A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Bioestatística - Introdução a bioestatística

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estatística é a ciência que fornece os princípios e os métodos para coleta, organização, resumo, análise e interpretação de 
dados. 
População ou universo é o conjunto de unidades sobre o qual desejamos obter informação, termo que os estatísticos usam 
para descrever um grande conjunto de unidades que têm algo em comum. Na área de saúde, a população pode ser 
constituída por pacientes ou por animais, mas também pode ser constituída por radiografias, por prontuários, por necropsias, 
por contas hospitalares, por certidões de óbito.
Amostra é todo subconjunto de unidades retiradas de uma população para obter a informação desejada.
As razões que levam os pesquisadores a trabalhar com amostras, e não com toda a população, são poucas, mas 
absolutamente relevantes.
-Custo e demora dos censos (pesquisas feita com toda a população)
-Populações muito grandes
-Impossibilidade física de examinar toda a população
-Comprovado valor científico das informações coletadas por meio de amostras 
-Estudo cuidadoso de uma amostra tem maior valor científico do que o estudo sumário de toda a população. 
Importância da bioestatística:
-Indica se os resultados obtidos representam, de fato, a população estudada;
-Permite prever e coordenar ações futuras;
E o mais importante: a bioestatística valoriza, e é fundamental para o trabalho acadêmico, para os estudos epidemiológicos e 
para o profissional médico.
Estatística descritiva: Pesquisadores que precisam descrever um certo grupo sem 
tirar quaisquer conclusões ou inferências sobre um grupo maior.
Estatística inferencial: Pesquisadores que precisam inferir sobre um grupo grande a 
partir da experiência de um grupo pequeno.
Método de estudo
Se o estudo for bem feito, a verdade no estudo será igual a verdade na 
população e esta verdade trará mais perguntas.
Verdade: aquilo que está de acordo com os fatos. Nosso objetivo é 
sempre descobrir a verdade sobre a realidade para que se possa 
aumentar o bem estar ou reduzir ou sofrimentos das pessoas.
Método científico: método mais confiável para descobrir a verdade, para 
isso é preciso coletar e observar os fatos sobre a realidade e usar a 
bioestatística para concluir algo.
*Fatores que podem nos enganar: 
-doenças auto-limitantes, pois se curam sozinhas
-doenças crônicas com regressão para a média
-efeito placebo: benefício clínico de um fármaco, terapia ou 
procedimento inerte empregado como ativo.
-viés de confirmação: acreditar nos fatos que os favorecem e apenas 
nisso, ignorando as outras verdades.
-dissonância cognitiva: quando algumas coisas que você acredita se 
contradizem, uma negando a outra
Pergunta: aquilo que se deseja saber sobre determinada verdade. (Pergunta = tese - estudo = hipótese)
“Será que o medicamento X é mais eficaz que o medicamento Y ?”
Após fazermos a pergunta é preciso definir e reconhecer a população alvo do estudo.
Delineamento: é organizar um estudo de modo com que aumentem as chances de que a inferência seja verdade. Nunca teremos 
100% de certeza, mas podemos fazer previsões com grandes probabilidades de acerto.
Definir a amostragem, variáveis que serão pesquisadas, como será realizada a mediação (técnica, tipo de instrumento ou forma 
de avaliação), resposta considerada positiva e métodos de análise.
O estudo pode ser observacional ou experimental.
-Randomização: o ato de alocar os indivíduos em diferentes grupos do estudo de um modo aleatório/randomizado.
Feito para diminuir a chance de bias no estudo.
- Multicêntrico: o estudo é feito em mais de um local físico (hospital/cidade/país) para evitar que a amostragem tenha um bias de 
uma população local
-Placebo-controlado: um dos grupos do estudo recebe o medicamento/tratamento sem efeito biológico ativo.
- Duplo-cego: nem o pesquisador, nem o paciente, sabem se estão entregando/utilizando o placebo ou o medicamento ativo.
Feito para diminuir a chance de bias no estudo e evitar a indução de respostas.
Amostra: subconjunto da população
- Cálculo do número de participantes
- Seleção da amostra
- Critérios de seleção: inclusão e exclusão. São critérios que buscam diminuir as variáveis de confusão/co-variáveis na amostra, 
ou seja buscam obter uma amostra mais homogênea em si.
Variável de confusão: fatores que variam sem o controle do estudo e podem afetar a predição e o desfecho.
Quanto mais homogênea for a amostra, maior a eficiência do estudo. Porém há risco de se tornar muito diferente da população.
 Introdução a Bioestatística
 (Heloá Kapor de Brito)
 Página 1 de Bioestatística 
Plano de estudo:
-Definição das variáveis que serão observadas.
-Definição das técnicas utilizadas na medicação/avaliação das variáveis.
-Definição do que será considerado resposta positiva ou não.
-Definição dos métodos estatísticos para análise das variáveis.
Variável: qualquer característica que varia em uma população/amostra.
Para podermos fazer a inferência precisamos saber como uma variável afeta outra variável.
Variável Preditora ⇨ Variável de Desfecho (Causa ⇨ Efeito)
“O uso do novo anti-hipertensivo causa o efeito de diminuir a pressão arterial”
Verdade no estudo: A verdade no estudo é obtida com a coleta e análise descritiva dos dados.
Inferência: fazer a previsão de uma característica na população toda com base em dados obtidos na amostra.
“Com base nos resultados obtidos no estudo, a associação dos medicamentos é mais eficaz que os medicamentos em 
monoterapia”
 Página 2 de Bioestatística

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.