Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
OBJETIVOS E CONDUTAS PRONTAS

Pré-visualização | Página 1 de 4

FISIOTERAPIA NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
Objetivos: Preparar parâmetros ventilatórios para intubação. Prevenir complicações possíveis. Melhorar trocas gasosas e oxigenação. Manter as VA pérvias. Reexpandir áreas pulmonares colapsadas. Prevenir complicações do imobilismo. Controlar os sintomas apresentados. Reverter hipoxemia. Reduzir trabalho respiratório. Diminuir complicações relacionadas ao suporte ventilatório. 
Condutas: Oxigenoterapia. Vigilância e monitorização ventilatória invasiva. Posicionamento no leito. Técnicas de reexpansão pulmonar. Aspiração de vias aéreas. Manobras de higiene brônquica. Mobilização global. Educação do paciente em relação a patologia e seu estado atual. Ofertar suporte de ventilação não invasiva. Solicitar ou realizar de forma passiva exercícios metabólicos. Cinesioterapia ativa. Desmame de suporte ventilatório. Ressuscitação cardiopulmonar.
FISIOTERAPIA EM UTI ADULTO
Objetivos: Evitar efeitos deletérios do imobilismo; Promover benefícios do ortostatismo; Prevenir deformidades, encurtamentos e diminuição de ADM; Melhorar as trocas gasosas pulmonar; Reduzir desconforto respiratório; Minimizar ou prevenir complicações pelo uso prolongado de suporte ventilatório; Aliviar desconfortos e dores do paciente; Aumentar ou manter condicionamento cardiorrespiratório; Prevenir ou minimizar riscos de complicações por descondicionamento cardiorrespiratório; Aumentar força muscular; Promover a respiração espontânea; Manter a funcionalidade e gerenciamento da via aérea natural e artificial; Evitar acúmulo de secreções; Evitar complicações secundárias;
Melhorar ou manter expansibilidade torácica; Reverter a hipoxemia; Melhorar a relação ventilação-perfusão; Reverter fadiga dos músculos respiratórios; Prevenir ou reverter complicações motoras;
Condutas: Técnicas de rexpansão pulmonar (Bloqueio Contra Lateral, CAR, BAG-SQUEEZING, Inspiração em tempos, expiração abreviada, Manobra de compressão brusca, etc); Técnicas de higiene brônquica (AFE, ETGOL, tosse, tosse assistida, etc; Fortalecimento muscular e cinesioterapia respiratória (podendo associar com bastão e pesos); Recondicionamento cardiorrespiratório (ciclo ergômetro, caminhadas pelo corredor ou quarto, etc); Eletroterapia (TENS, US e FES) Realizar posicionamento no leito; Realizar sedestação beira leito, ortostatismo e deambulação; Prescrever órteses e próteses; Desmame e extubação do paciente em ventilação mecânica; Ajuste e instalação da VMI, VNI ou oxigenoterapia; Mobilização no leito; Alongamentos; Exercícios metabólicos; Aspiração de secreções em vias aéreas natural e artificial;
FISIOTERAPIA CARDIOVASCULAR
Objetivos: Prevenir complicações cardiovasculares Diminuir a progressão e efeitos dos sintomas da doença Melhorar o condicionamento aeróbico Evitar ou diminuir complicações e deformidades Manter as capacidades funcionais do paciente Melhora do V/Q Melhora da qualidade de vida Manter ou devolver a ADM funcional das articulações Manter ou recuperar a independência funcional nas atividades de vida diária Aumentar a tolerância do paciente às atividades físicas e da vida diária
Condutas: Exercícios aeróbicos Alongamento de diafragma e intercostais Reeducação diafragmática Fortalecimento de (MMSS ou MMII) Exercícios respiratórios diafragmáticos associados a exercícios de movimentos diagonais de MMSS e MMII
Página1234