A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
203 pág.
Guia de Bolso de Procedimentos de Enfermagem

Pré-visualização | Página 15 de 29

ao 
doente; 
→ Apreciar estado geral do 
doente; 
 
→ Seleccionar o local de 
administração 
→ Limpar local de eleição com 
algodão alcoolizado de cima 
para baixo ou em movimento 
circular de dentro para fora; 
→ Deixar secar apele; 
→ Fazer uma prega com a mão 
esquerda; 
→ Introduzir a agulha com um 
movimento rápido num ângulo 
de 45 a 90º; largar a prega, 
segure a seringa com a mão 
→ Evitar erros; 
 
 
 
 
→ Prevenir infecção cruzada; 
 
→ Evitar erros; 
 
 
 
→ Promover conforto; 
 
→ Facilitar a eleição do local 
de administração; 
 
→ Evitar erros; promover boa 
absorção; 
→ Evitar infecção; 
 
 
 
→ Promover actuação do 
álcool; 
 
→ Facilitar a execução; 
delimitar a zona; 
→ Facilitar a execução; evitar 
lesões; 
 
104 
esquerda e com a direita 
aspirar; 
→ Administrar lentamente o 
medicamento; 
→ Aspirar a meio da 
administração; 
→ Colocar algodão alcoolizado 
sobre o local da administração 
e exercer ligeira pressão ao 
retirar a agulha; 
→ Colocar a agulha no 
contentor; 
→ Arrumar o material; 
 
→ Proceder à lavagem higiénica 
das mãos 
→ Efectuar os registos 
 
 
→ Evitar lesões; 
 
→ Evitar complicações; 
 
→ Evitar lesões; 
 
 
 
→ Evitar acidentes; 
 
→ Evitar a contaminação do 
ambiente 
→ Evitar infecção cruzada; 
 
→ Assegurar continuidade de 
cuidados e dar visibilidade 
da intervenção 
desenvolvida 
 
REGISTOS 
• Rubrique com letra legível na folha de terapêutica; 
• Registe em notas de enfermagem: 
� reacção do doente; 
� a eficácia à resposta terapêutica; 
� sinais e sintomas adversos do medicamento e comunicar; 
� a educação para a saúde em relação á terapêutica instituída e 
outros aspectos essenciais á intervenção; 
� Local exacto da administração da medicação, para permitir a 
rotatividade dos locais. 
 
105 
• Procedimento com data, hora, medicamento, via e local - caso 
de administração em SOS. 
 
NOTAS: 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
 
 
 
ADMINISTRAÇÃO DE TERAPÊUTICA, VIA PARENTÉRICA, VIA 
INTRAMUSCULAR 
 
FINALIDADES 
• Administrar terapêutica. 
 
INFORMAÇÕES GERAIS 
• LOCAIS UTILIZADOS: região deltóide, dorsoglúteo, vasto 
lateral ou ventroglúteo; 
 
MATERIAL 
• Tabuleiro; 
• Cuvete; 
• Contentor de cortantes e perfurantes; 
• Algodão; 
• Álcool; 
 
106 
• Cápsula; 
• Seringa de 2cc 5cc ou 10cc. 
• Agulhas 21G ou 23G. 
 
INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM 
Intervenções Justificação 
Preparação: 
→ Consultar a folha de 
terapêutica para verificar qual 
o medicamento a administrar 
→ Colocar um “V” na folha de 
terapêutica relativo ao 
medicamento que vai preparar 
→ Proceder à lavagem higiénica 
das mãos; 
→ Proteger a ampola com 
algodão e parta a extremidade 
ou proceda como um 
hermeticamente fechado; 
→ Acoplar a agulha à seringa 
respeitando norma asséptica; 
→ Aspirar o conteúdo da 
ampola; 
→ Retirar o ar da seringa; 
→ Substituir a agulha; 
→ Confirmar novamente o 
medicamento, a dose, a via e 
o horário; 
→ Colocar no tabuleiro; 
→ Fazer rótulo com: nome do 
 
→ Evitar erros; 
 
 
 
 
 
→ Prevenir infecção cruzada; 
 
→ Prevenir lesões; 
 
 
 
→ Prevenir lesões; 
 
→ Obter dose correcta; 
 
→ Evitar complicações; 
→ Prevenir a infecção; 
→ Evitar erros; 
 
 
→ Evitar acidentes; 
→ Evitar erros; 
 
107 
doente, n.º da cama, nome do 
medicamento. 
 
