Cláusulas abusivas - Resumo
3 pág.

Cláusulas abusivas - Resumo

Pré-visualização3 páginas
1
Características gerais
Artigo 51 do CDC
Art. 51 do CDC: rol exemplicativo.
Cláusulas nulas de pleno direito.
Podem ser arguidas a qualquer tempo, não operando a preclusão.
Podem ser reconhecidas de ofício pelo juiz.
Mitigação do pacta sunt servanda.
Cláusula de não indenizar, renúncia de direitos e limitação da indenização (art.
51, inc. I, do CDC)
Repete a vedação da cláusula de não indenizar do art. 25 do CDC.
Determinações de placas de estacionamento que informem que o fornecedor não se
responsabiliza por furto, roubo ou danos causados aos veículos são nulas de pleno
direito (Súmula 130 do STJ).
Nulidade de cláusula que impeça o consumidor de requerer rescisão e que limite o
valor da indenização.
Possibilidade de limitação da indenização quando o consumidor for pessoa jurídica.
Reembolso de quantia paga (art. 51, inc. II, do CDC)
Nulidade de cláusula que subtraia do consumidor a opção de reembolso da quan-
tia paga.
O CDC assegura o direito à restituição em vários dispositivos (18, § 1°, II, 19, IV, 20, II,
35, III e 53).
Transferência de responsabilidade a terceiros (art. 51, inc. III, do CDC)
Não pode o fornecedor simplesmente transferir a responsabilidade que assumiu a
um terceiro.
Cláusulas abusivas
Direito do Consumidor
2
Desvantagem exagerada para o consumidor e cláusula incompatível com a boa-
-fé e a equidade (art. 51, inc. IV, do CDC)
Utilização da técnica de cláusulas gerais.
Previsão genérica de vedação à cláusulas que estabeleçam obrigações abusivas.
Analisado pelo juiz caso a caso.
Art.51, § do CDC - traz alguns casos nos quais se entende que uma vantagem
exagerada.
De acordo com a jurisprudência há cláusula abusiva nos seguintes casos:
Cláusula inserida nos contratos de seguro-saúde que limita o tempo de internação
do segurado em Unidade de Terapia Intensiva (Súmula 302 STJ).
Cláusula que estabeleça a exclusão da cobertura em relação ao uso de prótese,
quanto esta é considerada essencial para o procedimento clínico realizado.
Inversão do ônus da prova (art. 51, inc. VI, do CDC)
Vedação da inversão prejudicial do ônus da prova.
Arts. 6° VIII, e 38 do CDC.
Não podem ser alteradas por disposição contratual.
Arbitragem compulsória (art. 51, inc. VII, do CDC)
Vedação da determinação compulsória de arbitragem.
Arbitragem: Lei nº 9.307/96 (alterada pela Lei nº 13.129/2015).
É possível a arbitragem, desde que haja a iniciativa do consumidor de institui-la ou,
caso ele concorde expressamente com a sua instituição (REsp 1189050/SP).
Imposição de representante (art. 51, inc. VIII, do CDC)
Chamada de “cláusula-mandato”.
De acordo com o STJ: “nos contratos de cartão de crédito, é abusiva a previsão de
cláusula-mandato que permita à operadora emitir título cambial contra o usuário do
cartão” (REsp 1.084.640/SP).
3
Cláusulas criadoras de vantagens especiais para o fornecedor (art. 51, inciso IX,
X, XI, XII e XIII)
A vedação a essas cláusulas buscam assegurar a boa-fé objetiva, o equilíbrio contratu-
al e à legítima expectativa. Além disso, asseguram a vedação às cláusulas puramente
potestativas.
Cláusulas que deixem ao fornecedor a opção de concluir ou não o contrato (art. 51,
inc. IX, do CDC).
Cláusulas que permitam ao fornecedor variação do preço de maneira unilateral (art.
51, inc. X, do CDC).
Cláusulas que autorizem o fornecedor a cancelar o contrato unilateralmente (art. 51,
inc. XI, do CDC).
Cláusulas que obriguem o consumidor a ressarcir os custos de cobrança de sua obri-
gação, sem que igual direito lhe seja conferido contra o fornecedor (art. 51, inc. XII,
do CDC).
Cláusulas que autorizem o fornecedor a modicar unilateralmente o conteúdo ou a
qualidade do contrato (art. 51, inc. XIII, do CDC).