A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Lesões ósseas pseudotumorais parte 3

Pré-visualização | Página 1 de 1

Assintomática 
Pode ocorrer em áreas dentadas ou edêntulas 
Dentes vitais 
Características radiográficas: 
 Podem variar de completamente radiolúcido à 
radiopaco com borda radiolúcida 
 Geralmente não ultrapassam 1,5cm 
 São lesões bem definidas - Margens 
levemente irregulares 
Displasia Óssea Florida: 
Multifocal; 
Regiões posteriores; 
Mandíbula; 
Múltiplos quadrantes; 
Mulheres de meia idade; 
Dentes Vitais 
Características radiográficas: 
 Múltiplas lesões 
 Àreas Radiolúcidas/ Mistas/ Radiopacas com 
borda radiolúcida 
 Em lesões maiores, pode haver expansão de 
corticais 
Conceitualmente, a displasia cemento-óssea florida é 
definida como "massas densas lobuladas, altamente 
mineralizadas, praticamente acelulares. 
Assim como anteriormente descrito, a displasia óssea 
florida também sofre um processo de maturação e, 
dessa forma, radiograficamente são observadas três 
fases distintas. Na primeira, predominam áreas 
radiolúcidas múltiplas arredondadas. Na segunda, 
ocorre depósito de mineral centralmente e as 
imagens mostram-se maiores e lobulares. Finalmente, 
as lesões tornam-se densamente radiopacas, as 
lobulações confluem e os limites tornam-se mais 
irregulares, embora haja a manutenção de uma fina 
delimitação radiolúcida, bastante auxiliar no 
diagnóstico diferencial 
O diagnóstico diferencial inclui principalmente a 
displasia fibrosa poliostótica e a osteomielite crônica 
esclerosante. 
Ver slide 58; 
 
 
Lesões ósseas tumorais 
benígnas 
 Fibroma ossificante; 
 Osteoma; 
Fibroma ossificante 
Neoplasia benigna; 
Aumento de volume 
assintomático; 
Crescimento lento; 
Mais frequente entre 2ª e 
4a décadas de vida; 
Sexo feminino 
SÍTIOS DE ACOMETIMENTO: Ocorre mais 
frequentemente em região posterior de mandíbula 
Área de PM e Molares Inferiores; 
Características radiográficas: 
 Lesão unilocular 
 Bem delimitada por zona radiolúcida 
 Circular ou oval 
 Sofre maturação (Podendo ter áreas 
radiopacas e radiolúcidas) 
 Deslocamento dentário 
 Divergência de raízes 
 Pode haver reabsorção radicular 
Como as outras lesões fibro-ósseas, o fibroma 
ossificante também sofre maturação, embora a fase 
radiolúcida unilocular lítica inicial, delimitada ou não 
por halo radiopaco, seja predominante e de maior 
duração, à semelhança de uma lesão cística. 
Posteriormente, ocorre depósito considerável de 
material mineralizado e a imagem revelará uma lesão 
lítica bem delimitada, com radiopacidades 
puntiformes dispersas à semelhança de algumas 
lesões odontogênícas, como o tumor odontogênico 
epitelial calcificante (Pindborg) e o cisco 
odoncogênico calcificante (Gorlin). Ao final, haverá 
maior quantidade de material mineralizado, formando 
massas radiopacas circundadas normalmente por 
linha radiolúcida. Pode haver uma inversão 
característica da borda inferior da mandibula, e o 
deslocamento dental é frequentemente encontrado.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.