Questionário de Terapia Cognitivo-Comportamental

@psicoterapia-cognitivo-comportamental UVA

Pré-visualização

Questionário de Terapia Cognitivo-Comportamental

O que é a Terapia Cognitivo-Comportamental? 
É um processo estruturado de intervenções voltadas a modificar as interações humanas problemáticas a partir de modificações nas atividades cognitivas, emotivas, comportamentais e ambientais. 
Em que se baseia a Terapia Cognitivo-Comportamental?
Nos princípios a Ciência do Comportamento, ou seja, entende que nossas interações atuais derivam de processos de interações contínuos que modelaram ou estabeleceram o que pensamos, sentimos e fazemos.
Por que a Terapia Cognitivo-Comportamental utiliza uma linguagem própria, distinta da Ciência do Comportamento?
Para tornar acessível ao público leigo um caminho ao autoconhecimento, possibilidade de entender, observar e explicar o próprio funcionametno, e ao autocontrole, possibilidade de intervir nos determinantes da própria conduta e modificá-la.
Quais as proposições fundamentais da Terapia Cognitivo-Comportamental?
A Terapia Cognitivo-Comportamental estabelece que pensamentos, sentimentos e comportamentos, por terem sido adquiridos simultaneamente durante o histórico de interações, estão relacionados, podem ser identificados e modificados e mudanças em qualquer um deles podem afetar os outros reciprocamente.
Quando as interações humanas são consideradas patológicas na Terapia Cognitivo-Comportamental? Que critérios caracterizam a psicopatologia?
Os critérios de patologia não dizem respeita a maioria da população, concepção de certo ou errado arbitrado por uma agência (religião, governo ou ciência). Uma interação é considerada psicopatológica quando as conseqüências de uma ação se tornam prejudiciais ao indivíduo e/ou outras pessoas.
A que se refere o termo Cognição?
São todas as formas de pensamento que uma pessoa pode ter.
Que tipos de pensamentos uma pessoa pode ter?
2 tipos: primeiro, as regras, que são concepções que guias nossas interpretações dos eventos e nossas ações derivadas das instruções recebidas dos membros de nossa comunidade ou das descrições que fazemos das nossas próprias experiências e observações. Segundo, as resoluções de problemas ou raciocínios, que são ações e conseqüências emitidas privadamente durante a tomada de decisão, derivadas do nosso histórico de modelagens, variabilidade comportamental, conseqüências e observações.
Que cognições são tratadas na Terapia Cognitivo-Comportamental? 
Todas, mas com ênfase nas regras, que na Terapia Cognitivo-Comportamental são identificadas como Pensamentos Automáticos e Crenças.
Quando uma cognição deve ser modificada na Terapia Cognitivo-Comportamental?
Quando apresentam Distorções Cognitivas e Estilo Atributivo Pessimista.
O que são Distorções Cognitivas?
São formas de avaliar as experiências fortemente apoiadas na história pessoal de aprendizados aversivos que desconsideram os dados imediatos da situação e levam a sofrimento emocional, comportamento-consequências problemáticas e prejuízo interpessoal.
O que é um Estilo Atributivo Pessimista?
Uma tendência a interpretar certos tipos de situações de uma maneira negativa, permanente, abrangente (generalizada) e personalizada (determinadas por atributos pessoais internos defeituosos), sem evidência, que contrasta com interpretações realistas que são baseadas em evidências, provisórias, específicas e determinadas por múltiplos fatores.
O que são Pensamentos Automáticos?
São as avaliações, interpretações, significados que damos às experiências imediatas. Estas podem ser disfuncionais, quando distorcidas, ou funcionais, quando acuradas.
Dê exemplos de Pensamentos Automáticos Funcionais e Disfuncionais.
Um chefe pede para o funcionário (que desenvolveu um projeto) para fazer uma apresentação aos diretores e esse pensa: “Não vou saber explicar o projeto”, “vão me questionar, verão que não sei e ficarei mal visto” (disfuncionais). Ou pensa: “Vou estruturar a apresentação e mesmo um pouco nervoso por falar aos meus superiores, me sairei bem”, “se algo do meu projeto for questionado e não estiver adequado, posso melhorá-lo e reapresentar uma nova proposta” (funcionais).
