A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
(FICHAMENTO)O_Crisantemo_e_a_Espada-Ruth_Benedict

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fichamento: O Crisântemo e a Espada: Padrões Da Cultura Japonesa – Ruth Benedict
O texto tem como tema central a autodisciplina na cultura japonesa, e há uma constante comparação desta com a cultura americana. Essa comparação baseia-se nos significados distintos dados à autodisciplina de acordo com os costumes de cada país envolvido. Entre os japoneses, a autodisciplina é minuciosamente necessária a todos, levando em consideração a importância do autocontrole para evitar a possibilidade de serem julgados pela sociedade – sendo envergonhados; nada pode ser mais importante que o conhecimento de si mesmo, e isso é alcançado através de treinos constantes de eficiência, práticas técnicas de ioga e longos momentos individuais de reflexão e concentração. Apesar da dedicação – aparentemente - desgastante, os japoneses buscam incansavelmente a perfeição, o momento em que finalmente poderão se desligar do ser interferente (censor tenso ou embaraçado que julga os atos) e serem livres para “saborear” completamente a vida. Entre os americanos, o significado da autodisciplina vem acompanhado de frustração e sacrifício, ‘consiste em que desde a infância os homens e mulheres têm de ser socializados pela disciplina, livremente aceita ou imposta por autoridade’, nos Estados Unidos é necessário utilizar a autodisciplina para alcançar objetivos específicos, ‘coisas que uma pessoa faz para os outros à custa de tal ‘sacrifício’ são considerados como permutas recíprocas. Serão investimentos a serem posteriormente pagos ou retribuições por préstimo já recebido’, percebe-se o espírito competitivo presente nesta sociedade que se importa muito mais com benefícios, trocas de favores e aceitação social que com a compreensão e educação do próprio conhecimento. ‘O objetivo da autora é mostrar que as autodisciplinas de uma cultura têm sempre probabilidades de parecerem irrelevâncias aos observadores de outro país’.