Administração: 
→ Proceder à lavagem higiénica 
das mãos; 
 
 
 
 
→ Prevenir infecção cruzada; 
 
→ Proceder à identificação do 
doente, questionando o seu 
nome e/ou verificando a 
pulseira de identificação; 
→ Proprocionar privacidade ao 
doente; 
→ Seleccionar o local de 
administração Limpar local de 
eleição com algodão 
alcoolizado de cima para 
baixo ou em movimento 
circular de dentro para fora; 
→ Deixar secar apele; 
→ Na administração no deltóide, 
em adultos magros e crianças 
fazer uma prega com a mão 
esquerda, delimitando assim o 
local a puncionar; 
→ Introduzir a agulha com um 
movimento rápido com um 
ângulo de 90º; 
→ Aspirar antes de iniciar a 
administração; 
→ Administrar lentamente e 
aspirar a meio da 
→ Evitar erros; 
 
 
 
→ Promover conforto; 
 
→ Facilitar a eleição do local 
de administração; Evitar 
erros; promover boa 
absorção; 
 
 
→ Evitar infecção; 
→ Facilitar a execução; 
 
 
 
 
→ Facilitar a execução; 
 
 
→ Certificar o procedimento; 
→ Evitar complicações; 
→ Prevenir complicações; 
 
 
108 
administração; 
→ Colocar algodão alcoolizado 
sobre o local da administração 
e exercer ligeira pressão ao 
retirar a agulha; 
→ Colocar a agulha no 
contentor; 
→ Reposicionar o doente 
 
→ Promover hemostase; 
 
 
 
→ Evitar lesões; 
 
→ Promover conforto; 
→ Arrumar o material; 
 
→ Proceder à lavagem higiénica 
das mãos. 
→ Efectuar registos 
→ Evitar a contaminação 
ambiente; 
→ Evitar infecção cruzada. 
 
→ Assegurar continuidade de 
cuidados e dar visibilidade 
da intervenção 
desenvolvida 
 
REGISTOS 
• Rubrique com letra legível na folha de terapêutica; 
• Registe em notas de enfermagem: 
� reacção do doente; 
� a eficácia à resposta terapêutica; 
� sinais e sintomas adversos do medicamento e comunicar; 
� a educação para a saúde em relação á terapêutica instituída e 
outros aspectos essenciais á intervenção; 
� Local exacto da administração da medicação, para permitir a 
rotatividade dos locais. 
• Procedimento com data, hora, medicamento, via e local - caso 
de administração em SOS. 
 
 
 
109 
NOTAS: 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
______________________________________________________ 
 
 
ADMINISTRAÇÃO DE TERAPÊUTICA, VIA PARENTÉRICA, VIA 
ENDOVENOSA 
 
MATERIAL 
• Tabuleiro; 
• Cuvete; 
• Contentor de cortantes e perfurantes; 
• Algodão; 
• Álcool; 
• Cápsula; 
• Seringa de 10ml 
• Agulha 18G; 
• Curita. 
 
INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM 
Intervenções Justificação 
Preparação: 
→ Consultar a folha de 
terapêutica para verificar qual 
 
→ Evitar erros 
 
 
110 
o medicamento a administrar 
→ Colocar um “V” na folha de 
terapêutica relativo ao 
medicamento que vai preparar 
→ Proceder à lavagem higiénica 
das mãos; 
→ Proteger a ampola com 
algodão e parta a 
extremidade; 
→ Acoplar a agulha à seringa 
respeitando norma asséptica; 
→ Aspirar todo o conteúdo da 
ampola; 
→ Retirar o ar da seringa; 
→ Substituir a agulha; 
→ Confirmar novamente o 
medicamento, a dose, a via e 
o horário; 
→ Colocar no tabuleiro; 
→ Fazer rótulo com: nome do 
doente, n.º da cama, aditivos 
de medicação caso existam, 
hora e inicio da perfusão caso 
se trate de soluções de 
grande volume. 
 
Administração: 
→ Proceder à lavagem higiénica 
das mãos; 
→ Proceder à identificação do 
doente, questionando o seu 
 
 
 
 
→ Prevenir infecção 
cruzada; 
→ Prevenir lesões; 
 
 
→ Evitar infecção;

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.