O que são Crenças?
São convicções que desenvolvemos ao longo da vida. 
Quais são as Crenças trabalhadas na Terapia Cognitivo-Comportamental?
As Centrais e as Intermediárias.
O que são Crenças Centrais?
São as concepções que desenvolvemos sobre nós mesmos (visão de si), sobre os outros (visão de pessoas) e sobre o futuro (visão de futuro), para diferentes situações, experiências e interações. Essa tríplice visão interligada é chamada de Tríade Cognitiva.
Dê exemplos de Crenças Centrais funcionais e disfuncionais.
Sou capaz/incapaz, sou burro/inteligente, sou atraente/feio, sou interessante/desinteressante, sou forte e autonomo/fraco e dependente (visões de si). As pessoas são acolhedora/rejeitam, os outros são legai/maltratam, as pessoas são iguais a mim/melhores do que eu (visões de pessoas). Um dia terei uma família/nunca terei alguém e serei só, se eu trabalhar duro vou me dar bem na vida/não adianta, vou fracassar (visões de futuro).
Como as Crenças Centrais se desenvolvem?
A partir das interações ao longo da vida com pessoas significativas que deveriam prover nossas necessidades emocionais. Quando essas são negligenciadas ou tentativas de atendê-las são punidas, desenvolvemos Crenças distorcidas e disfuncionais.
Quais são as necessidades emocionais que devem ser bem atendidas para que Crenças quanto a capacidade pessoal e habilidades para provê-las sejam desenvolvidas?
Amor/Afeto – receber compreensão, carinho, atenção, compartilhar sentimentos.
Valorização/Reconhecimento – ser elogiado por desempenhos adequados, melhorias sutis no desempenho e novas habilidades, ser exigido gradualmente e ter as dificuldades superadas.
Cuidado/Proteção – receber higiene, alimentação, segurança dos adultos, apoio nas dificuldades e enfrentamento de riscos.
Autonomia/Independência – explorar coisas sozinho, poder fazer escolhas, deslocar-se, lidar com as conseqüências dos próprios atos.
Limites Adequados – ter regras claras, rotina, supervisão, obrigações, disciplina através de métodos não agressivos, mas firmes e eficazes.
O que são Crenças Intermediárias?
São orientações e estratégias de como atuar em diversas circunstâncias para obter certos benefícios ou evitar certos danos. Quando nossas Crenças Centrais são disfuncionais, funcionam como mecanismos de defesa através da evitação (das conseqüências temidas, situação/interação ou não atendimento às necessidades) ou compensação (da auto-imagem, da necessidade emocional ou da conseqüência temida).  
Quais são as Crenças intermediárias?
As Atitudes/Valores, que expressam o que é importante para o indivíduo na situação/interação, em termos de necessidade, auto-imagem ou conseqüência.
As Regras, que são normas de conduta a adotar para atender às Atitudes/Valores.
As Suposições, condições do tipo “se..., então...” que articulas as Regras e as Atitudes.   
Dê exemplos de Crenças Intermediárias.
“O importante é ser reconhecido”, “é fundamental ser querido pelas pessoas”, “é terrível ser abandonado” (atitudes/valores). “Tenho que fazer as coisas com perfeição”, “devo agradar as pessoas” (regras). “Se eu fizer um trabalho perfeito, então serei valorizado”, “se eu agradar as pessoas, elas me gostarão de mim e não me abandonarão” (suposições).
Quais são os princípios que orientam a prática da Terapia Cognitivo-Comportamental?
As atividades cognitivas, emotivas e comportamentais foram Aprendida, estão Relacionadas, podem ser Identificadas e Modificadas, afetando-se reciprocamente.
A Terapia Cognitivo-Comportamental baseia-se em uma Conceituação Diagnóstica do Cliente e de seus Problemas.
A Terapia Cognitivo-Comportamental requer uma Relação Terapêutica Colaborativa de Segurança e Confiança.
A Terapia Cognitivo-Comportamental utiliza uma Variedade de Técnicas para modificar cognições, emoções, comportamentos e eventos ambientais.
A Terapia Cognitivo-Comportamental é Educativa.
A Terapia Cognitivo-Comportamental requer Participação Ativa do cliente e terapeuta.
A Terapia

Ainda não temos comentários aqui
Seja o primeiro!