A maior rede de estudos do Brasil

Porque alguns antibióticos, como quinolonas é aminoglicosidios, São bactericidas, enquanto outros, como tetraciclinas e macrolidios,são bacteriostati?

Farmacologia I

UNINASSAU ARACAJU


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Os antibióticos bactericidas são aqueles capazes de matar os microrganismos que estão se mutiplicando no organismo.

Os antibióticos bacteriostáticos são aqueles que controlam o crescimento bacteriano inibindo sua mutiplicação, sendo que a destruição dos micorganismos será feito pelo sistema imunológico do organismo.

De maneira geral deve-se usar antibióticos bactericidas somente com outros antibióticos bactericidas, enquanto os bacteriostáticos devem ser usados somente com outros antibióticos bacteriostáticos. Isso se deve ao efeito antagonista dos antibióticos bactericidas e bacteriostáticos.

Os antibióticos bactericidas são aqueles capazes de matar os microrganismos que estão se mutiplicando no organismo.

Os antibióticos bacteriostáticos são aqueles que controlam o crescimento bacteriano inibindo sua mutiplicação, sendo que a destruição dos micorganismos será feito pelo sistema imunológico do organismo.

De maneira geral deve-se usar antibióticos bactericidas somente com outros antibióticos bactericidas, enquanto os bacteriostáticos devem ser usados somente com outros antibióticos bacteriostáticos. Isso se deve ao efeito antagonista dos antibióticos bactericidas e bacteriostáticos.

User badge image

Lottar Matheus

Há mais de um mês

Os antibióticos aminoglicosídicos apresentam efeito bactericida por ligarem-se especificamente à subunidade 30S dos ribossomos bacterianos, impedindo o movimento do ribossomo ao longo do mRNA e, consequentemente, interrompendo a síntese de proteínas. O uso contínuo de antibióticos aminoglicosídeos deve ser cuidadosamente controlado, devido aos efeitos ototóxicos e nefrotóxicos. Esses agentes são efetivos contra bactérias Gram negativo aeróbicas, como P. aeruginosa, e apresentam efeito sinérgico com β-lactâmicos.

Devido à polaridade, os aminoglicosídeos devem ser administrados por via injetável. Eles também são incapazes de atravessar a barreira hemato-encefálica eficientemente e, portanto, não podem ser usados para o tratamento de meningites, a menos que sejam injetados diretamente no sistema nervoso central.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas