1a Lista de Exercícios de Álgebra Linear II   2016 02
4 pág.

1a Lista de Exercícios de Álgebra Linear II 2016 02

Disciplina:Álgebra Linear II726 materiais7.740 seguidores
Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS - UEA

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA - EST

1

a

Lista de Exercícios de Álgebra Linear II - Ciclo Básico 2016/02

QUESTÕES

ESPAÇOS E SUBESPAÇOS VETORIAIS.

Questão 1.Verificar se:
(a) S = {(x, y); y = −x} é subespaço de R2;
(b) S = {(x, y);x ≥ 0} é subespaço de R2;
(c) S = {(x, y, z);x = z2} é subespaço de R3;
(d) W =

{
(x, y, z, t) ∈ R4;x+ y = 0 e z − t = 0} é subespaço de R4;

(e) S =

{(
a b
b c

)
; a, b, c ∈ R3

}
é subespaço de M(2, 2);

(f) W =

{(
a b
c d

)
; a, b, c, d ∈ R e b = c+ 1

}
é subespaço de M(2, 2);

(g) W = {p(t) ∈ P2; p(1) = 0} é subespaço de P2;
(h) W = {p(t) ∈ P2; p′(0) = 1} é subespaço de P2.

Questão 2. Sejam os vetores u = (2,−3, 2) e v = (−1, 2, 4) em R3.
(a) Escrever o vetor w = (7,−11, 2) como combinação linear de u e v.
(b) Para que valor de k o vetor (−8, 14, k) é combinação linear de u e v?
(c) Determinar uma condição entre a, b e c para que o vetor (a, b, c) seja uma combinação linear de u e v.

Questão 3. Consideremos no espaço P2 = {at2 + bt + c; a, b, c ∈ R} os vetores p1(t) = t2 − 2t + 1,
p2(t) = t+ 2 e p3(t) = 2t

2 − t.
(a) Escrever o vetor p(t) = 5t2 − 5t+ 7 como combinação linear de p1, p2 e p3.
(b) Escrever o vetor p(t) = 5t2 − 5t+ 7 como combinação linear de p1 e p2.
(c) Determinar uma condição entre a, b e c para que o vetor at2 + bt+ c seja uma combinação linear de p2 e
p3.
(d) É possível escrever p1 como combinação linear de p2 e p3?

Questão 4. (a) Verificar se o vetor u =

(
2

3
, 1,−1, 2

)
pertence ao subespaço S de R4 definido por

S = [(1, 1,−2, 4), (1, 1,−1, 2), (1, 4,−4, 8)].
(b) Seja W o subespaço de M(2, 2) definido por

W =

{(
2a a+ b
a a− b

)
; a, b ∈ R

}
.

Verificar se as matrizes

(
0 −2
0 1

)
e

(
0 2
3 1

)
pertencem a W .

Questão 5. (a) Mostrar que os vetores v1 = (2, 1) e v2 = (1, 1) geram o R2.
(b) Mostrar que os vetores v1 = (1, 1, 1), v2 = (0, 1, 1) e v3 = (0, 0, 1) geram o R3.
(c) Mostrar que os polinômios 1 − t3, (1 − t)2, 1 − t e 1 geram o espaço dos polinômios de grau menor do
que ou igual a 3.

Questão 6. (a) Sendo v1 = (1, 2) ∈ R2, determinar v2 ∈ R2 tal que {v1, v2} seja base de R2.
(b) Para que valores de k o conjunto β = {(1, k), (k, 4)} é base de R2?

Questão 7. Seja B = {(0, 1, 1), (1, 1, 0), (1, 2, 1)} ⊂ R3.
(a) Mostrar que B não é base de R3.
(b) Determinar uma base de R3 que possua dois elementos de B.

Questão 8. Determinar uma base e a dimensão dos seguintes subespaços:
(a) W = {p(t) ∈ P4; p(1) = p′(1) = p′′(1) = 0} subespaço de P4.
(b) W = {X ∈M(2, 2);Xt = −X} subespaço de M(2, 2).
(c) S =

[( −1
1

)
,

(
2
−2

)
,

(
1
−1

)]
subespaço de M(2, 1).

