A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
ROTEIRO 3_PENSAMENTO E LINGUAGEM_Abordagem Interacionista Piaget Vygotsky

Pré-visualização | Página 1 de 1

ABORDAGENS SOBRE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA
Continuação
ABORDAGEM INTERACIONISTA
- Piaget e Vygotsky são interacionistas pois consideram que a aquisição da linguagem e das demais capacidades humanas depende fundamentalmente da interação do sujeito com o seu meio. 
- Piaget terá como foco o estudo do movimento espontâneo feito pelo sujeito para adquirir conhecimento sobre os objetos do seu meio, defendendo que existem períodos do desenvolvimento marcados pelo aparecimento de novas capacidades cognitivas. Vygotsky terá como foco o estudo da importância da relação do sujeito com as outras pessoas do seu meio, defendendo que as capacidades humanas se desenvolvem primeiramente na relação social para depois serem internalizadas. 
- Para Piaget, a fala egocêntrica está na transição de um discurso direcionado para o próprio sujeito para um discurso direcionado para o outro. Para Vygotsky, a fala egocêntrica está na transição de um discurso direcionado para o outro para um discurso direcionado para o próprio sujeito.
PIAGET 
- Postula os seguintes períodos do desenvolvimento: sensório-motor; pré-operatório; operações concretas; operações formais. Quando a criança sai do período pré-operatório e entra no período das operações concretas ocorrem importantes mudanças com relação ao desenvolvimento do pensamento e da linguagem. 
- Se antes a criança não sentia a necessidade de um interlocutor de diálogo verdadeiro, agora ela vai sentir essa necessidade. A criança passa de uma linguagem egocêntrica, direcionada para si mesma, para uma linguagem socializada, direcionada para o outro.
	
	
VYGOTSKY
- Antes de o pensamento e a linguagem estarem ligados, existe um momento do desenvolvimento no qual estão presentes aquilo que se denomina fase pré-verbal no desenvolvimento do pensamento e fase pré-intelectual no desenvolvimento da linguagem. 
- A fase pré-verbal no desenvolvimento do pensamento é marcada pela capacidade de resolver problemas práticos, como utilizar instrumentos para alcançar objetos. Há uma inteligência prática que permite a ação no ambiente sem a mediação da linguagem. A fase pré-intelectual no desenvolvimento da linguagem é marcada pela utilização da linguagem para manifestações verbais dirigidas ao outro, como o choro, o riso e o balbucio, mas aí a criança ainda não domina a linguagem enquanto sistema simbólico.
- Por volta dos 2 anos de idade, o percurso do pensamento encontra-se com o da linguagem e inicia-se uma nova forma de funcionamento psicológico: a linguagem passa a ter função simbólica, generalizante, e o pensamento passa a ser mediado por significados dados pela linguagem.
- Para Vygotsky, os significados propiciam a mediação simbólica entre o indivíduo e o mundo. 
- Vygotsky afirma que a criança primeiramente utiliza a fala socializada, direcionada para o outro, com a função de manter um contato social. Em seguida, a criança utiliza a fala egocêntrica, direcionada para si mesma, é uma fala que acompanha a atividade da criança, que começa a ter uma função ligada às necessidades do pensamento. 
- Mais adiante, surge o “discurso interior”, uma forma interna de linguagem, dirigida ao próprio sujeito e não a um interlocutor externo. O discurso interior é fragmentado, abreviado, contendo quase só núcleos de significado e não todas as palavras usadas num diálogo com outros. 
ESTÁCIO – 2013.2 / PSICOLOGIA DO PENSAMENTO E DA LINGUAGEM
PROFA.: TAIS MASSIERE
ROTEIRO 3