A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
CERATOCONJUNTIVITE

Pré-visualização | Página 1 de 1

Betina Pinno 
 
 SAÚDE ÚNICA G 
Ceratoconjuntivite 
Características 
- Infectocontagiosa. 
- Conjuntivite, lacrimejamento e ceratite. Pink 
eye, lagrima e olho branco. 
- Gram -. 
Etiologia 
- Morexella bovis. 
- Imovel. 
- Não esporulado. 
- Só causa problema quando produzir uma 
enzima específica. 
Epidemiologia 
- Estacional: primavera e final - inicio do 
inverno. 
- Animais sadios são portadores. 
- Independente do sexo, raça ou idade. 
- Alta morbidade e baixa mortalidade. 
- Pode durar poucos dias até várias semanas. 
- Infecção: animais doentes ou matérias 
contaminados. 
Fatores predisponentes: 
- Aumento do fotoperíodo. 
- Irritações. 
 - Ressecamento da superfície córnea. 
- Presença de vetores (MOSCAS). 
Patogenia 
1. Monaxella bovis sintetiza fimbrias. 
2. Irritação na conjuntiva e córnea. Secreção 
de toxinas. 
3. Lesão, edema, migração de cel. 
Inflamatórias. 
4. Invasão de outras bactérias na lesão. 
5. Ruptura da córnea. 
6. Cegueira. 
Sinais clínicos 
- 72 horas após a infecção. 
- 7 dias cego já. 
- Lacrimejamento e fotofobia. 
- Procura lugares mais escuros. 
- Hiperemia. 
- Corrimento nasal. 
- Blefaroespasmos. 
- Mancha branca, região central da córnea. 
- Ulcerações. 
- Cegueira: ceratite crônica e opacidade 
corneal. 
 
Diagnóstico 
- Clinico epidemiológico – não esperar o 
laboratório. 
- Isolamento da bateria, PCR. 
- Teste de fluoresceína: se tem lesão não 
pode usar corticoide. 
- Diagnóstico diferencial: IBR, BVD, Febre 
catarral maligna. Carcinoma epidermoide. 
 
 
Betina Pinno 
 
 SAÚDE ÚNICA G 
Tratamento 
- Antibiótico local (oxitetraciclina e florfenicol). 
- Antibiótico subconjuntival, sistêmico, 
muscular. 
- Anti-inflamatórios: AINES (lesão). AIES 
(sem lesão). 
Profilaxia/controle 
- Controle dos vetores. 
- Isolamento dos doentes. 
- Vacinação anual.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.