BDQ TSP IV
6 pág.

BDQ TSP IV


DisciplinaTeorias e Sistemas Psicológicos IV549 materiais2.681 seguidores
Pré-visualização3 páginas
a Questão (Ref.: 201308932186)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Qual das opções abaixo melhor caracteriza uma das principais críticas do Behaviorismo ao Cognitivismo?
		
	
	O cognitivismo não utiliza métodos cientificamente válidos para produção do conhecimento
	
	O cognitivismo apresenta-se como falho por desconsiderar a relação existente entre estímulo e resposta
	 
	Para o behaviorismo radical o pensamento não existe, logo não deveria ser objeto de estudo
	 
	As explicações mentalistas não são empiricamente observáveis, logo não podem ser objeto de conhecimento científico
	
	O behaviorismo não apresenta críticas diretas ao cognitivismo, acreditando que este é um síntese adequada acerca do comportamento humano.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201308356281)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Identifique, dentre as opções abaixo, aquela que identifica as crenças intermediárias como proposto por Aaron Beck em sua terapia cognitiva.
		
	
	Pensamentos que acontecem rápido, invluntário e automaticamente. Normalmente são exagerados e distorcidos e tem um papel importante na psicopatologia porque moldam tanto as emoções como as ações. Sua modificação melhora o humor do cliente, enquanto a modificação da crença nuclear melhora o transtorno.
	
	Conceito que o indivíduo utiliza para categorizar eventos e estabelecer um curso de comportamento. A pessoa experimenta eventos, interpreta-os e coloca neles uma estrutura e um significado, distinguindo similaridades e contrastes.
	 
	As distorções cognitivas (determinantes na forma como o indivíduo interpreta suas experiências) são bastante prevalentes em diferentes transtornos. O objetivo da terapia é corrigir tais distorções.
	 
	Construções cognitivas derivadas das crenças centrais e subjacentes aos pensamentos automáticos, São regras, normas, premissas e atitudes que adotamos e que guiam nossa conduta.
	
	Nos transtornos psicológicos o pensamento do indivíduo torna-se mais distorcido, rígido, absoluto, generalizado
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201308356261)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Dentre os principais antecedentes históricos do cognitivismo podemos destacar o racionalismo. Identifique, dentre as opções abaixo, as principais idéias desta escola de pensamento.
		
	
	Estudo científico das funções vitais mantenedoras da matéria viva, através de métodos empíricos (baseados na observação).
	
	Todo o processo do conhecer, do saber e do agir é aprendido pela experiência, pela tentativa e erro.
	 
	Considera que o indivíduo nasce com idéias inatas que ele designa como sementes de verdade.
	
	Estudo científico sobre a origem do conhecimento e das leis que o regem.
	
	É uma das correntes teóricas empenhadas em explicar como a inteligência humana se desenvolve partindo do princípio de que o desenvolvimento da inteligência é determinado pelas ações mútuas entre o indivíduo e o meio.
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201308356240)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A terapia dos esquemas, desenvolvida por Jeffrey Young descreve os esquemas iniciais desadaptativos como esquemas muito resistentes à mudança que se constituem no núcleo do autoconceito da pessoa e da sua concepção do ambiente. Eles são confortáveis e familiares, e quando contestados, a pessoa vai distorcer as informações para manter a sua validade. Identifique, dentre as opções abaixo, o esquema inicial desadaptativo denominado isolamento/alienação.
		
	 
	Sentimento de que a pessoa está isolada do resto do mundo, é diferente das outras e/ou não faz parte de nenhum grupo ou comunidade.
	
	Envolve o sentimento de que os outros significativos não serão capazes de continuar proporcionando apoio emocional, conexão, força ou proteção prática, por serem emocionalmente instáveis e imprevisíveis, não-confiáveis. Porque vão morrer a qualquer momento; ou porque abandonarão o paciente em favor de alguém melhor.
	
