A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
didatica 2

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina: CEL0304 - DIDÁTICA 
	Período Acad.: 2017.1 EAD (G) / EX
	
Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha (3).
Após a finalização do exercício, você terá acesso ao gabarito. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	
		1.
		A palavra Didática provém do grego didaktike, século XVII, para inaugurar um campo de estudos na Educação, deixando de ser intuitiva da prática vigente para tornar-se um campo de reflexão de filósofos e pensadores que participam da história das ideias pedagógicas. Assim, podemos concluir que o conceito de Didática mudou com a influência das diferentes tendências pedagógicas. Seguindo preceitos da tendência contemporânea, a Didática pode ser identificada como
		
	
	
	
	
	conjunto de metodologias para organizar e otimizar o ensino.
	
	
	técnicas e recursos pedagógicos.
	
	 
	foco na multifuncionalidade do processo ensino-aprendizagem nas dimensões técnica, humana e política.
	
	
	regras e preceitos bem consolidados para dirigir a aprendizagem.
	
	
	reflexão sistemática que busca alternativas para a prática pedagógica, tendo como centro o processo ensino-aprendizagem apenas.
	 Gabarito Comentado
	
	
		2.
		Alguns autores se opuseram às proposições apresentadas pelos educadores do século XVII e descolavam a centralidade do ensino para a aprendizagem na abordagem dos processos pedagógicos. Dentre eles, há um que defendia que o ensino deve adequar-se aos diferentes níveis de aprendizado, aos interesses e às necessidades dos alunos. Este pensador chama-se:
		
	
	
	
	
	Comenius
	
	 
	Dewey
	
	
	Herbart
	
	
	Marx
	
	
	Bacon
	 Gabarito Comentado
	
	
		3.
		Um dos mais célebres educadores brasileiros com atuação e reconhecimento internacional ficou conhecido principalmente pelo seu método de alfabetização de adultos. Caracteriza-se como uma educação "não formal"; a construção do conhecimento é realizada a partir do diálogo entre professor e alunos. O educador em pauta e a pedagogia que defendeu são, respectivamente:
		
	
	
	
	
	Silvio Gallo. Pedagogia Libertária.
	
	 
	Paulo Freire. Pedagogia Libertadora.
	
	
	Willian Kilpadric. Pedagogia de Projetos.
	
	
	Anísio Teixeira, Pedagogia Renovada.
	
	
	José Carlos Libâneo. Pedagogia Crítico ¿ Social dos Conteúdos.
	
	
	
		4.
		Ao longo do seu processo histórico, a Didática teve grandes nomes, cada qual com ideias e propostas ino¬vadoras para a sua época. Assim, podemos elucidar alguns com seus feitos, Marque a ÚNICA OPÇÃO QUE NÃO É CORRETA
		
	
	
	
	 
	COMENIUS: representante do modelo tradicional, tem como princípio que os alunos aprendem melhor realizando tarefas de reflexão e crítica sobre a realidade social.
	
	
	HERBARTH: educação como fator determinante no desenvolvimento do intelecto e do caráter.Educação responsável pela formação das representações e pela forma como essas representações são combinadas nos mais elaborados processos mentais. Propôs um método único de ensino.
	
	
	ROUSSEAU: a natureza da criança transforma a educação num procedimento natural, exercido sem pressa e sem livros.
	
	
	ROGER: tarefa do professor era facilitar o aprendizado e a do aluno de conduzir a seu modo.
	
	
	PESTALOZZI: grande importância ao ensino como meio de educação e desenvolvimento das capacidades humanas, cultivando o sentimento, a mente e o caráter. Método intuitivo.
	
	
	
		5.
		De acordo com a Pedagogia Crítico-Social dos Conteúdos, o professor deve selecionar os conteúdos de ensino, considerando o seguinte critério:
		
	
	
	
	 
	Assegurar a representatividade dos conhecimentos sistematizados como condição para a efetiva participação dos alunos na vida social.
	
