas possível de zero.

Calculando as cargas formais pra todos os híbridos de ressonância do íon fulminato temos:

CF = EV - (1/2 EL + ENL)

Onde: CF: carga formal; EL: elétrons ligantes; ENL: elétrons não ligantes.

A estrutura a distribuição de cargas mais razoavel é a do meio, já que é a única que não apresenta cargas duplas ou triplas. Porém é bem instável pois não obedece o Princípio da Eletroneutralidade.

O HgCNO, fulminato de mercúrio, é tão instável que é utilizado como explosivo. Podemos explicar essa instabilidade pela distribuição de cargas (cargas formais) em sua estrutura. A distribuião de carga afeta as propriedades de uma molécula.

Linus Pauling com o Princípio da Eletroneutralidade, afirma que os elétrons em uma molécula estão distribuídos de tal forma que as cargas nos átomos fiquem o mais próximas possível de zero.

Calculando as cargas formais pra todos os híbridos de ressonância do íon fulminato temos:

CF = EV - (1/2 EL + ENL)

Onde: CF: carga formal; EL: elétrons ligantes; ENL: elétrons não ligantes.

A estrutura a distribuição de cargas mais razoavel é a do meio, já que é a única que não apresenta cargas duplas ou triplas. Porém é bem instável pois não obedece o Princípio da Eletroneutralidade.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas