Buscar

Como_Encontrar_Sua_Alma_Gêmea_Sem_Perder_Sua_Alma_21_Segredos_Para

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 309 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 309 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 309 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

2
 
 
3
 
SuSumáriomário
Introdução
Jason
Crystalina
ão consider e o namoro uma missão
1. O vir a-casaca
2. O sujeito problemático
3. O hormônio ambulante
4. O adulador criminoso
5. O controlador obsessivo
6. O sujeito mais velho
7. O boca-suja
8. O traidor chorão
9. O anão espiritual
10. Senhor eu-não-tenho-habilidades-sociais-o-bastante-para-encontr ar-meninas-
sem-a-Internet
amore com um objetivoA chegada do primeiro amor 
 Namoro: qual é a questão?
Ame seu esposo antes de encontrá-lo
A questão da pureza
Dez vantagens de uma vida casta
Conserve a inocência
Aplique o teste do amor 
O teste do amor 
A satisfação de dispor de padrões
Dizer “não” a ele (e a si mesma)
O que falha com frequência
A dádiva do amor Desista da racionalização
1. “Ele é realmente meigo”
2. “Não fazemos isso sempre. Há mais do que sexo no nosso relacionamento”
3. “Estamos juntos há muito tempo”
4. “Eu já me entreguei a ele”
5. “Minha família realmente gosta dele”
6. “Nós gostamos verdadeiramente um do outro”
7. “Ele não me pressiona para ter sexo”
8. “Ele ficaria devastado se terminássemos o namoro”
9. “Ele vai mudar”
4
 
10. “Nós vamos nos casar de qualquer maneira”
Estruturando uma espinha dorsal
Ser espinha dorsal é uma escolha
Qual é sua alternativa?
Estruture sua espinha dorsal
Estabeleça seus padrões e não se contente com menos
Mera perseguição
Esperando com sabedoriaPare de “ficar”
A psicologia do “ficar”
Saindo juntos, “ficando”, e esperando por amor?
Enrolada em um “rolo”
O preço de um “rolo”
Desemaranhando a mentira
Fazendo amor ou escarnecendo do amor 
“Rolos” e o sentido de vida
Como parar de “ficar”
Admita: não há amigos com vantagens
Qual é a questão?
A ciência do sexoSeu corpo não é uma vantagem
Aprendendo uma nova linguagem do amor 
Lembre-se do significado de um beijo
O presente de um beijo
O que ele está pensando
Desejo puro
Vivendo e amando
Vista algo revelador – seja discreta
Biquínis, ferramentas e sondagens cerebrais
Pura sedução
 Não mendigue a atenção de um homem
Modesta em todas as coisas
Indicadores práticos
Mude a cultura
O que irá você oferecer ao mundo?
Ame seu corpo
Ame seu corpo
Trate seu corpo com carinho
Ame sua vida
Ame sua fertilidade
Proteja sua fertilidade
Defenda a si mesma
5
 
Encontre sua madrinha de casamento, e então, seu noivo
Ferro afia ferro
São mais autênticas as feridas de quem ama
Como ajudar meu amigo?
Encontre-se com os pais
 Não esconda
“Socorro! Meus pais não permitem que eu namore”
Deus honra aqueles que O honramão brinque de “casinha”
O que fazer antes que “eu faça...”
 Não apresse o anel
Jovem demais para casamento?
Termine, mesmo que ele cheire bem
Encarando seus medos
Como libertar-se de um homem
Agarre-se à sua decisão
Seguindo em frente
Esqueça-se
Cicatrizando o passado
Escolha receber perdãoSem arrependimento?
Perdoar-se
Escolha curar-se
 Não se responsabilize
 Não esconda
 Não enterre seus ferimentos
Aprender a confiar novamente
Encontre cura através da misericórdia
Eleve-se acima da bisbilhotice
 Não seja mexeriqueira
 Não lhes conceda poderes
Tenha classe, não seja vingativa
A melhor desforra é uma boa vida
Curta a solteirice
Paciência
Objetivo
Você é solteira... no singular?
Acredite novamente
Aceitando o convite
“Eu sei, eu sei. Deus me ama. Mas eu quero que um homem me ame.”
Caminhar com Deus significa andar em Seus caminhos
A sede de amor eterno
6
 
Encontre-se Nele
Renovação espiritual
Testemunhar 
Créditos
otas
7
 
IntroduçãoIntrodução
 
8
 
JasonJason
 
Há alguns anos, enquanto dirigia em direção à praia com meu colega de quarto,
avistei um anúncio pendendo do telhado de uma loja do shopping: “Grande inauguração!
Cortes de cabelo: $2.99.” Qualquer mulher correria de um convite desta espécie, mas eu
não pude resistir. Alguns dias depois, encontrei-me sentado na cadeira da cabeleireira,
satisfeito com o fato de que eu estava fazendo um ótimo negócio. Como você deve ter
imaginado, ela cortou demais meu cabelo.
 
E o que eu fiz? Trinta dias depois, voltei à loja, pensando: “Desta vez será
diferente. Eu vou conseguir outra pessoa para cortá-lo. Por três dólares, vale uma
tentativa. Além disso, o cabelo irá crescer.” Novamente, uma cabeleireira iniciante
praticamente me deixou careca. Você pode imaginar o que fiz depois dessa experiência
horrorosa. Exatamente: dirigi até a loja um mês mais tarde, sabendo que era quase
impossível que uma terceira cabeleireira causasse tanto dano quanto as duas primeiras.
Você teria pensado que eu me senti suspeitoso quanto ao fato de que o preço continuava
estável depois de três meses. Negativo, não me senti.
 
Você pode adivinhar o que aconteceu. Mas ficará orgulhosa em descobrir que
não voltei pela quarta vez. Embora muitas mulheres prefiram cortar seu próprio cabelo
com uma tesoura afiada do que deixar alguém cortá-lo por três dólares, a pechincha era
irresistível para um sujeito solteiro, recém-saído da faculdade.
 
De uma forma ou de outra, todos nós fazemos isso. Por causa de uma oferta tão
tentadora, nós retornamos para o que menos provavelmente vai nos satisfazer. Em
termos de relacionamentos, com que frequência temos procurado amor onde sabemos
que ele não pode ser encontrado?
 
Todo mundo anseia por amor, e quase toda garota cresce imaginando o parceiro
ideal – um autêntico cavalheiro que se destaca entre os homens modernos como um
cavaleiro entre meninos. Quando ele não aparece, seu sonho começa a enfraquecer.Embora a sede por amor autêntico esteja indelevelmente gravada em seu coração, ela
pode começar a se contentar com menos, colocando sua esperança em sujeitos que não
estão à sua altura. Uma mulher observou:
 
Se eu realmente parar para pensar sobre isso, perceberei que estou me
 pendurando em homens que jamais desejei em primeiro lugar. E todas as
mulheres que eu conheço sentem-se da mesma forma. Nós baixamos
coletivamente nossos padrões sem nem mesmo percebê-los.¹
 
O motivo pelo qual passei alguns anos escrevendo este livro é que eu desejo que
você saiba que não precisa acomodar-se em seus relacionamentos atuais e, certamente,
9
 
não precisa contentar-se com eles para estabelecer seu futuro casamento. Eu escrevi
cada palavra para você, como eu faria para uma irmã e uma amiga. Uma vez que nós
homens não somos comunicadores excepcionais, espero oferecer-lhe um vislumbre de
nossas intenções, nossos temores e nossos desejos no que diz respeito a relacionamentos.
 
Como não sou uma mulher, somente posso imaginar o quanto é desafiador
crescer em uma cultura que ataca constantemente sua feminilidade e seu desejo de ser
amada. Do ponto de vista masculino, parece que a maioria das revistas adolescentesapresenta, ocasionalmente, artigos sobre modelos anoréxicas, mas sempre seguidos de
uma centena de propagandas que as exaltam. Ou seja, essas revistas previnem as garotas
contra os perigos das desordens alimentares, mas em seguida as lembram de que elas
precisam começar a malhar em direção ao corpo perfeito para biquínis, porque o verão
está chegando. Além disso, nos títulos das matérias dessas revistas lemos: “10 maneiras
de fazer com que ele a deseje!”; “Como conseguir um abdômen perfeito gastando apenas
20 minutos por dia!” e “Como parecer perfeita em seu baile de formatura”. Quer você
perceba ou não, cada título está apelando para o desejo mais profundo de uma mulher:
ser digna de amor.
 
A literatura para mulheres não é muito melhor do que o que as adolescentes leem
nas revistas. Veja, por exemplo, livros que têm como alvo os solteiros. Em um livrosobre relacionamentos chamado “Eleve seus padrões e alcance o amor”, Ian Kerner,
PhD, expert em relacionamento, recomenda: “Faça uso do butim: os sujeitos estão
usando você, então os use de volta. Pratique o sexo casual como forma de trabalhar na
identificação de seus desejos e necessidades sexuais”². Dr. Ian não explica, por completo,
como esta advertência forma os padrões de uma mulher, ajudando-a a alcançar o amor.
 
Sua noção de amor está longe de falar do que se passa dentro daalma de uma
mulher. Eu sei disso porque em um poeirento papel de carta azul, com nuvens e arco-íris,
uma mulher de 82 anos me escreveu sobre sua história de amor. Nos anos 1940, ela era
uma “animada estudante de enfermagem” em San Diego. Ela recorda sua vida na
faculdade:
 
Todas nós estávamos felizes namorando homens jovens e da marinha. Naqueles
dias, castidade era um presente. A maioria de nós recebia mais do que uma ou duas
propostas de casamento. Comecei a namorar rapazes em 1940; em 1945, já tinha
recebido dez pedidos de casamento. Em 1946, os dias que procederam nossa formatura
foram seguidos por matrimônios de quase todos de minha classe, que tinha quinze
pessoas. Esses foram casamentos que duraram por toda a vida.
 
Não muito tempo depois de seu quinquagésimo aniversário de casamento, seu
marido ficou doente. Depois de passar anos cuidando dele com a ternura de uma noiva,
ela disse: “Ele se despediu tranquilamente em meus braços”.
10
 
 
Dez propostas de casamento, cinquenta e cinco anos de matrimônio, e possuindo
seu amor até o momento em que ele passou para a vida eterna. Nada mal.
 
É difícil de acreditar que, há menos de um século, os homens consideravam a
castidade “um presente”, “uma dádiva”, e pulavam pela oportunidade de oferecer às
mulheres sua mão em casamento. Atualmente, alguns rapazes ficam frustrados se uma
mulher espera uma mensagem de texto depois de um encontro! É possível restabelecer areverência pela mulher e reacender um sentido de maravilha e antecipação no domínio da
sexualidade humana? Se não fosse, não teríamos nos incomodado em escrever este livro.
 
A contribuição de minha mulher para a criação deste livro é imensurável. Durante
a década passada, ela me acompanhou pelo mundo, abrindo corajosamente seu coração
e compartilhando seu testemunho com liberdade sem conta. Como você irá ler, ela
entende o que pesa em seu coração – os medos acerca do futuro e as ansiedades em
relação ao passado. Ela sabe quão difícil pode ser procurar por amor em um mundo que
parece lhe oferecer somente o oposto.
 
Nas páginas que seguem, nosso objetivo é oferecer-lhe a visão do amor piedoso,
a esperança de que ele existe, a confiança no fato de que você o merece e os meios pelosquais pode encontrá-lo. Como irá descobrir, não estamos com medo de desafiá-la. Pense:
quantos grandes empreendimentos você realizou com pequeno esforço? Então, por que
empenhar pouco esforço em uma coisa que você deseja muito, que é o amor?
 
Se você decide seguir os princípios deste livro, eu não posso prometer que irá
encontrar sua alma gêmea em um mês. Não posso garantir que irá receber dez propostas
de casamento, para optar por somente uma. Mas eu posso garantir que se você não der
uma chance para os conselhos deste livro, sempre se perguntará o que teria acontecido se
você o tivesse feito.
 
11
 
CrystalinaCrystalina
 
Depois do término do pior dos relacionamentos que uma mulher pode imaginar,
sentei-me sozinha em meu quarto, sentindo-me como se eu já tivesse passado por dois
divórcios – com dezoito anos de idade. Abatida, usada e confusa, eu sabia que deveria
haver outra maneira de se viver. Eu investira grande parte de minha identidade em meus
ex-namorados e estava agora diante de uma escolha: voltar atrás, para as rotinas
familiares de minha antiga vida, ou me propor a encontrar o amor que eu receava existir
somente em minha imaginação?
 
Parada nessa encruzilhada, minha mente estava cheia de dúvidas: por que
mereço o amor, depois de tudo que fiz? Não há bons homens sobrando por aí, e mesmo
que houvesse, por que eles iriam me querer? Posso realmente mudar? E se eu mudar,
isso vai durar? O amor vale o risco?
 
Eu crescera acostumada com a segurança de um relacionamento, e a vida de
solteiro me parecia uma sentença. Mas não poderia ser muito pior que todo abuso,
infidelidade e drama que tinham manchado meus dois últimos relacionamentos.
 
Agora que eu olhava toda a situação de fora, comecei a recordar quem eu era
quando comecei a namorar. Muita coisa mudara, ainda que o processo de baixar meus
padrões tenha sido tão gradativo e sutil que eu sequer percebera. Eu entrara no colegial
inocente e ingênua, mas me formei exausta, irritada e amarga no que diz respeito aos
homens. Um amigo resumiu minha frustração com rapazes, chamando-os de “porcos
cobertos de chocolate”. Pode-se dizer que eu tinha alguns problemas a resolver.
 
Durante seus anos de vida de solteira, uma mulher tanto pode encontrar a si
mesma quanto perder a si mesma. Porque não encontrei a mim mesma antes de
encontrar um homem, estabeleci neles minha identidade. Por outro lado, esqueci quem
eu era, porque estava sempre tentando encontrar novas maneiras de manter os rapazes
interessados. Eu sempre pensava em mim mesma como uma mulher forte eindependente, mas eu havia me tornado fraca e dependia da aprovação dos outros para
achar que eu tinha valor.
 
Havia chegado o tempo de mudar as coisas. Se eu quisesse encontrar o amor,
precisaria fazer uma séria avaliação de todas as ocasiões em que eu me contentara com
menos do que merecia. Sem fazer isso, eu estaria fadada a cometer os mesmos erros. Eu
aprendi que se eu respeitasse e amasse a mim mesma, eu não poderia aceitar menos que
isso dos outros.
 
Eu sabia que espécie de amor eu queria encontrar, mas não tinha ideia de onde
procurá-lo. Eu sonhei com ele e o desejei ardentemente, mas não havia exemplos vivos
12
 
dele em minha vida. Quando eu era adolescente, li uma citação que dizia: “Não são os
momentos de paixão desenfreada que provam nosso amor, mas as horas incontáveis de
dedicação passadas juntos”. Ao ler tais coisas, meu coração se elevava, como se
estivesse sendo chamado para perto do único tipo de amor que poderia satisfazer seu
desejo mais profundo.
 
Embora eu tenha visto muita escuridão, eu sabia que, para as coisas melhorarem,
eu precisava me permitir ter esperança. Assim, durante uma solitária noite de verão, logoapós meu décimo oitavo aniversário, eu me sentei em meu quarto e escrevi minha
primeira carta de amor para um homem que eu ainda não encontrara:
 
Esta é a primeira de muitas cartas que irei escrever para você. Como pode ver,
não estou certa sobre a quem endereçá-la ou do que chamá-lo. E assim, seguirei este
passo a passo. Eu sei que você está em algum lugar, neste mundo gigantesco. Por mais
difícil que possa ser acreditar nisso, eu sei que é verdade...
 
Com estas palavras, eu comecei a escrever cartas para meu futuro marido. Eu
não sabia se algum dia iria encontrá-lo, ou se ao menos ele existia. Mas depois de tudo
pelo que eu tinha passado, eu só podia ter esperança no amor. Toda vez que eu era
tentada a voltar à minha vida anterior, eu lia essas cartas e me ligava a elas. 
Na primeira noite de minha lua de mel, eu apresentei todas elas a Jason. A grande
quantidade de bilhetes de amor demonstra que, desde meus últimos anos de
adolescência, e pelos vinte anos seguintes, essa foi minha maneira de mostrar a ele que,
mesmo que eu não tivesse vivido o passado perfeito, eu comecei a pensar nele. Por todo
este livro, eu quero compartilhar com você não somente as provações que enfrentei antes
da mudança de meu estilo de vida e os desafios que se seguiram, mas também as
recompensas de escolher esperar quando você tem todos os motivos para não fazê-lo.
 
Jason traz uma perspectiva masculina única para esta obra, porque ele falou a
mais de um milhão de indivíduos de um lado a outro do mundo. Depois de suas
palestras, frequentemente as mulheres formam filas que levam horas para terminar, a fim
de compartilhar suas histórias com ele. Em mais ocasiões do que eu posso contar, eu o
observei permanecer por horas no saguão de escolas de ensino médio, universidades e
igrejas, ouvindo-as extravasarem seus corações para ele. Elas confiavam nele como um
amigo e tinham dado a ele um raro vislumbre das lutas diárias que todas nós
enfrentamos. Grande parte deste livro é fruto de milhares de partilhas.
 
Nós quisemos criar um manual que pudesseser usado, durante todos os anos,
pela mulher solteira: desde a turbulenta adolescência, por toda a faculdade, e em seus
anos voltados para a vida profissional. Assim sendo, algumas partes deste livro são para
 jovens, ao passo que outras seções tratam dos desafios enfrentados por mulheres mais
13
 
velhas. Cada situação é única, todavia, muitos de nós tropeçamos nas mesmas coisas,
independentemente de nossa idade. Permita que sejamos honestos: há incontáveis
altercações de adolescentes com problemas adultos, do mesmo modo que há muitos
adultos que lutam com dramas cotidianos que deveriam ter acabado no ensino médio.
Em nossa busca pelo amor, às vezes nós nos tornamos deprimidos e necessitamos de
tranquilidade. Às vezes necessitamos, precisamente, de alguém que nos diga: “Você e
seus padrões não são o problema!”
 Ao ler as páginas que seguem, esteja assegurada quanto a nossas orações, para
que não somente encontre, mas também ofereça o amor para o qual foi criada.
14
 
11
Não considere o namoro uma missãoNão considere o namoro uma missão
Certo dia, caminhando de uma classe para outra na faculdade, meu amigo Paulo
deixou escapar para mim: “Jason, você ouviu o que Jerrod conseguiu que sua namorada
fizesse com ele?” Eu conhecia a menina a respeito da qual estava falando, porque numaaula da tarde ela se sentava perto de mim. Ela e eu frequentemente brincávamos durante
a aula, e ela parecia ser uma menina divertida com quem sair, se não estivesse amarrada
a Jerrod desde quando eu conseguia me lembrar.
Enquanto atravessávamos o campus da faculdade e Paulo me enchia com os
sórdidos detalhes, meu queixo caia de incredulidade. A partir desse dia, sempre que a via
eu me perguntava: “O que é que ela vê nesse cara?” Infelizmente, enquanto ela não
desejasse algo melhor para si mesma, ninguém poderia dar isso a ela. Sem dúvida, ela se
importava com ele. O problema estava no fato de que ela não se importava o bastante
consigo mesma.
Toda mulher sabe quando algo não vai bem em um relacionamento; há uma
carência de paz. Todavia, ela tem somente duas opções: consertá-lo ou cair fora. Muitas
mulheres pensam: “Depois de investir tanto no relacionamento, a última coisa que eu
quero fazer é jogar tudo isso fora”. Para evitar a mágoa, elas permanecem
emocionalmente casadas e adiam o “divórcio” para sempre. Em lugar de deixar esse
relacionamento em busca de outro saudável, ou para aproveitar um tempo de
independência, elas permanecem e tentam “reformulá-lo”. Em outras palavras, passam a
ver o namoro como uma missão, passam a sentir que têm uma missão a cumprir no
relacionamento.
Para evitar as ciladas de um “namoro missionário”, uma mulher deveria evitar 
encontrar, em primeiro lugar, o tipo de homem que a empurra para esse relacionamento.
Afinal, é difícil encontrar uma alma gêmea quando você está ocupando sua vida amorosa
com a missão de transformar um sapo em um príncipe. Assim sendo, antes de oferecer-
lhe vinte capítulos de conselhos sobre namoro, pensamos que seria proveitoso começar 
apontando quais indivíduos você deveria evitar, como se fossem uma praga.
Aqui está nossa lista dos dez principais:
Os dez principais homens a serem evitados
1. O vira-casaca
2. O sujeito problemático
3. O hormônio ambulante
4. O adulador criminoso
5. O controlador obsessivo
6. O sujeito mais velho
15
 
7. O “boca-suja”
8. O traidor chorão
9. O anão espiritual
10. O Senhor-eu-não-tenho-habilidades-sociais-o-bastante-para-encontrar-meninas-sem-
a-internet
16
 
1. O vira-casaca1. O vira-casaca
Um vira-casaca oscila entre ex-namorado e namorado atual, mas ao menos uma
coisa é certa: é sempre um futuro e definitivo ex-namorado. Ele não pode viver sem
você, mas arruma outras namoradas. É a saga de um indivíduo que não consegue se
decidir e de sua namorada, que se senta e espera por ele como um cachorrinho na
varanda, esperando por seu dono. Quando o dono abre a porta, o cachorrinho abana a
cauda e corre alegremente para dentro de casa. Mas é apenas uma questão de tempo até
o dono enxotá-lo novamente para fora.
Frequentemente, esse tipo de homem terá dificuldades em se decidir, porque ele
gosta de mais de uma mulher de uma só vez. Ele estará desesperado por uma garota tão
logo não estiver ocupado com outra. Em um esforço para ganhar seu amor, a mulher que
namora um vira-casaca pode aceitar sair com ele depois que eles já romperam,
esperando que isso acenda uma centelha e o recorde do que ele está perdendo. Seus
esforços serão sempre um tiro que sai pela culatra, porque o que ela está realmente
lembrando-o é do porquê ele não quer assumi-la como namorada: ela não respeita a si
mesma.
Quando uma mulher namora um vira-casaca, ela é como uma pessoa presa em
uma porta giratória: ora está dentro, ora está fora. O drama do relacionamento é o
 bastante para deixar todos os seus amigos perplexos. Enquanto eles estão tentando não
 perder de vista sua condição de constante mudança de relacionamento, ela está dando o
melhor de si para ignorar o padrão de instabilidade.
Felizmente, vira-casacas são fáceis de detectar. Eles irão arrastar um
relacionamento puramente físico, sem se incomodar em estabelecer um compromisso
claro. Quando alguém pergunta à mulher se estão namorando, a única coisa que ela pode
responder é: “Mais ou menos”. Como ele é imaturo, e ela está apaixonada e desesperada,
o homem é incapaz de manter um interesse duradouro por ela. Ao invés de se
comprometer, o que seria um verdadeiro sinal de amor, ele deixa o relacionamento em
suspenso. Nenhuma mulher que se compromete (ou tenta se comprometer) com esta
espécie de indivíduo está preparada para um relacionamento, independente do quanto ela
deseje um.Mulheres que se apaixonam por vira-casacas são frequentemente mestras na arte
da negação. Certa vez, uma menina falou comigo (Jason), em um e-mail, sobre seu
dilema: “Nós somos almas gêmeas e estaremos ligados um ao outro pelo resto de nossas
vidas. Por que está ele com medo de aceitar nossa situação agora e sai com outras
garotas tantas vezes quanto for possível?”
Ele não tem medo da situação deles. Ele conhece a situação deles e se aproveita
disso. Ela é quem tem medo de aceitar sua situação. Ele se recusa a comprometer-se
com ela. Esta é a situação, e é doloroso admiti-la. Ela pode perguntar a si mesma: “Por 
que ele precisa dessas outras meninas? Não sou o suficiente para ele? Há algo errado
comigo, que o faria preferir estar com elas?” Ela quer acreditar nele quando ele diz que
“eles foram feitos um para o outro”; mas se o destino deles é ficar juntos, e isso é
17
 
inevitável, por que, nesse meio tempo, ele sai com outras meninas? Basicamente está
dizendo: “Espere por mim enquanto eu uso outras mulheres. Quando tiver terminado
com elas, vou me apaixonar desesperadamente por você, vou amá-la para sempre.”
Claro.
Homens são criaturas simples. Se quisermos estar com uma mulher, estaremos
com ela. Fim de história. Se precisarmos tomar de assalto o castelo e matar o dragão
 para conquistar o coração dela, nós o faremos. As mulheres é que, frequentemente,
inventam desculpas para justificar por que o homem não se compromete com elas. Por exemplo: “Ele está realmente ocupado”; “Ele não está preparado para cumprir as normas
que regem um relacionamento”; “Ele tem medo de compromisso”; “Ele está sob muito
estresse no trabalho”, e assim por diante. Esses são mecanismos usados pela mulher para
evitar aceitar o fato de que ele não está interessado nela. Essas desculpas são meras
distrações. Quando um sujeito ama realmente uma mulher, ela não terá que lhe implorar 
 para assumir um compromisso. Ele assumirá esse compromisso mesmo que ela viva na
lua.
Você se lembra de quando estava na oitava série e tentava “dar o fora” nos
meninos, sem ferir seus sentimentos? “Desculpe, eu não posso sair. Esta noite vou lavar 
meus cabelos, ou... hum!... estarei reorganizando minha gaveta de meias.” É
 praticamente a mesma coisa. Se você tiver de convencer a si mesma de que ele se
importa com você, então ele nãose importa. Se ele não chamá-la para sair – jantar, ir aocinema, caminhar em um parque –, não tente encontrar motivos para a decisão dele.
(Observe que não estou chamando essa atitude de indecisão).
Convidar uma mulher para sair significa que o homem prefere se arriscar a ser 
rejeitado do que não ter a oportunidade de estar com ela. Se um homem nunca a convida
 para sair, obviamente não quer fazê-lo. Claro, pode haver mulheres que achamos
atraentes, mas que nunca convidamos para sair. Entretanto, se uma amizade se
desenvolve e surge a oportunidade de construir um relacionamento, um homem que
quiser estar com uma mulher não perderá a chance de oficializar o relacionamento.
O medo de compromisso é um sentimento pelo qual todos os homens são
conhecidos. Todavia, nosso amor pela liberdade não é tão forte quanto nosso anseio pelo
amor em si. Eis que chega um ponto na vida de um homem em que ele encontra uma
mulher a quem ama mais do que sua liberdade pessoal. E ele se rende a isso, porque a
liberdade existe para ser dada em consideração ao amor.
Você não precisa suplicar pela atenção de ninguém. Faça-o empenhar-se em
conquistar seu coração, em vez de simplesmente entregá-lo a ele. Se você gosta de um
homem, torne-se sua amiga, e ele acabará percebendo se você está ou não interessada
nele. Se um homem gostar de uma mulher, ele irá captar facilmente suas mais sutis
 pistas. Mas se os sentimentos não forem mútuos, você poderia pendurar um letreiro
diante dele e, mesmo assim, ele não perceberia.
Correr atrás de um vira-casaca causa consequências ao coração de uma mulher.
Uma menina descreveu-me sua experiência:
18
 
 Em um dia, nós saímos juntos, nos divertimos muito, e é tão legal estar 
com ele; no outro, eu só quero gritar com ele, sentar a sua frente e berrar até
explodir. Eu sei que tem muita coisa acontecendo na minha vida, mas ele
 signi ficou tanto para mim, por tanto tempo, que é muito difícil esquecê-lo. Eu
estou muito cansada dos joguinhos que ele faz comigo e não posso mais gastar 
meu tempo com isso. É como se ele estivesse dizendo: “Não, Emily [no decurso
do livro, nomes e detalhes menores foram mudados, com o intuito de preservar o
anonimato das pessoas], você não pode conhecer e namorar outros rapazes. Euquero que você só queira a mim, mesmo que eu não queira mais você”.
O amor prospera na presença do compromisso. Portanto, não desperdice anos de
sua vida arrastando um relacionamento que existe somente em sua imaginação. Pode ser 
duro de ouvir tal conselho, mas será mais doloroso ainda ignorá-lo. Além disso, você
quer realmente passar sua vida com um homem que é muito passivo e tem medo de
convidá-la para sair?
Como o vira-casaca é imaturo e indeciso, ele não irá lhe oferecer nada, a não ser 
a instabilidade emocional. Um homem assim não merece uma namorada, muito menos
diversas. Se você tentar romper com ele, e ele se tornar emotivo e sentimental, não
morda a isca na expectativa de que ele realmente mude dessa vez. Fique longe e não lhe
dê o prazer de lhe “dar o fora” novamente. Você é melhor do que isso.Farei, no entanto, uma previsão: quanto mais você se afastar, mais ele irá querê-
la de volta. Mas quanto mais se apegar a ele, menor interessado ele ficará. Você não pode
vencer. Perceba, com isso, que você não é o problema. Ele é. Você pode se sentir 
tentada a esperar pacientemente por ele, na esperança de que ele voltará. Não faça isso.
Ele não sabe como amá-la. E não porque você não é digna de ser amada, mas sim
 porque ele não tem ideia do que seja o amor.
Refletindo sobre o hábito de namorar homens assim, uma mulher comentou:
Quando estamos com o homem errado e claramente lhe faltam as
qualidades que queremos em um companheiro, gradativamente e de bom grado
nós as suprimos para ele. Preenchemos o que está vazio, em vez de nos darmos
conta de que ele está errado nisso. O tempo todo eu me preocupei pensando por 
que ele não gostou de mim; mas eu me esqueci de perguntar a mim mesma se eu
 gostava ou não dele.1
Em vez de ficar esperando por um homem indeciso, perceba que você estaria
muito melhor com alguém que mal pode esperar para comprometer-se realmente com
você. Não continue esperando por um vira-casaca, esperando que ele a queira. Vá
embora e deixe a ele o desejo de merecer você! Seja valente. O amor espera por você.
19
 
2. O suje2. O sujeito prito problemáticooblemático
O sujeito problemático é uma pessoa que vem de uma família com distúrbios e
que teve transtornos com a lei, dificuldades na escola ou no trabalho, dependência de
drogas ou álcool, uma história de violência ou tudo isso junto. Incontáveis meninas se
apaixonam por esses “meninos maus”. Mas quando uma mulher estabelece uma ligação
com ele, começa a se sentir preocupada e a “ver nele o que nenhuma outra pessoa vê”.
Ela sonha com seu potencial, ao mesmo tempo em que não minimiza o fato de que ele se
recusa a crescer e a melhorar sua vida. Como resultado, ela pode arrastar esse
relacionamento por anos, ignorando a própria intuição que lhe diz para partir.
Você já assistiu a um desses programas de televisão em que uma equipe de
decoradores escolhe uma casa caindo aos pedaços e a transforma de um dia para outro?
Muitas mulheres estão esperando que a mesma espécie de milagre seja realizada em seus
namorados. De qualquer maneira, relacionamentos não são lugar para “consertar” um
homem. Quando a mulher ignora esta realidade, costuma gastar uma quantidade incrível
de tempo tentando salvar seu namorado de si mesmo. Ele deseja que ela o admire, mas
ela não o faz. Ela anseia pelo dia em que poderá olhar para ele e ver tudo o que espera
que ele seja.
Quando uma mulher se apaixona por um sujeito problemático, ela passa a ignorar 
seus problemas atuais e gasta seu tempo pensando sobre quão grande ele será no futuro
 – e ele acaba completamente diferente do que ela imaginou. É como mudar-se para uma
casa velha planejando reformá-la assim que ganhar na loteria.
Depois de anos tentando fazer esse relacionamento dar certo, algumas meninas
abrem seus olhos. Uma mulher que passou por uma situação desse tipo enviou-me um e-
mail que dizia: “Eu não quero ser usada como um objeto para curar sua depressão,
 problemas ou ‘necessidades’ físicas. Sinto-me como se estivesse sendo usada, como um
medicamento.” Eu me lembro de ter encontrado outra jovem mulher que estava
namorando um homem mais velho – que acabara de ser preso. Quando lhe indaguei o
motivo do encarceramento, ela disse: “Eu perguntei a ele o motivo pelo qual estava na
 prisão e ele respondeu: ‘Eles me prenderam devido às câmeras de vigilância, mas eu
apenas estava passando por lá”. Eu lhe disse que a maioria das pessoas não é presa por “estar passando por lá.” Mas ela estava convencida de sua inocência.
Uma garota de quinze anos escreveu-me:
 Meu namorado costumava fumar maconha, e fazia muito isso, mas ele, de
 fato, está melhorando. Ainda faz isso de vez em quando, quando se encontra sob
estresse, e você provavelmente está pensando que sou louca por não me afastar 
dele. Mas seu pai e sua madrasta são realmente maus para ele, e eu estou com
medo do que ele irá fazer se eu terminar o relacionamento. Ele disse que não
 pode viver sem mim. Não sei exatamente o que fazer.
Se um indivíduo lhe fala constantemente que não pode viver sem você, acredite
20
 
em mim: ele não precisa de uma namorada. Ele precisa de um terapeuta. Enquanto
ambas as pessoas estiverem juntas, elas não podem criar uma relação saudável. Esse tipo
de homem quer que sua namorada se sinta responsável por ele, para que ela permaneça
ao seu lado. Ele quer que ela pense que, se ela partir, ele não terá escolha a não ser 
construir um laboratório de metanfetamina em seu armário.
 Não acredite nisso. Essa é uma das maneiras com que homens imaturos
manipulam garotas inseguras. Não é o trabalho de uma mulher salvar seu namorado.
Somente ele pode mudar a si mesmo, e quanto mais uma menina tentar servir de “mãe” para ele, mais o processo se prolongará.
A idade na qual o homemcomeça a usar drogas e álcool para lidar com os
 problemas da vida é a idade emotiva em que ele permanece. Se um indivíduo usa drogas,
álcool ou emprega a violência como uma forma de lidar com o estresse, ele também fará
uso do estresse como uma desculpa para seu péssimo comportamento. Tal imaturidade
emocional pode ser devastadora em um futuro casamento, porque o matrimônio e a vida
adulta envolvem muito estresse.
Qualquer mulher que estiver tentando servir de mãe a um homem deveria
também considerar o impacto que essa atitude terá em longo prazo em seu
relacionamento romântico. Um homem não quer se casar com sua mãe. Ele quer se
casar com sua alma gêmea. Se um homem começar a vê-la como sua “mamãe”, pode
dar um beijinho de adeus a seus sentimentos românticos.Ainda pior é quando uma mulher insiste em desempenhar o papel de “messias” e
acaba sendo puxada para dentro dos problemas de seu namorado, ao invés de puxá-lo
 para fora deles. Ela está tão envolvida com ele que se esquece de cuidar de si mesma.
Ele pode melhorar temporariamente, mas a mudança raramente é permanente. No fundo,
ela sabe que não conseguirá mudá-lo. Não obstante, ele a está transformando em alguém
que ela jamais quis ser.
Se uma menina quer realmente ajudar um namorado do tipo sujeito
 problemático, a maneira mais eficaz de fazê-lo é fazer o que ela mais teme: deixá-lo
 partir. Isto ensina a ele a lição inestimável de que seu mau comportamento tem
consequências negativas. Com o rompimento, ela está fazendo o que é melhor para ele.
Ela está amando-o por meio do ato de deixá-lo.
Mesmo que ele vá atrás dela, dizendo que mudou, ela precisa se manter em seu
lugar e não retroceder. Ele precisa de tempo para erguer-se sobre seus próprios pés, e ela
 precisa descobrir por que gostava dele afinal. Talvez fosse o fato de que ele gostava dela.
Talvez ela tenha se apaixonado por ele antes de perceber quão problemático ele era. Ou
talvez ela quisesse o desafio e a aventura de salvar um “rapaz mau”. Ou ainda se tratasse
de algo mais profundo. Talvez ela estivesse tentando ganhar a afeição de um homem que
se assemelhava a seu transtornado pai. Se ela não conseguiu ganhar o amor de seu pai e
livrá-lo de seus problemas, talvez pudesse salvar alguém como ele. Qualquer que fosse a
causa de sua fascinação por um homem problemático, o melhor para ela seria dar um
 passo para trás e abrir sua vida para as possibilidades de um relacionamento mais
 pacífico.
21
 
22
 
3. O hormônio ambulante3. O hormônio ambulante
Durante a adolescência, as pessoas do sexo masculino podem ter vinte vezes
mais testosterona em seus corpos do que as pessoas do sexo feminino². Por esta razão,
muitas meninas provavelmente pensarão que “garoto adolescente” e “hormônio
ambulante” são sinônimos. Infelizmente, muitas mulheres irão testemunhar que alguns
homens adultos ainda não superaram essa fase.
Entretanto, faz-se necessária, aqui, uma distinção: embora os homens tenham
abundante volume de testosterona, alguns controlam os hormônios, ao passo que outros
são controlados por eles. Nós iremos considerar o último dos dois.
O hormônio ambulante tem uma coisa em mente: a satisfação própria à custa de
mulheres. Para alcançar sua meta, ele irá frequentemente manipular as mulheres com
 pressão ou culpa. Ele pode até congratular-se pelo que faz quando está sozinho, mas ele
não é mais do que um escravo de sua própria fraqueza.
 Normalmente, tais homens são fáceis de reconhecer por causa das “falas” que
usam. Por exemplo:
“Você é uma provocadora.”
“Se você me amasse, demonstraria.”
“Qual é o problema? Nós já fizemos isso antes.”
“Você não gosta de mim?”
“Eu vou achar que você não se sente atraída por mim se não fizer isso comigo.”
Alguns hormônios ambulantes podem ser razoavelmente criativos em suas
táticas. Por exemplo: um artigo de jornal relatou, na Califórnia, que um técnico de vinte e
oito anos, associado ao futebol, manipulou algumas de suas jogadoras femininas para
dormirem com ele. Ele mostrou a elas um amuleto vermelho cheio de fluído e disse que
aquilo era sua “essência da vida”. O mesmo iria definhar se ele não tivesse sexo, e uma
vez desaparecido, ele morreria. Algumas das mulheres jovens acreditaram e dormiram
com ele. Por sorte, ele foi preso e agora ambos, ele e sua essência da vida, estão na
 prisão³. Enquanto a maioria dos homens não costuma tentar convencer a garota de que a
abstinência é letal para eles, o hormônio ambulante não irá hesitar em fazê-la sentir-se
cruel, sem coração e mesquinha, quando ela recusar-se a satisfazer suas “necessidades”.
Se ela já fez certas coisas sexuais com ele, ele irá lembrá-la disso como um atentado,
 para convencê-la de que isso não é um grande feito. Em outras palavras, seu corpo não é
um grande negócio. E tampouco é sua alma.
Se ela se respeitar, não terá escolha a não ser lhe “dar o fora”. Com efeito, a
única maneira de fazer com que ele deixe de usá-la é parar de se preocupar com ele. Seja
como for, isto é algo que é mais fácil dizer do que fazer. Considere a luta destas duas
ovens mulheres:
23
 
 Embora eu estivesse tentando conversar ou assistir a um filme, tudo o que
ele queria era manter relações sexuais. Eu estava um tanto incomodada com isso,
mas para não perder o namorado, fechei minha boca. Sabia que estava
começando a ser usada, mas eu fiquei arrumando desculpas, para não me sentir 
tão horrível quanto me sentia. No entanto, sentir-se tão mal era inevitável.
 Eu sempre fiquei repetindo para mim mesma: “Não, ele realmente se
interessa por você... Ele está passando por um momento difícil; ele está confuso...
 Não, ele não está usando você”. E assim eu menti a mim mesma por meses a fio.
Você notará que o que há em comum nesses dois casos é o uso de desculpas que
somente prolongam seus problemas. Encoberta por essas racionalizações está uma
intuição, dada por Deus, que serve como uma bússola para encontrar o amor autêntico.
Quando as mulheres começam a duvidar da voz de sua consciência, ou a ignorá-la,
tornam-se seus piores inimigos. Então elas começam a se perguntar por que o amor 
 parece tão difícil.
Os hormônios ambulantes têm certas preferências quando se trata de mulheres.
Para citar um exemplo, presa fácil é alguém com baixa autoestima. Por causa de seu
medo de rejeição, é menos provável que ela vá dizer não aos desejos de seu namorado.
Ela mesma pode dar início aos carinhos, na esperança de que ele irá gostar mais dela.
Contudo, mesmo que, para ele, tal menina seja divertida para namorar, ele nunca alevará a sua casa para apresentá-la à mãe, muito menos se casará com ela. Ele se
divertirá com ela até crescer. Então começará a procurar por uma mulher que seja
agradável e pura. É desnecessário dizer, você deve evitar esses homens e seus duplos
 padrões.
Se você não quiser evitá-los por si mesma, pelo menos faça isso para o bem de
seus futuros filhos. Tais homens agem como parasitas, mesmo sendo pais, e suas
crianças merecem um pai melhor. Eis por que eu iria tão longe a ponto de dizer que
dormir com um homem desse tipo é permitir um futuro abuso infantil. Ele pode parecer 
charmoso agora, mas pergunte às últimas doze meninas que ele abandonou na manhã
seguinte o que elas acham dele.
 Na categoria “hormônio ambulante” está incluído qualquer homem que veja
 pornografia ou lhe peça para lhe enviar uma foto provocante de si mesma. Se um
homem lhe pedir algum dia uma foto assim, vá em frente e envie-lhe uma fotografia de
sua mão nua acenando um adeus para ele.
Se você estiver inclinada a tolerar este comportamento em um homem, permita-
me – na qualidade de um homem que viu muita pornografia quando adolescente – 
explicar-lhe o que ele faz na mente masculina. Neurologicamente, a pornografia exercita
o cérebro do homem na associação do prazer sexual a fantasias inúteis e até proibidas.
enhuma esposa pode competir com isso, porque matrimônio requer respeito e
reverência, sem mencionar monogamia. Entretanto, mesmo que uma noiva tenha tentado
adequar-se a esta imagem deturpada de feminilidadepara defender seus interesses, a
vitória pode ter vida curta. Não se esqueça: tal homem salta de um site pornográfico para
24
 
outro. Ele fica entediado com supermodelos em questão de segundos. Ele destruiu sua
capacidade de ser seduzido. Em lugar de libertar um homem, no que diz respeito à
sexualidade, a pornografia o escraviza.
Tal homem deturpou sua capacidade de amar porque treinou a si mesmo no
egoísmo e na luxúria. Em vez de fazer amor dentro do matrimônio, ele verá sua esposa
como uma válvula de escape para o que ele acredita serem suas necessidades sexuais.
Porque lhe falta o autocontrole que torna o amor possível, ele é incapaz de fazer de si
um presente para sua mulher.Um homem admitiu: “Muito antes de minha primeira relação sexual, a
 pornografia era minha educação sexual”4. Pode imaginar o que acontece com a
 perspectiva de um garoto sobre a sexualidade humana quando produtores de pornografia
são seus professores? Em uma escola secundária para meninas de Midwest, uma
 professora de religião me contou que ela convidou um grupo de rapazes universitários
 para responderem questões relativas à castidade diante de sua classe de meninas
adolescentes. Antes de convidar os jovens homens, ela pensava que eles estavam
 praticando sua fé na universidade. Quando um deles admitiu ver pornografia
regularmente, a professora indagou: “Você não acha que isso poderá causar problemas
em seu futuro casamento?” O jovem olhou-a perplexo e replicou: “Não é para isso que
serve sua esposa?” A julgar pela reação escandalizada das jovens mulheres da sala de
aula, ele aprendeu que não, não é para isso que serve a esposa.
Permitir que as expectativas quanto ao corpo e comportamento de uma mulher 
sejam modeladas pela indústria pornográfica causa um dano imensurável para o futuro
casamento de um homem. Uma esposa frustrada escreveu-me:
 Ele havia me tranquilizado, jurando e prometendo que nada estava
acontecendo, e eu acreditei nele. Em retrospectiva, eu acho que só queria
acreditar. Estou muito frustrada e cansada disso. Estou muito desconfiada dele.
 Não confio nele no que diz respeito a outras mulheres. Mas tudo que eu vejo, em
qualquer lugar que vamos, são seus olhos em outras meninas. Isto me aborrece,
 porque fico pensando que ele deve estar tendo pensamentos sexuais relacionados
a elas por causa da pornografia. Eu eu tenho certeza disso, e isso me deixa
nauseada.
Eu encontrei uma ex-esposa que descobriu uma pilha de revistas pornográficas
debaixo de sua cama, depois que ela e seu marido se separaram. Ela sabia que eles
haviam tido problemas relacionados à intimidade, e agora ela havia descoberto por que:
ele usara o corpo dela para fazer amor com mulheres que existiam em sua imaginação.
Quando um marido volta seu olhar para a pornografia, isso revela não apenas
que ele vê as mulheres como um objeto, mas também que ele tem uma noção deturpada
de fidelidade. Outra mulher escreveu-me dizendo:
 Meu marido, há pouco mais de um mês, está ficcionado por pornografia.
25
 
 Eu tentei falar com ele sobre isso antes, mas eu fico nervosa e aturdida, e acabo
concordando com o que ele diz. Ele não acredita que entregar-se a esse desejo
 seja enganoso ou prejudicial, ou que ele deva envergonhar-se disso. Ele sabe que
eu discordo dele, mas eu duvido que ele compreenda quão devastador isso é para
mim.
A menos que você queira que seu matrimônio seja como esse, nunca namore um
homem que dê atenção à pornografia. Quando isso corrompe um relacionamento, amulher é quem paga o preço mais alto. Um psicólogo chamado Douglas Kenrick realizou
estudos sobre os efeitos da pornografia5. Em diversas experiências, ele mostrou imagens
de modelos atraentes da Playboy a um grupo de homens e imagens de arte abstrata para
outro grupo. Pediu-lhes então que avaliassem um grupo de estudantes femininas. Aqueles
que haviam visto a pornografia avaliaram-nas como menos atraentes que os que viram
arte abstrata. Além disso, eles também avaliaram de forma negativa suas atuais
namoradas em termos de atração e do quanto eles as amavam.
Algumas meninas percebem que o problema da pornografia é muito propagado
entre os homens e não desejam enfrentá-lo. Em vez disso, elas fazem uso da fragilidade
do homem para conseguir sua atenção. Elas se rebaixam ao nível da cultura pornográfica,
tornando-se uma espécie de quadros vivos para empresas pornográficas, usando brinco,
 bolsas e outros acessórios de marcas relacionadas à pornografia, como a P layboy. Taismulheres podem até mesmo ceder ao convite de um homem para assistir a filmes
 pornográficos com ele. Ele espera que ela se sinta instigada pelas imagens e queira copiá-
las com ele. Mas ela deveria saber que pedófilos usam rotineiramente a mesma tática
com suas vítimas. Realmente romântico.
Um viciado em pornografia pode tentar culpar a namorada por estar sendo
exagerada ou defender que é natural para o homem ter momentos eróticos com seus
laptops, mas não desista de suas convicções. É seu futuro que está em jogo. Não permita
que ele a subjugue pelo medo de “levar um fora” porque você insiste em ter ao seu lado
um homem com olhos firmes e coração não dividido. Se ele terminar com você para ir 
em busca de uma namorada menos “reservada”, faça uma coisa: agradeça a Deus. Se ele
 prefere a pornografia ao amor de uma mulher real, então deixe que ele se comprometa
com suas namoradas imaginárias.
Devemos salientar que a pornografia não é um problema exclusivamente
masculino. Devido à disponibilidade da pornografia e das salas de bate-papo sensuais na
Internet, muitas mulheres “tropeçam” nelas eventualmente e, posteriormente,
surpreendem a si mesmas procurando por elas. Se não fosse pela Internet, isso seria mais
difícil de acontecer, pois elas jamais se aventurariam a comprar uma revista pornográfica
dentro de uma livraria para adultos. Embora se sintam envergonhadas por seu hábito,
elas sabem exatamente como parar. Muitas dessas mulheres não estão sedentas por 
imagens obscenas ou por conversas picantes. Na maioria das vezes, elas estão curiosas e
ansiando por intimidade. A ilusão da pornografia, do sexo cibernético ou dos livros de
romance sensuais as apanha como armadilhas e as deixa se perguntando por que, depois
26
 
de tudo, se sentem tão vazias.
Um homem descreveu o amor que você busca: “A esposa deve amar seu marido
como se não houvesse outro homem no mundo, do mesmo modo que o marido deve
amá-la como se não existisse outra mulher”6. Obviamente, se uma pessoa fomenta uma
ligação com a pornografia, tal amor não existe no coração dele nem no dela.
Quer acredite nisso ou não, há bons homens por aí. Um jovem senhor 
confidenciou-me por que ele se recusou a olhar pornografia:
 É como se isso fosse depreciar tudo que eu gosto nas poucas garotas de
coração puro que eu conheço. Se eu desse atenção à pornografia, honestamente,
não poderia dizer a mim mesmo que a razão pela qual me sinto atraído por 
determinada mulher é a razão que Deus quer. Eu poderia não ser capaz nem
mesmo de dizer se realmente era amor.
Ele rejeitou a pornografia por saber que isso punha em risco sua capacidade de
amar uma mulher. Não se contente com um homem que não está disposto a fazer o
mesmo por você.
Se você deseja um homem verdadeiro, precisa saber quais são suas
características. Para começar, um rapaz não pode ser considerado um homem a menos
que trate a mulher com dignidade. Quando um garoto aprende como esquecer a simesmo para o bem de outro, ele se torna um homem. Esta transição não ocorre na
 puberdade; ela ocorre quando ele aprende o significado do sacrifício. Como você pode
imaginar, o homem hormônio ambulante está preso em uma mentalidade que o leva a
usar em vez de amar. Por esta razão, mantenha-se distante deles. Em vez de desperdiçar 
seu tempo com homens que veem sua pureza como um problema ou uma neurose,
ocupe-o com um homem que valoriza você mais do que seu corpo.
27
 
4. O adulador criminoso4. O adulador criminoso
O adulador criminoso é semelhante ao hormônio ambulante, masele possui
inteligência o suficiente para torná-lo especialmente perigoso. Ele entende as mulheres
 bem o bastante para saber que muitas delas provavelmente não aceitariam ter contatos
físicos com um homem que não se importa com elas. Ele sabe que, enquanto muitos
homens necessitam de um motivo para dizer não ao sexo, uma mulher habitualmente tem
motivos de sobra.
Esse tipo de homem fará uso de inúmeras táticas para convencer a mulher de
suas boas intenções. Por exemplo, após uma palestra em uma escola secundária, um
ovem senhor se aproximou de mim, antes que eu fosse embora, e perto de um número
significante de alunas, e me perguntou: “Você contou às meninas que um rapaz pode até
dizer a elas que ele está bem não tendo sexo, a fim de que elas cedam às investidas
dele?”
Como se isso fosse necessário, cientistas publicaram pesquisas para provar que
rapazes da faculdade fingem ser mais amáveis, sinceros e dignos de confiança do que
realmente são para se tornarem sexualmente mais atraentes para as mulheres7. Tenha
cuidado com rapazes cujas palavras soam doces demais para serem verdadeiras.
Também com muita frequência, mulheres se apaixonam por um homem por conta do
que ele fala e se esquecem de prestar atenção no que ele realmente é. Se você acha que
está namorando um homem assim, retroceda um passo e pergunte-se: “O meu namorado
está fazendo o que é melhor para mim ou o que ele sente que é bom para ele?”
Enquanto o hormônio ambulante irá pressionar claramente uma mulher para que
ceda à atividade sexual, o adulador criminoso será suave o bastante para convencê-la de
que a escolha é inteiramente dela. Por achar que ele está sendo um cavalheiro por 
esperar até que ela esteja “pronta”, ela se torna mais vulnerável. Com efeito, isso não
lhes parece uma pressão. Ao contrário, irá parecer que, livremente, ela está tomando a
decisão por si mesma. Enquanto isso, ele irá tomar dela tudo do âmbito sexual que ela
estiver disposta a oferecer. Ele não a está conduzindo à pureza, e sim degradando-a. Mas
 porque as mulheres vivem hoje em uma cultura na qual os homens são sexualmente
agressivos e irreverentes, parece-lhes atraente um homem que dá a impressão de não seimportar com esta questão. Mas no caso do adulador criminoso, sua indiferença é
manipuladora.
Um jovem senhor enviou-me um e-mail, compartilhando o quão devastado ele
ficou quando descobriu que a mulher que amava estava o traindo havia seis meses.
Depois disso, ele mudou:
 Na minha opinião, eu me entreguei a ela e ela brincou comigo e me
magoou. Então eu compreendi que homens passam por isso o tempo todo, e
imaginei que poderia enfrentar isso por todos nós. Eu me vingaria em outras
mulheres. É surpreendente quão fácil é fazer isso quando você tem confiança o
bastante. Essa decisão, naturalmente, conduziu-me a festas e a beber, visto que
28
 