1

(d) S = G
(
1, cos(2x), cos2(x)

)
subespaço de F([0, 2pi],R).

Questão 9. Seja V o espaço das matrizes 2× 2 sobre R, e seja W o subespaço gerado pelas matrizes(
1 −5
−4 2

)
,

(
1 1
−1 5

)
,

(
2 −4
−5 7

)
e

(
1 −7
−5 1

)
.

Encontre uma base, e a dimensão de W .

Questão 10. Considere o subespaço de R4 gerado pelos vetores v1 = (1,−1, 0, 0),v2 = (0, 0, 1, 1),v3 =
(−2, 2, 1, 1) e v4 = (1, 0, 0, 0).
(a) Exiba uma base para V = [v1,v2,v3,v4]. Qual é a dimensão de V ?
(b) [v1,v2,v3,v4] = R4? Por quê?

Questão 11. Seja U o subespaço de R3, gerado por (1, 0, 0) e W o subespaço de R3, gerado por (1, 1, 0) e
(0, 1, 1). Mostre que R3 = U ⊕ V .

Questão 12. SejamW1 = {(x, y, z, t) ∈ R4;x+y = 0 e z− t = 0} eW2 = {(x, y, z, t) ∈ R4;x−y−z+ t = 0}
subespaços de R4.
(a) Determine W1 ∩W2. Exiba uma base para W1 ∩W2.
(b) Determine W1 +W2. Esta soma é direta? Justifique.
(c) Verificar se W1 +W2 = R4.

Questão 13. Sejam W1 =

{(
a b
c d

)
; a = d e b = c

}
e W2 =

{(
a b
c d

)
; a = c e b = d

}
subespaços

de M(2, 2).
(a) Determine W1 ∩W2 e exiba uma base.
(b) Determine W1 +W2. É soma direta? W1 +W2 =M(2, 2)?

Questão 14. (a) Dado o subespaço V1 = {(x, y, z) ∈ R3|x + 2y + z = 0} ache um subespaço V2 tal
que R3 = V1 ⊕ V2.
(b) Dê exemplos de dois subespaços de dimensão dois de R3 tais que V1 + V2 = R3. A soma é direta?

Questão 15. Seja C([−a, a]) = {f : [−a, a] → R; f é contínua em [−a, a]}. Considere os seguintes su-
bespaços de C([−a, a]):

U = {f ∈ C([−a, a]); f(−x) = f(x),∀x ∈ [−a, a]}
e

V = {f ∈ C([−a, a]); f(−x) = −f(x),∀x ∈ [−a, a]}.
Mostre que

C([−a, a]) = U ⊕ V.

PRODUTO INTERNO. ESPAÇOS EUCLIDIANOS..

Questão 16. (a) Sejam u = (x1, y1, z1) e v = (x2, y2, z2) em R3. Verificar se 〈u, v〉 = 3x1x2 + 5y1y2 + 2z1z2
define um produto interno em R3.
(b) Sejam A,B ∈M(2, 2). Defina

〈A,B〉 = det(A) det(B).
Verificar se 〈A,B〉 define um produto interno em M(2, 2).
(c) Sejam f, g ∈ P2. Defina

〈f, g〉 =
∫ 1
−1
f(t)g(t)dt.

Verificar se 〈f, g〉 define um produto interno em P2.

Questão 17. Para cada u = (x1, y1) e v = (x2, y2) em R2 defina

〈u, v〉 = [ x1 y1 ] [ 1 11 2
] [

x2
y2

]
.

2

(a) Mostrar que 〈u, v〉 define um produto interno em R2.
(b) Calcular a norma do vetor (1, 3).
(c) Calcular um vetor unitário a partir de (1, 3).
(d) Calcular um vetor ortogonal a (1, 3).

