A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
30 pág.
GÊNEROS TEXTUAIS DISCURSIVOS - Conteúdo Aula I

Pré-visualização | Página 1 de 6

Gêneros textuais/discursivos
APRESENTAÇÃO
Os gêneros textuais/discursivos se caracterizam como manifestações sociais e discursivas 
estáveis, retoricamente tipificadas, das numerosas atividades sociais: da leitura de uma notícia 
jornalística à leitura de uma mensagem do colega do WhatsApp, do preparo de um bolo ao 
cumprimento do vizinho no elevador, todas essas atividades se realizam por meio dos gêneros 
textuais/discursivos.
Além disso, em virtude das alterações tecnológicas nas várias esferas da comunicação humana, 
alguns gêneros textuais/discursivos se modificam, enquanto outros surgem, conforme as novas 
necessidades sociais. De todo modo, é importante dizer que esses eventos discursivos, embora 
relativamente estáveis, são maleáveis e plásticos, podendo sofrer modificações ao longo do 
tempo e do espaço.
Nesta Unidade de Aprendizagem, você vai conhecer algumas abordagens teóricas sobre o estudo 
dos gêneros textuais/discursivos e, ainda, reconhecer quais são os elementos que os 
fundamentam como tipos de eventos discursivos e históricos, tais como o propósito 
comunicativo, o conteúdo, o estilo e a construção composicional. Por fim, você vai identificar o 
que são e quais são os tipos textuais existentes na sociedade.
Bons estudos.
Ao final desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
Interpretar o conceito de gênero textual/discursivo.•
Reconhecer os conceitos de esfera discursiva, suporte, papel social de produtores e 
destinatários relacionando-os aos gêneros textuais/discursivos.
•
Classificar texto, tipologia textual e gênero textual/discursivo.•
DESAFIO
Os gêneros textuais/discursivos são ações sociais e discursivas que surgem e se situam nos 
meios socioculturais (MILLER, 2009). Tais práticas sociais se caracterizam muito mais por suas 
funcionalidades do que por seus elementos estruturais e linguísticos. Além disso, do mesmo 
jeito que surgem na sociedade, podem sumir (MARCUSCHI, 2002). Ademais, esses eventos 
históricos ajudam a organizar os processos comunicativos, uma vez que dão pistas de como se 
deve realizar, receber e produzir as várias ações comunicativas.
Baseado nisso, veja o Desafio a seguir:
Após a leitura e análise dessas situações, responda: embora João tenha precisado escrever três e-
mails, você acha que ele se comunicou da mesma maneira? Por quê? Quais são as características 
fundamentais que determinam cada uma das situações comunicativas em que João enviou um e-
mail?
INFOGRÁFICO
Ao longo da história, o ser humano tem estabelecido várias maneiras de se comunicar. Do 
pombo-correio à carta, da carta ao e-mail, do e-mail à mensagem instantânea, e assim por diante, 
pode-se notar que são numerosas suas possibilidades de ação comunicativa. Esses tipos de 
prática ou evento comunicativo se constituem como gêneros textuais/discursivos, que surgem e 
se modificam ao longo do tempo e espaço em virtude de vários contextos sociais, propósitos 
comunicativos e necessidades sociais.
Neste Infográfico, você vai conferir um panorama geral do desenvolvimento dos gêneros 
textuais/discursivos ao longo da história. Você vai perceber, por meio de sua leitura, que há um 
paralelo entre as mudanças sociais comunicativas, ocorridas ao longo do tempo, e o 
aparecimento de uma pluralidade de gêneros textuais/discursivos. Observe, por exemplo, que os 
gêneros textuais/discursivos da modalidade escrita têm relação com a invenção da escrita 
alfabética e posteriormente da imprensa, com a criação da prensa por Gutenberg.
CONTEÚDO DO LIVRO
Os gêneros textuais/discursivos estão vinculados a práticas sociais, históricas e discursivas, 
organizando e estabilizando as atividades comunicativas em uma dada sociedade. Produzidas 
por um esforço social e coletivo, essas ações sociais e discursivas tipificadas ajudam a pensar 
sobre como funcionam os processos comunicativos em determinado contexto social. Podendo 