bebida, festas e sexo, para os jovens, andam sempre juntos. Mas fazendo isso, eu
 perdi a mim mesmo, e mesmo depois de três anos desse fato, eu não me sentia
melhor. Eu só fazia aquilo na esperança de sentir satisfação.
Muitas meninas foram atraídas por sua confiança, e ele sabia disso. Afinal, é
normal para uma menina achar a confiança atraente. É uma qualidade que todo homem
deveria possuir, oposta aos extremos de insegurança ou arrogância. Mas como todas as
coisas boas, essa característica também pode ser deturpada e usada por motivos egoístas.A maioria dos homens não tem tais intenções maquinadoras. Normalmente,
quando um homem diz: “Eu estou bem sem fazer sexo”, ele está sendo sincero. Se ela
não quer fazer alguma coisa, ele aceita. Mas fique atenta: no caso de um adulador 
criminoso, mesmo que ele não queira pressioná-la para fazer qualquer coisa, também não
irá apoiá-la para permanecer casta. Se você está disposta a ceder, ele está pronto para
aceitar. Tendo em vista que ele não entende a questão da castidade e não se preocupa em
guardar sua própria inocência, certamente não terá interesse em preservar a sua.
Todavia, se você espera encontrar o verdadeiro amor, procure por um rapaz que tenha
 princípios de moral, e não por um que simplesmente os tolera.
Uma jovem mulher disse-me: “Eu me sinto como se tivesse a obrigação de fazer 
alguma coisa porque ele é uma pessoa que entende a minha decisão de não fazer sexo.”
ão se impressione com o fato de um homem não pressionar você. Ele não deve ganhar nenhum ponto por isso. Isto é obrigação dele como um cavalheiro. Ademais, ele deveria
estar estimulando você a ser pura, e não ficar esperando que você o recompense porque
ele aceita que você o seja.
Fique longe de tais homens, porque haverá dias em que você será tentada a
arremessar para longe seu compromisso de ser pura. Nesses momentos de tentação,
quando você se sente fraca, o caráter de um homem se revela. Se ele tiver um coração
 puro, irá recordar-lhe de seus padrões, quando vocês dois estão a ponto de esquecê-los.
De qualquer maneira, se ele for um adulador criminoso, a inocência do relacionamento
desaparecerá no momento em que você concordar com as atividades sexuais. Pense nele
como um daqueles cães que foram treinados a equilibrar alimentos em cima de seu
focinho. Tão logo o treinador dá o sinal ao cão, ele os devora com prazer. Acontecerá o
mesmo se você namorar um adulador criminoso. Tão logo você lhe der o sinal verde, ele
irá apropriar-se de tudo que você oferecer.
Se você quer um amor duradouro, comece sua história de amor rejeitando o
adulador criminoso. Mantenha-se distante de homens assim, porque quanto mais
 próximos eles estiverem, mais fraca você se torna.
29
 
5. O controlador obsessivo5. O controlador obsessivo
Quando um relacionamento tem início, a garota pode se sentir lisonjeada se o
rapaz for possessivo ou ciumento. Ela pode pensar consigo mesma: “Uau! É muito legal
que ele se preocupe tanto com o que estou fazendo.” Mas isso não dura muito, e ela logo
começa a ver que a “devoção” dele é doentia. É isso que acontece com você? Aqui há
mais do que duas dúzias de sinais de alerta para tomar cuidado:
Ele interroga: “Você falou com algum outro cara enquanto estava fora?”
Ele faz algo errado e depois censura o mesmo comportamento em outras pessoas ou
acontecimentos.
Ele enfatiza ou exagera o quanto sua vida é ruim (enquanto não faz nada para melhorá-
la).
Ele dá golpes em coisas para lidar com sua raiva.
Ele tem um problema com ciúmes, mas diz que é porque ele a ama.
Ele insulta você e depois diz que está brincando.
Ele faz você se sentir como se tivesse que se justificar por coisas que não são falhas
suas.
Ele faz você se sentir como se ele não pudesse viver sem você.
Ele tenta controlar a quantidade de tempo que você passa com seus amigos ou família.
Ele faz você se sentir culpada por estar com outras pessoas.
Ele tenta controlar a maneira como você se veste.
Ele sempre precisa saber onde você está ou o que está fazendo.
Seu humor oscila entre extremos de doçura e egoísmo.
Ele espera que você atenda seu telefone ou responda suas mensagens imediatamente.
Ele estabelece um padrão segundo o qual ele espera que você viva, porém estabelece
outro para si mesmo.
Ele faz com que você se sinta como se fosse sua obrigação impedi-lo de ficar irritado.
Ele acusa você de estar flertando com outros ou estar sendo infiel (enquanto ele
 provavelmente está fazendo isso).
Ele pressiona você para praticar atos sexuais.Ele age como vítima, em vez de assumir a responsabilidade por sua vida.
Ele faz você pensar que deve se sentir sortuda por tê-lo, em vez de fazer você saber que
ele é sortudo por tê-la.
Ele faz com que você se sinta como se os problemas da vida dele pudessem ser 
solucionados se você o amasse o bastante.
Você se sente como se precisasse esconder daqueles que a amam a verdade a respeito
deste relacionamento. Você receia que, de outro modo, não teria permissão para vê-lo.
Você não tem paz quanto ao relacionamento, e com frequência se sente triste em relação
a ele.
Sua autoestima sofreu por causa do relacionamento.
Você sempre se sente como se estivesse vivendo de acordocom as disposições e desejos
30
 
dele.
Quanto mais itens você identificou nesta lista, mais rapidamente deveria estar 
longe deste homem. Qualquer um desses itens pode ser prejudicial para um futuro
matrimônio. Se você observou diversos itens, não fique por perto esperando que ele
melhore. Mas tenha cuidado! Homens controladores possuem toda espécie de truques
 para fazê-la permanecer. Por exemplo:
Ele poderia tentar separá-la totalmente de quem você ama, de tal modo que você
não tivesse ninguém a não ser ele. Você irá pensar que não tem lugar algum aonde
 pudesse ir.
Quando você quer deixá-lo, ele se torna manso como um cordeiro, que é o que
você estava esperando. Você não quer abandoná-lo enquanto ele está sendo agradável.
Você quer acreditar que ele mudou. Mas não seja tola. Isso durará apenas até a próxima
mudança repentina de humor.
Ele pode ser verbal ou fisicamente abusivo, fazendo com que você se sinta
 pouco merecedora de amor. Seu objetivo é fazer com que você sinta como se nenhum
outro pudesse querê-la. Na realidade, eu aposto que nenhuma outra pessoa o quer.
Ele pode usar a culpa para manter você presa, fazendo com que sinta que ele
morreria sem você. Suas lágrimas de absoluta tristeza podem fluir enquanto ele manipulasuas emoções femininas. Não deixe que a compaixão, nesse caso, faça você ceder.
Ele pode tentar apressar o noivado ou dar-lhe um “anel de compromisso”, sem,
no entanto, marcar uma data para o casamento. Ou irá comprometer-se a casar com
você... algum dia. Sua conversa de “para sempre” faz você sonhar com futuro e
esquecer os problemas presentes.
Quando tudo mais falhar, ele pode ameaçar você ou seus familiares e animais de
estimação, esperando que você permaneça, por medo.
Em todos estes casos, ele está tentando permanecer no controle às suas custas.
De onde este comportamento controlador e obsessivo vem? Provavelmente, ele é
inseguro. Mesmo que pareça arrogante e confiante, ele está tentando cobrir sua falta de
confiança. Um homem confiante não tem medo de que você converse com amigos do
sexo masculino ou feminino ou passe mais tempo com sua família. Ele sabe que os
relacionamentos amorosos nunca exigem que você esconda a verdade daqueles que
amam você. Um homem confiante irá fazer com que você se sinta confiante e livre, e
um homem inseguro irá tentar fazer com que você se sinta insegura, de tal modo que ele
 possa controlá-la.
Embora ele seja inseguro, faça a si mesma um favor e não sinta pena dele. Ele
não é uma vítima. Ele escolheu como agir. O que é lamentável é que a garota pode cair 
em suas trapaças e repetidamente voltar para esse relacionamento abusivo e controlador.
Talvez ela gravite em torno desse tipo de homem porque carece de vontade própria. Se
ela não conhecer sua própria identidade, encontrará um homem para lhe dar uma. Como
31
 
