Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

quando é cabível o recurso em sentido estrito?


3 resposta(s)

User badge image

Paulo Henrique Costa

Há mais de um mês

O recurso em sentido estrito é a forma de impugnação de decisões interlocutórias no processo penal.

Decisões interlocutórias no processo penal são aquelas que decidem assunto diverso do mérito da imputação do crime ao réu.

Pode-se dizer, a fim de facilitar o entendimento, que é o equivalente ao agravo de instrumento do processo civil.

As hipóteses estão no art. 581 CPP. Algumas das mais comuns são:

I - que não receber a denúncia ou a queixa;

IV – que pronunciar o réu;   

V - que conceder, negar, arbitrar, cassar ou julgar inidônea a fiança, indeferir requerimento de prisão preventiva ou revogá-la, conceder liberdade provisória ou relaxar a prisão em flagrante;

VIII - que decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta a punibilidade;


O recurso em sentido estrito é a forma de impugnação de decisões interlocutórias no processo penal.

Decisões interlocutórias no processo penal são aquelas que decidem assunto diverso do mérito da imputação do crime ao réu.

Pode-se dizer, a fim de facilitar o entendimento, que é o equivalente ao agravo de instrumento do processo civil.

As hipóteses estão no art. 581 CPP. Algumas das mais comuns são:

I - que não receber a denúncia ou a queixa;

IV – que pronunciar o réu;   

V - que conceder, negar, arbitrar, cassar ou julgar inidônea a fiança, indeferir requerimento de prisão preventiva ou revogá-la, conceder liberdade provisória ou relaxar a prisão em flagrante;

VIII - que decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta a punibilidade;


User badge image

Jon Snow

Há mais de um mês

O recurso em sentido estrito é a forma de impugnação de decisões interlocutórias no processo penal.

Decisões interlocutórias no processo penal são aquelas que decidem assunto diverso do mérito da imputação do crime ao réu.

Pode-se dizer, a fim de facilitar o entendimento, que é o equivalente ao agravo de instrumento do processo civil.

As hipóteses estão no art. 581 CPP. Algumas das mais comuns são:

I - que não receber a denúncia ou a queixa;

IV – que pronunciar o réu;

V - que conceder, negar, arbitrar, cassar ou julgar inidônea a fiança, indeferir requerimento de prisão preventiva ou revogá-la, conceder liberdade provisória ou relaxar a prisão em flagrante;

VIII - que decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta a punibilidade;

Essa pergunta já foi respondida!