	Expectativa de que os outros vão magoar, abusar, humilhar, trapacear, mentir, manipular ou tirar vantagem. Normalmente envolve a percepção de que o dano é intencional ou resultado de negligência injustificada e extrema. Pode incluir o sentimento de que a pessoa sempre acaba sendo enganada pelos outros ou a idéia de que a ¿corda sempre arrebenta do lado do mais fraco¿.
	
	Sentimento de que a pessoa é defectiva, má, indesejada, inferior ou inválida em aspectos importantes, ou de que ela não seria digna do amor das pessoas significativas. Pode envolver hipersensibilidade a críticas, rejeição e culpa;constrangimentos, comparações e insegurança perto dos outros; ou um sentimento de vergonha pelas falhas percebidas em si mesma.
	
	Expectativa de que o desejo da pessoa de receber apoio emocional, em um grau normal, não será adequadamente atendida pelos outros. As três maiores forças de privação são: privação de carinho ¿ ausência de atenção, afeição carinho ou companheirismo; privação de empatia ¿ ausência de entendimento, escuta; privação de proteção ¿ ausência de força, direção ou orientação por parte dos outros.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201308356324)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Considere o caso abaixo: Pedro, um senhor de 50 anos, procura a terapia relatando uma tristeza profunda e um desânimo que o tem impedido de trabalhar; afirma não ter valor como pessoa e não ser amado por ninguém de sua família que permanecem com ele por interesse, por isso acredita que tem que se manter bem financeiramente para ser digno do amor de seus parentes. Sempre que alguém se aproxima dele imediatamente pensa que há algum interesse por trás e isso tem feito com que sofra terrivelmente isolando-se progressivamente. Considerando a terapia cognitiva desenvolvida por Aaron Beck como podemos entender o isolamento social de Pedro?
		
	
	Reação emocional
	
	Crenças intermediárias
	
	Crenças centrais
	 
	Pensamentos automáticos negativos
	 
	Reação comportamental
		
	1a Questão (Ref.: 201308356257)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	A terapia dos esquemas, desenvolvida por Jeffrey Young descreve os esquemas iniciais desadaptativos como esquemas muito resistentes à mudança que se constituem no núcleo do autoconceito da pessoa e da sua concepção do ambiente. Eles são confortáveis e familiares, e quando contestados, a pessoa vai distorcer as informações para manter a sua validade. Identifique, dentre as opções abaixo, o esquema inicial desadaptativo denominado padrões inflexíveis/crítica exagerada.
		
	
	Desinibição excessiva da ação, dos sentimentos ou das comunicações espontâneas.
	
	Foco amplo e permanente nos aspectos negativos da vida aos mesmo tempo em que minimiza ou negligencia os aspectos positivos ou otimistas. Inclui uma expectativa exagerada de que as coisas acabem dando muito errado ou de que aspectos da vida, que parecem estar bem, possam piorar. Uma vez que os possíveis resultados negativos são exagerados, esses pacientes, são em geral, caracterizados por preocupação, vigilância, queixas ou indecisão crônicas.
	 
	Ênfase excessiva na obtenção de aprovação, reconhecimento ou atenção das pessoas, ou sem se adaptar aos outros, à custa de desenvolver um senso de self seguro e verdadeiro. O senso de auto-estima depende principalmente das reações alheias e não das inclinações naturais. Inclui, às vezes, uma ênfase exagerada em status, aparência, aceitação social, dinheiro, como meio de obter aprovação, admiração ou atenção.
	
	Crença de que as pessoas devem ser severamente punidas por cometer erros. Envolve a tendência a uma atitude zangada, intolerante, punitiva e impaciente com aquelas pessoas (incluindo a si mesma) que não estão à altura das expectativas ou dos padrões pessoais. Pode-se incluir dificuldade para perdoar erros próprios ou alheios, por uma relutância em considerar circunstâncias atenuantes, a imperfeição humana ou empatizar com sentimentos.
	 
	Inibição excessiva