disse uma jovem mulher: “Depois que me aproximei dele, o que tomou muito tempo, eu
constatei que na verdade estava procurando por outra coisa: eu mesma.”
Quando eu (Crystalina) me sentia apanhada em um relacionamento abusivo e
controlador, eu sempre sentia a necessidade de me desculpar por coisas que não eram
culpa minha. Você consegue se identificar com essa situação? Se sim, por que estamos
sempre pedindo desculpas? Por que assumimos a responsabilidade por tudo, como se
tivéssemos sempre que compensar o que está errado ao nosso redor? Dizer um
“desculpe” superficial não muda nada. Acaso desculpar-se por tudo torna alguma coisamelhor ou muda sua situação? Não. Ambas, você e eu, sabemos que isso não acontece,
dizendo “sentimos muito”, assumimos a responsabilidade pelos acontecimentos e
infligimos a nós mesmas uma culpa que não é nossa. Assumir o peso da culpa por tudo
nos leva a pensar com insegurança, agir com insegurança e a nos sentirmos inseguras.
Se esse é o seu caso, comece a encarar a verdade em cada situação e a ver as
coisas como elas são. No futuro, não permita que o outro a oprima ou a faça se sentir 
mal ou fraca. Rejeite e renuncie à mentira ou à falsa culpa. Peça desculpas somente
quando você efetivamente tiver feito algo errado, e não por causa de culpas acolhidas
que não são de sua responsabilidade. Suas desculpas começarão a significar algo, porque
você estará admitindo que ofendeu alguma pessoa com quem se preocupa. Isso é o que
realmente significa “desculpe”, e você precisa parar de usar o termo levianamente.
Se você está achando difícil sair do relacionamento, elabore para si mesma um“calendário de controle das maluquices”. Eis como fazê-lo: pegue um calendário em
 branco e escreva em cada um dos dias os horários em que ele foi controlador,
 possessivo, ciumento ou abusivo. Mulheres frequentemente retomam relacionamentos
 pouco promissores porque “esquecem” o quanto eles foram ruins. Manter um registro
escrito do comportamento do seu namorado irá impedi-la de sofrer dessa “amnésia”.
Certifique-se de que está mantendo o relacionamento puro, pois a atividade sexual irá
vinculá-lo a você, aumentar sua confiança nele, torná-la menos crítica a respeito dele e
enfraquecer sua memória quanto às más experiências que tiveram. Elimine o elemento
sexual, de modo que você possa ver mais claramente.
Depois de algumas semanas, dê uma boa olhada no calendário e ouça seu
interior. Eu aposto que você tem ignorado esses comportamentos há algum tempo.
Talvez você tema abandoná-lo e esteja se debatendo em dúvidas interiores. Todos nós
temos medo de ficar sozinhos, mas talvez aquilo que você mais teme – não ter namorado
 – seja exatamente aquilo que lhe dará a independência de que você precisa para
encontrar o verdadeiro amor.
Como ele, você não é uma vítima. Você não pode mudar o comportamento dele,
mas pode mudar o seu. Se estiver namorando um homem assim, vá embora. Se ainda
não estiver comprometida com ele, sequer cogite essa possibilidade.
32
 
6. O sujeito mais velho6. O sujeito mais velho
Em se tratando de discrepâncias de idade em relacionamentos, quanto mais velho
for um casal, menos importa a diferença de idade. Na verdade, ninguém se preocupa
com o fato de que um homem de trinta e seis anos está namorando uma mulher de trinta.
Mas quando um aluno do último ano do ensino médio está perseguindo uma menina da
oitava série, temos um problema. Como regra geral, se você estiver interessada em um
sujeito mais velho, faça a si mesma uma pergunta: “Se eu tivesse a idade dele, iria
namorar um cara da minha idade?” Se tal pensamento a faz rir, é melhor nem começar 
esse relacionamento.
“Algo está me prendendo a ele”, explicou-nos Madison, referindo-se à sua
incapacidade de terminar um relacionamento doentio com seu namorado mais velho.
“Talvez seja precisamente o fato de poder dizer que estou ‘com’ alguém. Eu estou em
 busca de compaixão, de amor, de um confidente, de alguém que me apoie, que faça com
que me sinta segura e cuide de mim.”
Você pode ter observado que todas as coisas que Madison desejou ardentemente
encontrar em um relacionamento (compaixão, amor, um confidente, alguém que lhe dê
apoio, fazendo-a sentir-se segura e cuidando dela) são coisas que supostamente um pai
deve oferecer a sua filha. Não nos surpreende, portanto, saber que ela ainda está
 procurando por essas coisas mesmo muito tempo depois de seu pai tê-la abandonado,
quando ainda era criança. Todavia, mesmo que o pai esteja presente fisicamente, ele
 pode estar emocionalmente distante de sua filha. Quando uma menina não recebe
aprovação masculina dentro de sua casa, ela ficará fascinada por essa aprovação quando
ela, finalmente, surgir. Se encontrar um homem dedicado, ela será rápida em lhe entregar 
seu coração.
Eis como um perito coloca a questão:
Uma das principais consequência de crescer na orfandade é a existência
de mais garotos com armas de fogo. Outra é a existência de mais meninas com
bebês... Um pai desempenha um papel distinto na formação sexual de uma filha e
de seu conhecimento do vínculo masculino-feminino. Um amor de pai e seuenvolvimento constroem uma confiança da filha em sua própria feminilidadee
contribui para o seu senso de que é digna de ser amada. Este senso de amor-
valor confere às mulheres jovens maior senso de autonomia e independência em
 posteriores relacionamentos com homens.8
Uma menina supostamente deve ser capaz de admirar seu papai e comparar com
ele todos os outros sujeitos. Isso a ajuda a se livrar de indivíduos problemáticos, porque
ela saberá como deveria ser tratada. Além de seu exemplo, seu amor de pai transmite
energia a ela. Uma adolescente compartilhou conosco seus pensamentos acerca de seu
 pai, dizendo: “Meu pai é meu espelho, é meu alicerce, é tudo para mim. Eu o amo
muito.” De modo semelhante, uma de vinte e quatro anos escreveu:
33
 
Quando um homem desiste de mim porque não quis dormir com ele,
 porque ele “precisa saber se somos compatíveis”, é fácil duvidar de mim mesma,
e em tais momentos não há do outro lado uma voz masculina que possa substituir 
essa que me diz que estou errada.9
Quando falta a uma menina “a voz masculina” do amor paterno e quando ela não
se sente valorizada por seu pai, ela buscará afirmação masculina em algum outro lugar. Oque é perigoso é que homens mais velhos – aos quais, tipicamente, faltam habilidades
sociais para namorar mulheres de sua própria idade – sabem como fazer garotas mais
ovens se sentirem queridas. Em um mundo no qual toda propaganda e capa de revista
faz com que uma garota se sinta como se não fosse esplêndida o bastante, é muito bom
encontrar um homem que a considere desejável. O que a garota não percebe é que,
 provavelmente, ela não está apaixonada pelo sujeito. Ela está apaixonada pela sensação
de ser desejada, porque ela, às vezes, sequer deseja a si mesma.
Um pesquisador afirmou que meninas sem os pais perguntam frequentemente a
si mesmas: “O que é que eu preciso fazer, e quem eu preciso ser, para encontrar um
homem que não queira me abandonar, como fizeram os homens na minha vida e na de
minha mãe?”¹. Seu profundo medo de abandono, de que nenhum relacionamento melhor 
apareça – ou de não merecê-lo, mesmo que ele aparecesse – pode levá-la a se contentar 
com relacionamentos horríveis.
Uma jovem mulher nos escreveu sobre uma série de dificuldades em sua vida,
incluindo um pai distante, abusivo e difícil de agradar:
 Eu me dei conta de que o relacionamento com meu pai tinha me criado
 para o desejo de agradar os outros e de contar com eles para me satisfazer. Eu
 percebi que, se não tomasse uma decisão consciente, eu iria deixar que os
rapazes fizessem a mesma coisa que meu pai fez. Eu sabia que, a menos que
 fizesse algo, eu passaria a vida dando tudo de mim para agradar um homem e
manter seu pretenso “amor”.
Isso tudo explica porque algumas mulheres mais jovens preferem homens mais
velhos, mas não explica por que o sujeito mais velho não é bom para elas. No geral,
sujeitos mais velhos sabem de algo muito importante: garotas mais jovens têm mais
 probabilidades de aderir aos avanços sexuais, porque estão ansiosas por obter a
aprovação do homem. Uma mulher universitária conversou comigo (Jason) sobre o que
ela ouviu, certa vez, um dos rapazes mais velhos de sua escola dizer a seu amigo: “Nós
á conquistamos todas as garotas do último ano e do segundo ano. Vamos agora tirar a
virgindade das do primeiro ano.” Devemos salientar que a maioria dos homens não é tão
insensível. Mas sim, há aqueles que sabem como bajular uma garota com doçura e
atenção. Tão logo ganham sua confiança, começam a acabar com sua inocência.
Um aluno do último ano do ensino médio foi entrevistado pelo New York Times
34
 
 para falar sobre quem ele supunha que ia sair com quem no campus da faculdade em que
estava prestes a ingressar. Ele respondeu que as calouras e as alunas do segundo ano
seriam seus principais alvos. “As garotas dos últimos anos nem mesmo olham para nós,
mas as calouras olham para nós como se fôssemos deuses. O que, claro, somos, então
funciona bem assim”¹. Eu não posso imaginar por que as garotas mais velhas nem
mesmo olham para eles.
 Nosso preconceito contra namorar sujeitos mais velhos não está baseado em
teoria. Uma pesquisa mostra que três em cada quatro meninas adolescentes que perderam sua virgindade perderam-na para um sujeito mais velho¹². Além disso, meninas
que namoram sujeitos dois anos mais velhos ou mais são duas vezes mais propensas a
 beber e seis vezes mais propensas a experimentar maconha¹³.
Certamente, nem todos os sujeitos mais velhos se ajustam a esta descrição. Mas
há um problema adicional quanto a namorar um rapaz mais velho. Se uma estudante do
 primeiro ano do ensino médio namorar um estudante do último ano, ele irá passar os dois
anos seguintes na universidade, longe dela, com garotas universitárias de sua idade,
adaptando-se a uma nova vida, conhecendo novas pessoas. Posteriormente, ela também
vai passar pela mesma coisa: irá para outra faculdade, conhecerá pessoas novas, lugares
novos. Mas porque a menina mais nova está “vivendo o momento”, ela não está
 preocupada com o futuro. Ela nem mesmo se pergunta: “Quando ele conhecer todas
essas garotas universitárias no próximo ano, ele ainda estará interessado em manter umrelacionamento com uma que ainda está no colegial?”
 Não somente é impraticável e moralmente perigoso marcar encontro com um
indivíduo mais velho, mas também pode vir a ser ilegal. As leis variam de país para país,
mas, no geral, é contra a lei dormir com uma menina menor de idade (menos de dezoito
anos de idade). Se um homem dormir com uma garota menor de idade, pode ser acusado
de violar a lei. Pode soar estranho dizer que ele cometeu abuso sexual se a menina tiver 
concordado em dormir com ele. No entanto, há uma razão para dizermos que é um
abuso. Veja esta definição de abuso sexual:
 As leis da violação sexual são baseadas no conceito segundo o qual uma
 pessoa jovem pode desejar sexo, mas não ter a experiência que adultos legítimos
 possuem para tomar uma decisão madura a respeito de manter ou não contato
 sexual com uma pessoa em particular. Por conseguinte, a lei assume que, mesmo
que ele ou ela se engajem de bom grado em uma relação sexual com um adulto
legal, o (a) parceiro (a) dele ou dela poderia ter usado táticas de manipulação ou
engano, contra as quais a pessoa mais jovem ainda não desenvolveu suficiente
discernimento ou defesa.¹4
É excitante para uma jovem o fato de que um sujeito mais velho está interessado
nela. Tendo em vista que o cérebro feminino amadurece dois ou três anos mais cedo que
o masculino, a imaturidade dos rapazes pode estimulá-las15. É uma sensação excitante
superá-los. Todavia, mulheres jovens precisam se dar conta de que indivíduos maduros
35
 
não namoram garotas mais jovens. Se o indivíduo for realmente maduro, estará
namorando alguém de sua própria idade.
36
 
