A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AV - 2013.3 LITERATURAS AFRICANAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Avaliação: CEL0257_AV_201202085181 » LITERATURAS AFRICANAS DE LÍNGUA PORTUGUESA
Tipo de Avaliação: AV
Aluno: 201202085181 - EURIDE GONCALVES 
Professor: ANGELA CRISTINA DE SOUZA REGO Turma: 9001/AA
Nota da Prova: 5,6 Nota de Partic.: 2 Data: 12/11/2013 19:00:32
1a Questão (Ref.: 201202229894) DESCARTADA
O não reconhecimento da Àfrica como um continente que possui seus valores, história, costumes e diferentes 
culturas, se deve ao:
Renascimento
Arcadismo
Etnocentrismo
Cientificismo
Modernismo
2a Questão (Ref.: 201202234280) Pontos: 0,8 / 0,8
Que fato histórico revela a obra "Quem me dera ser onda", do angolano Manuel Rui? 
A tentativa infrutífera de Cuba e da antiga União Soviética de estabelecer o comunismo nas nações 
africanas, motivo para que os dois países tivessem ajudado os africanos na guerra colonial. 
A diáspora africana.
A união de Angola e Moçambique contra os dominadores portugueses. 
A invasão portuguesa no início do período colonial. 
A presença dos Estados Unidos na guerra colonial. 
3a Questão (Ref.: 201202234274) Pontos: 0,8 / 0,8
O que representa a Negritude? 
Representa um conceito que está associado apenas a aspectos estéticos. 
Representa a valorização da raça negra e das culturas africanas, objetivando a fraternidade de todos os 
africanos espalhados pelo mundo através do processo de diáspora. 
Representa um movimento musical que fez sucesso no Brasil. 
Representa a ideia de inferioridade da raça negra em relação à raça branca. 
Representa um movimento literário africano. 
4a Questão (Ref.: 201202234551) Pontos: 0,0 / 0,8
Página 1 de 4BDQ Prova
23/11/2013http://bquestoes.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview_aluno.asp
Um dos temas presentes na literatura de Cabo Verde, surgido com a revista Claridade, é o evasionismo físico e 
mental. O que ele representa? 
Uma recusa às péssimas condições sociais decorrentes da seca e da colonização. 
Uma fuga em massa das ilhas, pois os cabo-verdianos não se adaptaram ao sistema colonial. 
Uma proposta religiosa, segundo a qual a Terra Prometida somente seria alcançada se houvesse uma fuga 
das ilhas. 
Uma metáfora literária sem relação com a realidade de Cabo Verde. 
A migração dos cabo-verdianos para todas as regiões da África.
5a Questão (Ref.: 201202257553) Pontos: 0,0 / 0,8
No poema "Raízes", o poeta caboverdiano Arnaldo França declara: "Nasci em um país que não é meu / Se de meu 
só restar o que me deram". Assinale a alternativa que corresponde aos versos destacados. 
O poeta denuncia a destruição de seu país pela colonização portuguesa. 
O poeta nasceu em Portugal e foi levado para a África ainda menino, motivo pelo qual se identifica com a 
cultura europeia. 
O poeta recusa o seu país, Cabo Verde, por ser um escritor assimilado. 
O poeta representa, com esses versos, o "evasionismo" que marca a literatura caboverdiana. 
O poeta reconhece que, apesar de ser africano, a sua nacionalidade é portuguesa, já que é um colonizado. 
6a Questão (Ref.: 201202257666) Pontos: 0,8 / 0,8
Explique o motivo pelo qual os povos africanos uniram-se durante o período colonial, deixando de lado as 
divergências culturais e sociais, o que vemos representado nos seguintes versos: "Não nasci apenas eu / nem tu 
nem outro... / mas irmão". (José Craveirinha ¿ Moçambique) 
Resposta: Através da união seria mais fácil o processo de resistência contra o colonizador, sendo assim o processo 
de dominação por parte do colonizador seria dificultoso. nos versos, José Craveirinha deixa claro que as 
divergências não devem ser mais obstáculo, mas uma forma de união pois todos deverão lutar pelo mesmo 
objetivo.