ser verbais, visuais ou verbo-visuais, os gêneros textuais/discursivos, como fenômenos 
históricos, não são estanques, estáticos, invariáveis ou blocos homogêneos de comunicação.
Aliás, por terem uma relativa estabilidade – já que são maleáveis, plásticos e dinâmicos –, os 
gêneros textuais/discursivos transmutam-se, isto é, estão em processo de constante influência e 
interação entre si, adquirindo novas particularidades comunicativas em função dos mais diversos 
contextos históricos e culturais.
No capítulo Gêneros textuais/discursivos, da obra Gêneros textuais didáticos e análise de 
materiais didáticos de Letras, base teórica desta Unidade de Aprendizagem, você vai conhecer o 
universo dos gêneros textuais/discursivos, entender a relação entre os gêneros 
textuais/discursivos e as mudanças sociais e identificar alguns de seus elementos determinantes, 
como o propósito comunicativo. Além disso, você vai reconhecer o que é um tipo textual e 
como ele se estrutura.
Boa leitura.
GÊNEROS TEXTUAIS 
DIDÁTICOS E ANÁLISE 
DE MATERIAIS 
DIDÁTICOS DE LETRAS
Gêneros textuais/
discursivos
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
  Interpretar o conceito de gênero textual/discursivo.
  Reconhecer os conceitos de esfera discursiva, suporte, papel social 
de produtores e destinatários relacionando-os aos gêneros textuais/
discursivos.
  Classificar texto, tipologia textual e gênero textual.
Introdução
Os gêneros textuais/discursivos são ações sociais e discursivas que agem 
e dizem o mundo. Esses eventos discursivos, tipificados socialmente, são 
caracterizados especialmente pelo propósito ou pela funcionalidade 
comunicativa. Essas formas verbais de ação social, as quais se materializam 
em textos, são numerosas uma vez que são também inúmeras as esferas 
da comunicação humana. Por outro lado, os tipos textuais se caracte-
rizam como sequências tipológicas de base estrutural e são limitados 
em número: narração, descrição, injunção, exposição e argumentação. 
Tais sequências, contudo, se manifestam e se organizam nos textos em 
interação com outras sequências, do que se pode dizer que há uma 
heterogeneidade de tipos textuais em um mesmo texto. 
Neste capítulo, você vai estudar o que são gêneros textuais/discursivos 
e conhecer algumas de suas abordagens teóricas. Além disso, você vai 
reconhecer quais são os elementos que determinam os gêneros e, ainda, 
identificar o que são os tipos textuais.
1 Variedade dos gêneros textuais/discursivos
O mundo atual, comumente chamado de pós-moderno, tem sido constante-
mente defi nido a partir de um boom tecnológico — em especial, nos sistemas 
de informação e comunicação. Para Giddens (1991), esse mesmo mundo é 
marcadamente construído e erguido a partir de crises de tradições, modelos e 
paradigmas fi losófi cos de pensamento. Ora, o desenvolvimento social moderno 
tem se realizado por um caminho tortuoso, pleno de descontinuidades. Nesse 
amplo contexto, de efervescência tecnológica, novos suportes midiáticos 
aparecem num constante piscar de olhos. Nós, como sujeitos desse novo 
momento sócio-histórico, estamos nos deparando com uma intensa reestrutu-
ração das práticas sociais, práticas essas que provocam mudanças na maneira 
do homem sentir a si mesmo, o mundo e o outro. É difícil, assim, pensar de 
forma “descolada” da tecnologia — quem diria que um dia pensaríamos na 
impossibilidade de não possuir um celular, não é mesmo? Em virtude da 
imersão em um universo de planos virtuais de relações, outras necessidades e 
atividades sociais têm se mostrado imperativas para o mundo do humano. Isso 
se torna mais evidente quando se observa a impossibilidade de se mensurar 
a quantidade de gêneros, isto é, de ações sociais discursivas, ações retóricas 
tipifi cadas, como chama Miller (2009), que o homem utiliza para realizar suas 
atividades e se comunicar.
É importante afirmar, no entanto, que os novos gêneros não são uma 
inovação absoluta (MARCUSCHI, 2002). Sabe-se, porém, que

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.