Buscar

Trabalho de APT II - Arnaldo Jaime Morais

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 11 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 11 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 11 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Departamento de Ciências de Educação
Curso de Licenciatura em Ensino de Português
ESTUDO DA OBRA “A TERRA SONÂMBULA”.
,
Arnaldo Jaime Morais: 912110122
Pemba, Agosto de 2022.
INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Departamento de Ciências de Educação
Curso de Licenciatura em Ensino de Português
ESTUDO DA OBRA “A TERRA SONÂMBULA”.
 (
Trabalho de Campo a ser submetido na Coordenação do Curso de Licenciatura em Ensino de Língua Portuguesa da UnISCED.
Tutor: 
 
Lucé
rio Gundane
)
Arnaldo Jaime Morais: 912110122
Pemba, Agosto de 2022.
Índice 
1.	Introdução	4
2.	Objectivos	4
2.1.	Objectivo geral	4
2.2.	Objectivos específicos	4
3.	Metodologia	5
4.	Breve historial da obra.	5
3.1.	Estrutura da Obra.	5
4.	Personagens Principais.	6
4.1.	O tratamento das figuras de pensamento e de linguagem.	7
4.2.	A temática predominante.	7
4.3.	A complexidade das personagens.	8
4.4.	Outros aspetos importantes.	8
5.	Características da obra Terra sonâmbula.	9
6.	Conclusão	9
7.	Referências bibliográficas.	9
Página 11 de 11
1. Introdução
O presente trabalho pretende, com base numa metodologia de análise literária e no enquadramento epistemológico dos estudos literários, estudar o topos da viagem no romance Terra Sonâmbula de Mia Couto. A escolha tanto do autor como da obra deve-se ao facto de este ser um dos romances mais celebrados da literatura moçambicana (pós independência) espelhando de forma muito peculiar a situação da guerra civil e o renascimento que se operou depois do fim dos conflitos. A opção pela abordagem do tema da viagem, prende-se com a observação quase imediata de que este seria um tema fulcral do romance ou seria mesmo a chave para a compreensão mais profunda do entretecer da narrativa e, principalmente, da natureza das suas personagens.
Considerando os escritos de Mia Couto, observamos que este escritor se investe amiúde de um papel de historiador, folclorista, antropólogo, sociólogo, filólogo e hermeneuta, fazendo da sua literatura um lugar de problematização de diferentes questões, sendo provavelmente por isso considerado um dos escritores mais relevantes em Moçambique. Sendo um dos autores que insiste em trazer a tradição oral para as suas obras, julgamos pertinente discorrer um pouco sobre a questão da oralidade e da escrita e de como é construído esse diálogo.
2. Objectivos
Objetivo pode ser um adjetivo ou um substantivo e significa o fim que se deseja atingir, a meta que se pretende alcançar ou o que é relativo ao objeto, que é concreto e existe independentemente do pensamento.
2.1. Objectivo geral
· Estudar a obra a terra sonâmbula de Mia Couto
2.2. Objectivos específicos
· Mencionar os autores da terra sonâmbula;
· Classificar os autores da obra a terra sonâmbula;
· Localizar a temática predominante;
3. Metodologia
A metodologia utilizada foi uma pesquisa bibliográfica, em fontes como artigos, livros, esites. Segundo Gil (2002, P. 4) a pesquisa bibliográfica obtém os dados a partir de trabalhos publicados por outros autores, como obras de referência, periódicas, teses e dissertações.
4. Breve historial da obra.
Terra Sonâmbula é um romance do escritor africano Mia Couto, que foi publicado em 1992. É considerada uma das melhores obras africanas do século XX o título da obra faz referência à instabilidade do país e, portanto, à falta de descanso da terra que permanece sonâmbula. A realidade e o sonho são dois elementos fundamentais na narrativa. No prefácio do livro, temos o trecho.
Muidinga encontra os cadernos de Kindzu, cujos relatos estão relacionados ao passado do
menino. Desse modo, a obra, em meio a acontecimentos fantásticos, mostra os elementos da
cultura moçambicana, de forma a enaltecer a identidade nacional, a partir de um olhar lírico,
mas também crítico."
Se dizia daquela terra que era sonâmbula. Porque enquanto os homens dormiam, a terra se
movia espaços e tempos afora. Quando despertavam, os habitantes olhavam o novo rosto da
paisagem e sabiam que, naquela noite, eles tinham sido visitados pela fantasia do sonho.
(Crença dos habitantes de Matimati).
3.1. Estrutura da Obra.
Terra Sonâmbula está dividida em 11 capítulos:
· Primeiro Capítulo: A Estrada Morta (que inclui o “Primeiro caderno de Kindzu”: O Tempo em que o Mundo tinha a nossa idade).