	
	Preservar as classes populares do contato com a cultura dominante, evitando que interiorizem suas atitudes e valores.
	
	
	Selecionar conteúdos para os quais seja possível estabelecer objetivos e estratégias de ensino adequados ao processo de ensino-aprendizagem.
	
	
	Selecionar conteúdos que se relacionem diretamente com a prática da vida cotidiana dos alunos.
	
	
	Selecionar os saberes científicos e técnicos, os mais neutros possíveis, para garantir a qualidade de ensino.
	 Gabarito Comentado
	
	
		6.
		A notícia veio de supetão: iam meter-me na escola. Já me haviam falado nisso, em horas de zanga, mas nunca me convencera que realizassem a ameaça. A escola, segundo informações dignas de crédito, era um lugar para onde seenviavam as crianças rebeldes. Eu me comportava direito: encolhido e morno, deslizava como sombra. [...] A escolaera horrível ¿ e eu não podia negá-la, como negara o inferno. Considerei a resolução de meus pais uma injustiça. [...]Lembrei-me do professor público, austero e cabeludo, arrepiei-me calculando o rigor daqueles braços. Não me defendi,não mostrei as razões que me fervilhavam na cabeça, a mágoa que me inchava o coração. Inútil qualquer resistência. (RAMOS, Graciliano. Infância, Rio de Janeiro: Record, 1995, p. 104.) O texto do escritor Graciliano Ramos traz lembranças de sua entrada na escola, que expressam um momento da Educação brasileira. Entretanto, o pensamento pedagógico tem-se modificado ao longo do tempo, contrapondo-se ao modelo de escola evidenciado no texto. Este contraponto é expresso por: I - transmissão cultural que considera o aluno como um ser passivo, atribuindo caráter dogmático aos conteúdos de ensino; II - valorização da criança, do afeto entre professor e aluno, das reflexões sobre as formas de ensino que considerem o saber das crianças; III - dimensão dialógica do processo ensino/aprendizagem com ênfase nas relações igualitárias; IV - preocupação com a formação humana relacionando as dimensões humana, econômica, social, política e cultural. São corretos:
		
	
	
	
	
	III e IV, apenas.
	
	
	I, II e III, apenas
	
	 
	II, III e IV, apenas.
	
	
	I e II, apenas.
	
	
	I, II, III e IV.
	
	
	
		7.
		"É em razão dessas demandas que a didática precisa incorporar as investigações mais recentes sobre modos de aprender e ensinar e sobre o papel mediador do professor na preparação dos alunos para o pensar. Mais precisamente, será fundamental entender que o conhecimento supõe o desenvolvimento do pensamento e que desenvolver o pensamento supõe metodologia e procedimentos sistemáticos do pensar. Nesse caso, a característica mais destacada do trabalho de professor é a mediação docente pela qual ele se põe entre o aluno e o conhecimento para possibilitar as condições e os meios de aprendizagem, ou seja, as mediações cognitivas" (LIBÂNEO).
 Assim, a ação do professor deverá contribuir para:
		
	
	
	
	
	Um ensino que privilegie a atividade do aluno e esteja centrado no professor.
	
	
	A formação de um sujeito que depende sempre do professor para aprender.
	
	 
	A formação de sujeitos pensantes e críticos com competências para lidar com a realidade.
	
	
	Um ensino que conforme o estudante para o respeito e a obediência em qualquer situação.
	
	
	A organização da sala de aula a partir das necessidades do professor para o processo de ensino.
	 Gabarito Comentado
	
	
		8.
		Os princípios subjacentes ao ideal pedagógico de Comenius, educador do século XVII, sustentam-se nos ideais de uma escola na qual todas as classes sociais sejam educadas, isto é, onde o ensino seja destinado a todos sem qualquer tipo de discriminação. As contribuições do pedagogo Comenius impulsionaram

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.