A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Avaliando Aprendizado 1   I.E.D

Pré-visualização | Página 1 de 1

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 
	
	 1a Questão (Ref.: 201702898188)
	Pontos: 0,1  / 0,1 
	Analise o significado da palavra direito colocada entre parênteses em cada uma das frases abaixo e, a seguir, aponte a opção CORRETA: I - O direito brasileiro não permite a pena de trabalhos forçados. (lei) II - O Estado tem o direito de julgar os criminosos. (faculdade/poder) III - É direito que todos sejam iguais perante a lei. (justo) IV - Ananias é especialista em direito. (ciência)
		
	
	Todas as opções estão corretas.
	
	Todas as opções estão erradas.
	
	Somente uma opção está correta.
	
	Somente a I e a II opções estão corretas.
	
	Somente a primeira opção está correta.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201702971357)
	Pontos: 0,0  / 0,1 
	Direito subjetivo é: 
	
	
	Um interesse individual objetivo e determinado pela moral. 
	
	Nenhuma das anteriores.
	
	Um conceito originário do ¿socialismo jurídico¿.
	
	O poder reservado aos magistrados.
	
	Um poder conferido pela norma jurídica para a ação de um sujeito.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201702971335)
	Pontos: 0,0  / 0,1 
	Quando dizemos que o ¿Estado tem o direito de cobrar impostos¿, a palavra ¿direito¿ designa: 
		
	
	Fato-social. 
	
	Faculdade. 
	
	Dever-ser.
	
	Norma.
	
	Justiça.
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201702907910)
	Pontos: 0,1  / 0,1 
	(VALOR 0,5) São exemplos exclusivos de norma moral, EXCETO:
		
	
	Devemos ser grato ao benfeitor.
	
	Devemos amar ao próximo.
	
	Devemos pagar o imposto de renda sobre pessoa física (IRPF).
	
	Devemos praticar a caridade.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201702914294)
	Pontos: 0,1  / 0,1 
	Identifique a alternativa CORRETA:
		
	
	O Direito está excluído de julgamentos éticos.
	
	O Direito não é o único instrumento responsável pela harmonia e pelo controle da vida social. 
	
	O dever jurídico deve ser observado sob pena de sofrer o devedor os efeitos morais impostos pelo Direito.
	
	O Direito é um conjunto sistematizado de normas de aplicação aos problemas da vida social, em que é desnecessário ser fundamentado ou legitimado por valores sociais.
	
	O Direito é incompatível com a força e só admite comportamento espontâneo.