· Segundo Capítulo: As Letras do Sonho (que inclui o “Segundo caderno de Kindzu”: Uma
Cova no Tecto do Mundo”).
· Terceiro Capítulo: O Amargo Gosto da Maquela (que inclui o “Terceiro caderno de
Kindzu”: Matimati, A Terra da Água).
· Quarto Capítulo: A Lição de Siqueleto (que inclui o “Quarto caderno de Kindzu”: A Filha
do Céu).
· Quinto Capítulo: O Fazedor de Rios (que inclui o “Quinto caderno de Kindzu”: Juras,
Promessas, Enganos).
· Sexto Capítulo: As Idosas Profanadoras (que inclui o “Sexto caderno de Kindzu”: O
Regresso a Matimati).
· Sétimo Capítulo: Moços Sonhando Mulheres (que inclui o “Sétimo caderno de Kindzu”:
Um Guia Embriagado).
· Oitavo Capítulo: O Suspiro dos Comboios (que inclui o “Oitavo caderno de Kindzu”:
Lembranças de Quintino)
· Nono Capítulo: Miragens da Solidão (que inclui o “Nono caderno de Kindzu”: Apresentação de Virgínia)
· Décimo Capítulo: A Doença do Pântano (que inclui o “Décimo caderno de Kindzu”: No Campo da Morte)
· Décimo Primeiro Capítulo: Ondas Escrevendo Estórias (que inclui o “Último caderno de Kindzu”: As Páginas da Terra)
4. Personagens Principais.
· Muidinga: protagonista da história que perdeu a memória.
· Tuahir: velho sábio que guia Muidinga depois da guerra.
· Siqueleto: velho alto e último sobrevivente de uma aldeia.
· Kindzu: menino morto que escreveu seu diário.
· Taímo: pai de Kindzu.
· Junhito: irmão de Kindzu.
· Farida: mulher com quem Kindzu tem uma relação.
· Tia Euzinha: tia de Farida.
· Dona Virgínia: portuguesa e mãe de consideração de Farida.
· Romão Pinto: português e pai de consideração de Farida.
· Gaspar: filho desaparecido de Farida e que foi feito pelo abuso de seu pai adotivo: Romão.
· Estêvão Jonas: administrador e marido de Carolinda.
· Carolinda: mulher do administrador e que dorme com Kindzu.
· Assane: antigo secretário administrador da região de Matimati.
· Quintino: guia de Kindzu.
4.1. O tratamento das figuras de pensamento e de linguagem.
A terra sonâmbula comenca com apresentação de dois personagens Tuahir e Muidiga. Muidinga e um jovem menino que apois perder a, memoria quer encontrar seus pais e Tuahir e um velho sábio, guia do menino. Eles estão fugindo dos conflitos de guerra e no caminho encontram um machimbombo queimado com corpos carbonizados dentro. Tuahir e muidinga decidiram enterrar os corpos e fazer moradia no ónibus.
Enquanto estavam retirando os corpos. Muidinga encontra um diário primeiro caderno de
kindzu. Então inicia em terra sonâmbula uma historia paralela ao de Muidinga, em que ele
mesmo vai lendo e contando os detalhes da vida de Kindzu escrito no diário.
Kimdzu é filho de Taimo, um pescador contador de estórias que sofria de sonambulismo e
alcoolismo. Tem um irmão chamando Junhito, cujo nome e devido a data marcante de seu
nascimento 25 de junho de 1997, dia da independência Moçambicana.
No diário apos a perda de todos os filhos a mãe de kindzu manda ele embora pois era o que
menos gostava. Então, kindzu encontra um noivo naufragado onde mora Farida a mulher com
quem ele passa a ter um relacionamento afetivo.
4.2. A temática predominante.
Grande parte da obra, o escritor narra os acontecimentos e as aventuras de Muidinga e Tuahir. Isso tudo paralelo à história de Kindzu. O objetivo central é revelar os horrores e desgraças que envolveram a guerra no país. Os conflitos, o cotidiano, os sonhos, a esperança e a luta pela sobrevivência são os pontos mais relevantes do enredo. Mia Couto acrescenta um toque de fantasia e surrealismo no romance, mesclando assim a realidade com a fantasia (realismo mágico). O foco narrativo da obra demostra também essa mescla, ou seja, ora é narrado em terceira pessoa, ora em primeira.Alguns termos locais são utilizados na linguagem da obra, marcando a oralidade. Além das descrições, o discurso indireto é muito utilizado, com inclusão da fala dos personagens. O enredo não é linear, ou seja, momentos da história dos personagens são intercalados com outros.
