Aula 04 - cimentos odontológicos
7 pág.

Aula 04 - cimentos odontológicos


DisciplinaMateriais Dentários925 materiais9.982 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Aula 04 \u2013 Cimentos odontológicos
Os cimentos odontológicos podem ser classificados de acordo com sua composição química ou indicação;
São materiais restauradores;
Apresentam diversas funções;
São encontrados na forma de pó-líquido ou às vezes em pastas;
Todos os materiais apresentam uma resistência, seja ela, de compressão ou de cisalhamento; essa resistência é importante por que nenhum material pode apresentar deformação. 
Alguns tipos de cimentos apresentam mais fluidez que outros, entretanto, isso, depende da indicação do cimento; 
Muitos dos nomes têm uma relação com sua utilidade ou função;
Agente cimentante ideal
Características 
Ser inerte à cavidade bucal;
Deve apresentar boa resistência; 
Deve apresentar certa estabilidade dimensional;
Ser insolúvel aos fluidos bucais;
Apresentar longo tempo de trabalho e curto tempo de presa;
Ser isolante térmico e/ou elétrico;
Os cimentos podem ser indicados para restaurações provisórias ou definitivas, devem ser usados para a proteção do complexo dentina \u2013 pulpar, podem ser usados também na cimentação de restaurações direta ou indireta; pode ser indicado para obturações de canais radiculares, além de ser curativo periodontal cirúrgico; 
Encontramos os cimentos em quatro principais tipo:
Fosfato de zinco;
Hidróxido de cálcio;
Oxido de zinco e Eugenol (OZE);
Ionômero de vidro (CIV);
Estes cimentos são agrupados em três grandes grupos, são eles:
Capeamento pulpar e base forradora;
Restauração;
Cimentação;
Em relação ao capeamento pulpar encontramos os cimentos HIDROXIDO DE CALCIO, OZE e CIV; no grupo das restaurações encontramos CIMENTO DE SILICATO, CIV e OZE e já no grupo da cimentação, podemos encontrar FOSFATO DE ZINCO, OZE, CIV, além da presença do CIMENTO RESINOSO. 
Os cimentos usados no capeamento pulpar devem reduzir a penetração de fluídos orais e a sensibilidade pós \u2013 operatória, tem que servir de barreira contra a passagem de agentes irritantes de outros materiais restauradores. Os cimentos desse grupo têm a função de proteção.
Já nos cimentos usados para restaurações apresentam uma menor resistência quando se comparado a outros materiais restauradores; essa característica é importante por que facilita a remoção quando utilizado. 
Cimento Fosfato de zinco 
Cimento formado pela reação entre o pó de óxido de zinco e o acido fosfórico \u2013 pode ser usado como base ou como agente cimentante;
É o mais velho dos cimentos \u2013 serve de padrão para novos sistemas cimentares;
É apresentando na forma de pó e liquido em dois recipientes;
	Composição
	Pó
	Liquido
	Presença de ZnO e MgO
As partículas deste pó influenciam a velocidade de presa durante a mistura do cimento;
	Presença de água e ácido fosfórico;
A água controla a ionização do ácido, o que de maneira geral, acaba influenciando a velocidade da reação do pó - liquido;
Essa reação produz calor e este pode matar a polpa caso chegue à espessura menor que 1,5 mm; 
Tempo de trabalho: 5 a 9 minutos
Tempo de presa: 3 a 6 minutos 
Propriedades
Duas propriedades físicas muito importantes para a retenção de próteses fixas são: propriedades mecânicas e solubilidade; estas devem apresentar uma alta resistência mecânica- suporte à tração mecânica da mastigação. A solubilidade é alta no início, mas, torna \u2013 se estável a partir de 24 horas após o seu uso.
Em relação á propriedade biológica pode dizer que a presença do acido fosfórico diminui o pH do cimento no momento da aplicação na cavidade oral, por isso, qualquer dano a polpa acontece depois de 24 horas ao contar do tempo de aplicação. 
Manipulação 
A quantidade de pó - liquido pode variar, pois, vai depender da consistência que se desejar obter; 
Inicialmente a placa grosa de vidro deve ser resfriada \u2013 prolonga o tempo de trabalho e de presa; o liquido só deve ser incorporado à placa no momento do preparo, pois, pode ocorrer um processo de evaporação, prejudicando, assim, o tempo de trabalho e de presa;
A espatulação se faz com a espátula de número 24;
Deve pegar 3 conchas do cimento e formar 1 quadrado e dividir este até chegar a 1/16; é interessante citar que a manipulação dos 3 primeiros bloquinhos deve ser de 10 segundos, depois 2 blocos devem ser misturados por 15 segundos e por ultimo, o último bloco deve ser misturado por 30 segundos, dando um total de 90 segundos de espatulação.
Deve-se usar toda a placa, pois, assim, haverá dissipação de calor \u2013 enquanto, há brilho a reação;
Logo após o assentamento da prótese, deve-se segurar firmemente até o cimento pegar presa, em seguida deve \u2013 se retirar o excesso e colocar uma camada de verniz sobre o molde; esta camada possibilita um tempo maior para a manutenção do cimento \u2013 aumenta a resistência do cimento; 
Este cimento não pode ser usado como base forradora, pois, pode atingir a polpa; não se deve usar este cimento em crianças também, pois, a espessura pode ser menor que 1,5 mm; 
	Desvantagens
	Vantagens
	Difícil manuseio;
Pode causar problemas pulpares;
Apresenta alta solubilidade;
Não apresenta propriedades anticariogênicas;
	Baixo custo;
Tempo de trabalho definido;
É ótimo para ser usado na clinica e em restaurações;
	Fatores influenciadores
	Fabricante
	Manipulação
	Composição do pó \u2013 liquido;
Tamanho das partículas 
	Propriedades pó \u2013 liquido;
Quantidade de água;
Calor;
Cimento Hidróxido de cálcio 
É o principal material usado para forramento cavitário; induz a formação da dentina terciária;
É encontrados geralmente na forma de duas pastas com partículas de carga radiopacas \u2013 essa radiopacidade permite visualizar o que é dente e o que é estrutura restaurada. Quanto mais radiopaco uma estrutura, menos mineral ele; 
Apresenta tempo de presa muito rápido \u2013 algo em torno de 10 a 20 segundos;
Apresenta alta solubilidade em água, por isso, que se entrar em contato com água seu tempo de presa acelera \u2013 toma presa mais rápido;
Por apresentar baixa resistência mecânica não pode ser usado em regiões com grande pressão \u2013 exemplos pré- molares e molares;
Manipulação 
Junto com as pastas vem um conjunto de folhas \u2013 essas apresentam dois lados, um lado opaco e um lado brilhoso. Para a manipulação desse cimento iremos usar o lado brilhoso, pois, este impede a absorção de umidade;
Se houver exposição da polpa, deve\u2013se colocar hidróxido de cálcio do tipo PA (pró analise) para conter o sangramento e logo em seguida usar a pasta base; 
O tempo de presa está diretamente relacionado à luz que incide sobre o material, ou seja, enquanto, o foto ativador não incidir uma luz especifica com comprimento de onda especifico, o cimento não toma presa.
	Desvantagens
	Vantagens
	Alta solubilidade;
Não é permanente;
Não apresenta adesvidade à dentina;
	Baixo custo;
Fácil utilização;
Controla a reabsorção interna;
É bacteriostático; 
Cimento OZE
Também é usado na proteção do complexo dentina \u2013 pulpar;
Pode ser encontrado na forma de pó e liquido ou na forma de duas pastas;
Por apresentarem pH em torno de 7, são os cimentos menos irritante de todos;
Os principais componentes desse cimento são: os óxidos de Eugenol e de Zinco que reagem entre si \u2013 neste processo o óxido de zinco sofre hidrolise, formando, assim, um quelato. Para que a reação tenha inicio é necessário a presença de água como subproduto da reação;
Este cimento é dividido em quatro grandes \u201cgrupos\u201d 
	Classificação dos cimentos de OZE
	Tipo I \u2013 
cimentação provisória
	Tipo II - cimentação de longa duração
	Tipo III \u2013 restauração temporária 
	Tipo IV
Restauração intermediária
	Estimula a restauração da polpa;
Apresenta resistência suficientemente baixa \u2013 permite a remoção completa da restauração sem traumatizar o dente;
	Ajuda na proteção contra agressões;
Serve como agente cimentante;
O liquido é o Eugenol;
	Atua como isolantes;
	Atua na regularização da cavidade;
Pode ser usado como restaurador \u2013 pouco tempo;
Só pode ser usado por intermédio do amálgama;
Não pode ser usado por resinas \u2013 esta atrapalha