Gabarito: Os povos africanos uniram-se para lutar contra os colonizadores pela libertação das terras africanas. 
7a Questão (Ref.: 201202229886) Pontos: 0,8 / 0,8
A Lei 10.639/2003 e a implantação dos Estudos da História da África na educação formal dos níveis 
fundamental e médio têm como principal objetivo:
Mudar nossas ideias sobre a África, vindas do colonizador europeu e difundidas pela mídia.
Incorporar os valores atuais do continente africano, advindos da experiência de países colonizadores.
Mostrar que os valores e a cultura do continente africano só existem por causa dos colonizadores europeus 
desde o século XV. 
Alimentar a noção de um continente atrasado e com problemas como a miséria, a fome, epidemias e 
doenças.
Associar-se às imagens criadas pela mídia que fomentam a construção da África como um continente 
pitoresco, àgrafo, com animais e flora exuberante. 
Página 2 de 4BDQ Prova
23/11/2013http://bquestoes.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview_aluno.asp
8a Questão (Ref.: 201202234275) Pontos: 0,8 / 0,8
Qual a proposta ideológica dos escritores africanos durante o processo de colonização?
Transformar a literatura em arma de resistência contra a colonização europeia. 
Incrementar o turismo nos países africanos. 
Utilizar a literatura para comover os países europeus que não concordavam com a política de colonização.
Buscar a valorização de cada escritor africano, individualmente. 
Promover o reconhecimento das literaturas africanas em toda a Europa. 
9a Questão (Ref.: 201202257556) Pontos: 0,8 / 0,8
A colonização portuguesa impôs a cultura da Europa aos africanos, incluindo a religiosidade. No poema "Ex-voto", a 
escritora angolana Paula Tavares declara: "neste altar de paus e de pedras / que aqui vês / vale como oferenda / 
meu corpo de tacula / meu melhor penteado de missangas". Qual a proposta da autora? 
Assumir definitivamente a religiosidade europeia, pois encontra-se diante de um "altar de pedra". 
Promover um sincretismo religioso na África, unindo as expressões "altar de pedra", "corpo de tacula" e 
"penteado de missangas". 
Denunciar a hipocrisia religiosa, seguindo uma proposta dos escritores realistas portugueses, como Eça de 
Queirós. 
Recusar a religiosidade europeia, visto que oferece ao "altar de pedra" a sua essência africana. 
Desafiar a religiosidade europeia ao oferecer elementos não aceitos pelos dogmas tradicionais. 
10a Questão (Ref.: 201202234547) Pontos: 0,0 / 0,8
O mar tem uma dupla representação na literatura cabo-verdiana, uma positiva e outra negativa, que são: 
a representação da vida, pois a água sugere a pesca e a colheita, e a representação da morte, associando-
se o mar ao tráfico negreiro. 
cor verde do mar, semelhante aos olhos da maioria da população, e os naufrágios dos navios dos 
colonizadores. 
uma associação com as glórias das navegações e outra com os naufrágios dos navios negreiros. 
a beleza do horizonte e o tráfico negreiro. 
a busca de liberdade e o tráfico negreiro. 
11a Questão (Ref.: 201202254703) Pontos: 0,8 / 0,8
Como a Língua Portuguesa se tornou um instrumento de dominação colonial dos africanos? 
Resposta: A língua portuguesa é o primeiro instrumento de aculturação, ou seja, apagamento dos traços culturais 
sutóctones. Tal proposta é mais comum entre os mestiços, que não se vêem como negros e desejam ser 
totalmente livres abandonando sua cultura sua cultura e assumindo assim a cultura do colonizador.
Gabarito: Ao impor sua língua, os portugueses pretendiam impedir que os africanos mantivessem a sua cultura e a 
sua identidade. 
Página 3 de 4BDQ Prova
23/11/2013http://bquestoes.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview_aluno.asp
Período de não visualização da prova: desde 04/11/2013 até 22/11/2013.
Página 4 de 4BDQ Prova
23/11/2013http://bquestoes.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview_aluno.asp