Caso Concreto Processo Trabalho 1 aulas de 01 a 07
7 pág.

Caso Concreto Processo Trabalho 1 aulas de 01 a 07


DisciplinaDireito do Processo do Trabalho423 materiais1.208 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Semana 01
Caso Concreto
Numa ação trabalhista Leonardo Maia postulou sua reintegração ao emprego, com fundamento na estabilidade assegurada ao acidentado (art. 118, da Lei nº 8.213/91). Na sentença, o juiz não deferiu a reintegração postulada, apesar de não ter transcorrido o prazo da estabilidade, mas condenou a empregadora ao pagamento dos salários e demais parcelas do período da estabilidade, em virtude do grau de incompatibilidade resultante do dissídio, na forma do art. 496, da CLT. A empresa, inconformada, pretende recorrer da decisão sustentando a nulidade da sentença por julgamento extra petita, pois o obreiro em sua petição inicial não formulou pedido de indenização decorrente da estabilidade.
Diante do caso apresentado, informe se a empresa está correta em sua argumentação, bem como aponte e explique qual o princípio do processo do trabalho envolvido na situação narrada.
Gabarito: Não. A empresa não está correta neste caso, pois conforme súmula 396 incisos II TST, não há nulidade da sentença neste caso concreto pois o juiz poderá converter a reintegração em indenização substitutiva quando houver incompatibilidade entre as partes ou tiver terminado o período da estabilidade conforme art. 496 CLT. Para a doutrina neste caso o juiz utilizou o princípio da extra petição, ou seja, quando o juiz autorizado a conceber pedido diverso do postulado.
Questão Objetiva 1
(OAB/FGV 2012.3 IX EXAME NACIONAL UNIFICADO) Um dos princípios norteadores do Processo do Trabalho é o da celeridade, dada a natureza salarial do crédito trabalhista. Entretanto, por força de Lei, algumas causas especiais possuem preferência na tramitação. Das situações listadas a seguir, assinale aquela que terá preferência em todas as fases processuais.
b) a que será executada perante o juízo da falência. Art. 768 CLT
Questão Objetiva 2 
(FCC - 2013 - TRT - 12ª Região (SC) - Analista Judiciário - Área Judiciária) -  Considere:
I. De acordo com o artigo 2º do Código de Processo Civil brasileiro: nenhum juiz prestará a tutela jurisdicional senão quando a parte ou o interessado a requerer, nos casos e formas legais.
II. De acordo com o artigo 765 da Consolidação das Leis do Trabalho: os Juízos e Tribunais do Trabalho terão ampla liberdade na direção do processo e velarão pelo andamento rápido das causas, podendo determinar qualquer diligência necessária ao esclarecimento delas.  Nas hipóteses apresentadas estão presentes, respectivamente, os princípios:
e) Dispositivo e Inquisitivo.
Semana 2
Caso Concreto
O sindicato da categoria profissional dos bancários celebrou com a categoria econômica correspondente sindicato dos bancos convenção coletiva de trabalho fixando o reajuste salarial para os bancários no patamar de 8%, dentre outros benefícios. 
Já o sindicato da categoria profissional dos professores teve frustrada a tentativa de negociação coletiva junto ao sindicato dos estabelecimentos de ensino, o que resultou na propositura do Dissídio Coletivo perante o Tribunal Regional do Trabalho daquela localidade.
Diante dos casos apresentados, indique e explique qual foi o método de solução dos conflitos coletivos utilizado pelo sindicato dos bancários e pelo sindicato dos professores.
 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial. 
Semana 02
Caso Concreto
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial.
Semana 02
Caso Concreto
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial.
Semana 02
Caso Concreto
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial.
Semana 02
Caso Concreto
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial.
Semana 02
Caso Concreto
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial.
Semana 02
Caso Concreto
Resposta: Uma norma cole\ue014va é o exemplo de auto composição pois celebrado entre as partes,
já o dissidio cole\ue014vo por se tratar de uma ação judicial será uma forma de hetero composição 
porque necessitará de uma decisão judicial.
Gabarito: No primeiro caso, em relação ao sindicato dos bancários o método de solução utilizada foi a auto composição, pois um exemplo é a norma coletiva que é celebrado entre as partes, sem a intervenção de um terceiro.
Ja no segundo caso o método utilizado foi a hetero composição, em jurisdição especial, pois o dissidio coletivo se tratar de uma ação judicial que necessitará de uma decisão judicial.
Questão Objetiva 1
(OAB/RJ/ CESPE - 2008.3) Manuel, contratado por uma empresa de comunicação visual, no dia 8/9/2005, para prestar serviços como desenhista, foi dispensado sem justa causa em 3/11/2008. Inconformado com o valor que receberia a título de adicional noturno, férias e horas extras, Manuel firmou, no dia 11/11/2008, acordo com a empresa perante a comissão de conciliação prévia, recebendo, na ocasião, mais R$ 927,00, além do valor que a empresa pretendia pagar-lhe. A comissão de conciliação prévia ressalvou as horas extras.
Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta.
Letra C \u21d2 Manuel pode postular na jus\ue014ça do trabalho o pagamento de 
horas extras, dada a ressalva apresentada pela comissão de conciliação prévia.
c) Manuel pode postular na justiça do trabalho o pagamento de horas extras, dada a ressalva apresentada pela comissão de conciliação prévia.
Questão Objetiva 2
(OAB/RJ - CESPE 2009.1) Considere que, em determinado município, uma reclamação trabalhista tramite perante vara cível, dada a inexistência, na localidade, de vara do trabalho e dada a falta de jurisdição das existentes no estado. Nessa situação, caso venha a ser instalada uma vara