Questão 18. Seja o espaço vetorial V =M(2, 2) munido com o produto interno usual

〈A,B〉 = Tr(Bt ·A); A,B ∈ V.

Sejam A =

(
1 1

m− 1 1
)
e B =

( −1 m
m2 1−m

)
matrizes em V . Determinar m ∈ R de modo que A e B
sejam ortogonais, com respeito a este produto interno.

Questão 19. Considere o espaço vetorial P2 munido com o produto interno:

〈p, q〉 = a0b0 + a1b1 + a2b2, ∀ p, q ∈ P2
em que p(t) = a0 + a1t+ a2t

2
e q(t) = b0 + b1t+ b2t

2
.

(a) Determine todos os polinômios s(t) = at2+ bt+ c ∈ P2 que são ortogonais ao polinômio r(t) = 12(t+1)
com relação ao produto interno dado.

(b) Dados os polinômios p1(t) = t
2 − 2t + 3 e p2(t) = 3t − 4 determine 〈p1, p2〉, ‖p1‖, ‖p2‖ e o ângulo θ
formado entre p1 e p2.

Questão 20. Considere o espaço vetorial real

C0
([
0,
pi

2

])
=
{
f :
[
0,
pi

2

]
→ R; f é contínua em

[
0,
pi

2

]}
munido com o produto interno

〈f, g〉 =
∫ pi

2

0

f(t)g(t)dt, ∀ f, g ∈ C0
([
0,
pi

2

])
.

Dadas as funções f(t) = sen t e g(t) = cos t, determine o ângulo θ formado entre f e g.

Questão 21. (a) Considere o espaço vetorial real C0([0, pi]) = {f : [0, pi] → R; f é contínua} munido
com o produto interno:

〈f, g〉 =
∫ pi
0

f(t)g(t)dt, ∀ f, g ∈ C0([0, pi]).

A distância d = d(f, g) entre as funções f, g ∈ C0([0, pi]) é definida por

d(f, g) = ‖f − g‖.

Calcular a distância entre as funções f(t) = sen t e g(t) = cos t.
(b) Considere o espaço vetorial real M(2, 3) com produto interno usual

〈A,B〉 = Tr(Bt ·A).

Dadas as matrizes A =

(
1 0 2
−1 2 1

)
e B =

(
1 −2 1
1 0 3

)
, determine 〈A,B〉, ‖A‖, ‖B‖, cos θ, onde θ
é o ângulo formado entre as matrizes A e B e d(A,B) = ‖B−A‖ (distância entre as matrizes A e B).

Questão 22. Seja V um espaço vetorial real munido com um produto interno 〈 , 〉. Demonstre que se
v e w são vetores quaisquer de V , então valem as relações:

(a) 〈v, w〉 = 1
4
[‖v + w‖2 − ‖v − w‖2] (identidade polar);

(b) ‖v‖2 + ‖w‖2 = 1
2
[‖v + w‖2 + ‖v − w‖2] (lei do paralelogramo).

Questão 23. (a) Seja β = {(1, 2), (2, 1)}. Use o processo de Gram-Schmidt para achar uma base orto-
normal β de R2 em relação ao produto interno usual.
(b) Em relação ao produto interno usual, determinar uma base ortonormal do subespaço vetorial W =
{(x, y, z); y − 2z = 0} de R3.

3

Questão 24. Seja V = {(x, y, z) ∈ R3;x− y + z = 0} um subespaço de R3.
(a) Determine uma base ortonormal (em relação ao produto interno usual) para V .
(b) Determine V ⊥.

Questão 25. Seja P3 o espaço das funções polinomiais reais de grau menor ou igual a 3. Sejam f, g ∈ P3(R).
Defina o produto interno em P3 por

〈f, g〉 =
∫ 1
−1
f(t)g(t)dt.

Considere W o subespaço de P3(R) gerado pelos vetores p(t) = 1 e q(t) = 1− t. Determine:
(a) uma base ortogonal para W .
Renato Araujo fez um comentário
  • valeu Ana Paula
    1 aprovações
    Carregar mais