7. O boca-suja7. O boca-suja
Para explicar o que é isso de maneira polida, o Sr. “Boca-Suja” é um namorado
que tem um verdadeiro problema com suas habilidades verbais. É importante analisar o
vocabulário de um indivíduo, porque o modo de falar de um homem manifesta as
intenções de seu coração. No caso de um indivíduo que possui uma boca-suja, esse seu
sórdido hábito pode revelar quem ele é de muitas maneiras.
Por exemplo, sua fala pode revelar seus olhos errantes e seu coração desleal.
Uma mulher, certa vez, enviou-me um e-mail: “Eu estava passeando com meu namorado
e alguns amigos, e ele viu outra menina e comentou, sem parar, com seus companheiros,
sobre quão ‘quente’ ela era. Eu me senti totalmente desrespeitada.” Se ele fala assim
 perto de sua namorada, pode-se apenas imaginar como é a conversa quando ela não está
 presente!
Se o namorado dela fosse um autêntico cavalheiro, teria mantido silêncio, dando
total atenção à sua namorada quando a outra mulher passou por eles, de tal modo que ela
ficasse completamente segura de seu amor. Mas ele não é tão maduro. Provavelmente,
tem procedido assim durante anos, e ela deveria ter tentado conhecê-lo melhor antes de
começar a namorá-lo. Desta maneira, ela teria conhecido seu caráter (ou a faltadele) e
 poderia tê-lo evitado. Embora ele não a tenha traído fisicamente, ela pode imaginar o que
está se passando em sua mente quando ele vê outra mulher.
Um segundo tipo de boca-suja é o homem que fala como se tivesse adquirido seu
vocabulário nas paredes de um banheiro público masculino. Ele pode fazer piadas sexuais
 para sua namorada, ou falar com ela de uma maneira pervertida, apenas para ver sua
reação. Se ela souber que sexo é algo que demanda grande reverência e souber também
como age um autêntico cavalheiro, sentir-se-á repelida por tamanha imaturidade.
Se ela ignora essas coisas, não pode se dar conta do que ele está fazendo. Ela irá
 presumir que ele está “brincando”. Mas seu objetivo é simples: encher a mente dela com
 pensamentos sensuais, e talvez a curiosidade da conversa os induza à ação. As coisas
não eram diferentes dezoito séculos atrás, quando um escritor cristão primitivo observou:
“Conversas obscenas fazem-nos sentir confortáveis com ações obscenas”16.
Considerando que o “boca-suja” dá valor à própria vida, ele vai querer esconder esse tipo de conversa da família da menina. Esses bate-papos podem acontecer 
 pessoalmente, por telefone, por meio de textos, ou on-line. Mas onde quer que eles se
realizem, constituem uma imensa bandeira vermelha para a garota.
Um terceiro tipo de boca-suja é o indivíduo que é verbalmente abusivo. Nesse
caso, os ataques verbais giram habitualmente em torno de três temas: o corpo dela, seu
intelecto ou seu comportamento sexual anterior. Mediante o ataque à sua inteligência, ao
seu poder de atração e à sua falta de inocência, o homem abusivo corrói a autoestima de
sua vítima. Isso faz com que ela se sinta estranhamente vinculada a ele, como se
nenhuma outro homem fosse querê-la.
Certa menina disse-me: “Há dois anos que meu namorado, às vezes, me chama
de gorda ou imbecil, mas quando ele diz, está só brincando. O que eu posso fazer?” Ele
37
 
fala que você está gorda e então diz que está brincando? Maravilhoso. Fale a uma mulher 
que ela está gorda e, em seguida, diga-lhe para esquecer o que você disse. Para igualar-se
a sua sagacidade, talvez ela devesse passar com o carro por cima do pé dele e depois
dizer-lhe também que está brincando. Em vez de insultá-la e dizer que está brincando,
 por que ele não pode elogiá-la e dizer que é sincero?
A razão pela qual um indivíduo destrói a autoestima de uma mulher é porque sua
 própria autoestima está muito baixa. Quando um homem possui baixa autoestima (que
 pode ser causada por abuso emocional em sua família), ele aprende a usar insultos comouma forma de manipulação emocional. Ele percebe que a única maneira de mantê-la ao
seu lado é se a sua autoestima estiver mais baixa do que a dele. Isto não diz nada a seu
respeito, a respeito do tamanho da sua cintura ou a respeito da sua inteligência. Diz
respeito apenas à insegurança dele e às suas feridas interiores.
Sem que se dê conta disso, a mulher recompensa e valida esse comportamento
abusivo por permanecer no relacionamento. A presença dela ensina-o que é aceitável
tratar as mulheres de maneira abusiva. Enquanto isso, ela tenta convencer a si mesma
que eles possuem algo que merece ser mantido.
Se você experimentou abuso, compete unicamente a você mesma procurar a
cura para isso. A fim de ser ajudada, você precisa esforçar-se para tentar alcançar ajuda.
Se seus abusadores estão dentro de sua própria família, não hesite em falar com alguém
fora de sua casa que possa dar-lhe assistência. Bravamente, uma jovem mulher observouem um e-mail: “Eu estou muito cansada de reprimir minha língua em tudo. Estou
cansada de ser silenciada. Estou cansada de fingir. Se eu não falar, não serei ouvida.”
Quanto mais tempo uma mulher se submete ao abuso, mais ela pensa que o
merece. Isso acontece porque homens abusivos fazem com que as mulheres sintam
como se o abuso deles fosse culpa delas. Seus insultos reforçam a imagem negativa que
ela já tem de si mesma. Por outro lado, quando uma mulher possui uma alta autoestima,
ela se recusa a ser um capacho.
Como você eleva sua autoestima? Tomando decisões inteligentes, sobrevivendo a
momentos penosos e mostrando-se uma mulher mais forte. Para começar, elimine quem
quer que seja que não o trate com respeito e evite pessoas assim no futuro. Você ficará
surpreso com o quão boa é a sensação de fazer isso. Toda vez que você se afasta das
falsificações de amor, dá um passo na direção do amor verdadeiro. O que quer que faça,
não permaneça em tal relacionamento nem volte atrás por compaixão, em um esforço de
salvá-lo de seus problemas emocionais. Ele precisa aprender a abençoar em lugar de
amaldiçoar, e a única maneira de aprender isso é perceber que sua atitude acaba lhe
custando a amizade e o amor que ele deseja.
Se você estiver em um relacionamento com um homem verbalmente abusivo,
compreenda que você mesma se colocou nessa situação. Sobre os relacionamentos
abusivos, diz-se que na primeira vez que o abuso acontece, você é uma vítima. Na
segunda vez, você é um voluntário. Portanto, a questão não é: você deveria deixá-lo? A
resposta é óbvia. A questão verdadeira é: por que, afinal de contas, você permaneceu
com ele por tão longo tempo? Você precisa responder a esta pergunta por si mesma. Use
38
 
seu tempo livre para restabelecer seus conceitos de respeito e amor. Deixe-o e guarde seu
amor para um homem que irá tratá-la como uma rainha.
Se algum homem tentar fazer com que você se sinta como se não pudesse
terminar com ninguém melhor do que ele, imagine que você provavelmente não poderia
terminar com alguém pior. Se você quiser provar sua inteligência para tal indivíduo,
rompa agora mesmo com ele.
39
 
8. O traidor chorão8. O traidor chorão
Algumas pessoas têm falas de filmes favoritas. Eu coleciono falas a respeito de
traição. Permita-me compartilhar com você algumas das mais memoráveis.
Quando um famoso astro do basquete foi flagrado traindo sua esposa, foi
 programada uma coletiva de imprensa. Com sua esposa ao seu lado, ele ofereceu uma
longa justificativa. Entre outras coisas, lembro-me de ele dizer que ela era o vento sob
suas asas, o ar que ele respirava, ou alguma outra coisa que lembra uma canção da
década de 1980. Mas aqui está a questão: Sua esposa era o ar que ele respirava enquanto
estava na cama com outra mulher? Ele estaria dizendo essas coisas sobre ela, em rede
nacional, se nunca tivesse sido apanhado?
Do mesmo modo como um homem é seduzido pelos olhos, mulheres são
frequentemente seduzidas por meio de seus ouvidos. Alguns indivíduos podem ser tão
suaves com suas palavras que a mulher esquece suas ações. Meu exemplo favorito a esse
respeito é de uma menina do ensino médio, que me contou ter descoberto que seu
namorado a traía. Ela estava pensando em deixá-lo, porque “ele disse que, quando estava
 beijando outra menina, tudo que podia pensar era em mim!”
Minha pergunta para ela foi: “Por que ele não podia estar pensando em você
enquanto era fiel?” Mas eu suponho que ele estivesse falando a verdade. Todo sujeito
que trai tem que estar pensando na mulher que está traindo. Mas ele não está pensando
em estar com ela. Ele está pensando sobre o tapa que ela daria nele se descobrisse.
Por causa de nosso orgulho masculino, geralmente tentaremos jogar a culpa em
outra pessoa, mesmo sendo culpados. Por exemplo, quando Adão foi apanhado no
Paraíso, ele não somente responsabilizou Eva, mas responsabilizou a Deus! E o fez por 
meio destas palavras: “A mulher que pusestes ao meu lado apresentou-me deste fruto, e
eu comi”17.
Portanto, mantenha-se atenta às desculpas de traições. Não existe uma desculpa
aceitável para a traição, mas aqui há algumas para você ficar alerta:
“Foi um acidente”. Como, exatamente, isso aconteceu? Estava ele andando de
skate em volta da esquina, quando colidiu com uma garota distraída que estava
correndo? “Oh! Desculpe. Eu traí minha namorada com você? Eu não vi você. Esperesó até eu contar para minha namorada sobre este tolo mal-entendido.” Se você ouvir as
desculpas

Outros materiais