4.3. A complexidade das personagens.
A primeira personagem de destaque é a mãe de Kindzu. Sem nome no romance, caracterizada como uma mulher que cuida da família, dedicada ao marido (Taímo, pai do aventureiro Kindzu), que tem como marca forte no enredo, a sua reflexão perante a realidade “minha mãe abanava a cabeça. Ela nos ensinava a sermos sombras, sem nenhuma outra esperança senão seguirmos do corpo para a terra.
Outro fato se relaciona à constante gravidez vivida por ela, “Eu media o tempo daquela mulher, o que dela me lembrava: sempre muitíssima mãe, eternamente grávida, filho-fora, filho-dentro Talvez seja o fato da mulher moçambicana estar ligada apenas à reprodução ou numa relação metafórica com a natureza, uma vez que a ligação entre terra e corpo pode
funcionar como elementos de geração de frutos.
Outras personagens ganham destaques importantes na obra como é o caso de Carolinda, mulher do administrador, uma das personagens que procura enfrentar as dificuldades em seu entorno com personalidade, demonstrando poder perante todos, até no seu próprio marido. Virgínia (mulher de Romão Pinto, portugueses que demarcam o colonialismo), Euzinha e Farida também ganham importância no enredo.
4.4. Outros aspetos importantes. 
Escrito em prosa poética, o foco central do escritor é fazer um panorama de Moçambique após anos de guerra civil no país. Essa guerra sangrenta, que durou cerca de 16 anos (1976 a 1992), deixou 1 milhão de mortos. 
O objetivo central é revelar os horrores e desgraças que envolveram a guerra no país. Os conflitos, o cotidiano, os sonhos, a esperança e a luta pela sobrevivência são os pontos mais relevantes do enredo. Grande parte da obra, o escritor narra os acontecimentos e as aventuras de Muidinga e Tuahir. Isso tudo paralelo à história de Kindzu. 
Mia Couto acrescenta um toque de fantasia e surrealismo no romance, mesclando assim a realidade com a fantasia (realismo mágico). O foco narrativo da obra demostra também essa mescla, ou seja, ora é narrado em terceira pessoa, ora em primeira. Alguns termos locais são utilizados na linguagem da obra, marcando a oralidade. Além das descrições, o discurso indireto é muito utilizado, com inclusão da fala dos personagens. O enredo não é linear, ou seja, momentos da história dos personagens são intercalados com outros.
5. Características da obra Terra sonâmbula.
Obra moçambicana do período pós-independência, Terra sonâmbula apresenta caráter sociopolítico, ao demonstrar os sofrimentos causados pela guerra civil. Além disso, procura evidenciar os elementos multiculturais de Moçambique, de forma a valorizar a identidade nacional.
Com uma linguagem marcada pelo lirismo e pela coloquialidade, o romance conta com a presença de neologismos, alegorias e elementos do realismo mágico ou fantástico. Traz também uma narrativa de tom memorialístico, que dá voz aos seres anônimos que lutaram pela sobrevivência durante o conflito armado.
6. Conclusão
Apos ter feito o trabalho pode concluir que a obra do autor Mia Couto intitula terra sonâmbula nos mostra a devastação causada por diversos conflitos armados ocorridos em Moçambique, de 1965 a 1975, houve uma guerra anticolonial, contra o domínio de Portugal e pela Independência do país. Após a conquista da liberdade de Portugal, em 1975, tem-se uma guerra civil no país, com disputas internas pelo poder entre os partidos Renamo e Frelimo. Tais conflitos ocorreram de 1976 a 1992, fazendo milhares de vítimas e arrasando o país.
Assim, a obra retrata o último período dessa guerra civil, pois o livro foi publicado pela primeira vez no ano em que foi assinado o Acordo Geral de Paz entre os dois grupos. O objetivo central é revelar os horrores e desgraças que envolveram a guerra no país. Os conflitos, o cotidiano, os sonhos, a esperança e a luta pela sobrevivência são os pontos mais relevantes do enredo.
7. Referências bibliográficas.
Couto, Mia. (2015). Terra Sonâmbula. Brasil, São Paulo: Companhia de Bolso.
D’Onofrio, Salvador. (2006). Teoria do Texto: prolegômenos e teoria da narrativa. 2ª Ed. Brazil, São Paulo: Ática, p.p. 20-24.
Margarido, Alfredo. (1980). Estudos sobre Literaturas das Nações Africanas de Língua Portuguesa - ensaios. s/ed. Portugal, Lisboa: Editora A Regra do Jogo, p.p.105-120.