A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Apostila Ludicidade

Pré-visualização | Página 1 de 3

Prof. Osvaldo Serejo 
 
 
 
 
 
ATIVIDADE MOTORA E LUDICIDADE 
 
 
 
PROFESSOR ESP. OSVALDO SEREJO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Prof. Osvaldo Serejo 
Conceito de Ludicidade- A palavra ludicidade tem sua origem na palavra latina "ludus" que 
quer dizer "jogo". Se achasse confinada a sua origem, o termo lúdico estaria se referindo 
apenas ao jogo, ao brincar, ao movimento espontâneo, mas passou a ser reconhecido como 
traço essencialmente psicofisiológico. 
Deste modo, estamos definindo ludicidade como um estado de consciência, onde se dá uma 
experiência em estado de plenitude, não estamos falando, em si, das atividades objetivas que 
podem ser descritas sociológica e culturalmente como atividade lúdica, como jogos ou coisa 
semelhante. 
Estamos falando do estado interno do sujeito, que vivencia a experiência lúdica. Mesmo 
quando o sujeito está vivenciando essa experiência com outros, a ludicidade é interna; a 
partilha e a convivência poderão oferecer-lhe, e certamente oferece, sensações do prazer da 
convivência. 
As heranças freudianas 
A Psicanálise, em sua atuação terapêutica, aposta na restauração do passado e na construção 
do presente e do futuro; 
Freud afirma que temos em nós duas forças fundamentais: as forças regressivas, que nos atém 
fixados no passado e as forças progressivas, que nos mantém voltados para o futuro. 
As forças regressivas são aquelas que tem como seu epicentro as nossas fixações neuróticas ou 
traumáticas do passado; 
Elas se manifestam por nossas respostas emocionais automáticas do dia a dia, que nos 
dificultam o estar bem conosco mesmos (intrapessoalmente) e em nossos relacionamentos 
(interpessoalmente). 
As forças progressivas, por outro lado são aquelas que nos chamam para o futuro, para as 
nossas possibilidades de organização pessoal. 
Certamente que vivenciar uma experiência lúdica em grupo é muito diferente de praticá-la 
sozinho. O grupo tem a força e a energia do grupo; ele se movimenta, estimula, puxa a alegria, 
mas somente cada individuo, nesse conjunto, poderá viver essa sensação de alegria, partilhada 
no grupo. 
Vamos tomar, a título de exemplo, a brincadeira de “pular corda”. objetivamente, podemos 
descrevê-la como lúdica, mas não necessariamente, ela propiciará a todos, que a vivenciarem 
um estado de plenitude de experiência. 
A alegria e o prazer, de praticar uma atividade sozinho, tem um sentido, e ao mesmo tempo, 
na interação com as outras pessoas, participando e partilhando da felicidade do momento. 
Todavia, para outra pessoa, esta mesma atividade, poderá trazer desprazer, seja devido nunca 
ter pulado corda e não estar interessada em tentar aprender, agora seja devido ter tido uma 
experiência muito negativa com esse brinquedo. 
Prof. Osvaldo Serejo 
O lúdico faz parte das atividades essenciais da dinâmica humana, trabalhando com a cultura 
corporal, movimento e expressão (ALMEIDA, 2006). 
Os jogos e as brincadeiras estão presentes em todos as fazes da vida dos seres humanos. 
Atividades lúdicas para crianças; 
Atividades lúdicas para adolescentes; 
Atividades lúdicas para adultos; 
Atividades lúdicas para idosos. 
• São lúdicas as atividades que propiciem a vivência plena, integrando a ação, o 
pensamento e o sentimento. Tais atividades podem ser uma brincadeira, um jogo. 
• Uma dinâmica de integração grupal ou de sensibilização, um trabalho de recorte e 
colagem, uma das muitas expressões dos jogos dramáticos, exercícios de relaxamento 
e respiração, uma ciranda, movimentos expressivos, atividades rítmicas. 
• O jogo é reconhecido como meio de fornecer à criança um ambiente agradável, 
motivador, planejado e enriquecido, que possibilita a aprendizagem de várias 
habilidades. 
• A ludicidade é uma necessidade do ser humano em qualquer idade e não pode ser 
vista apenas como diversão; 
• O desenvolvimento do aspecto lúdico facilita a aprendizagem, o desenvolvimento 
pessoal, social e cultural, colabora para uma boa saúde mental. 
• Facilita os processos de socialização, comunicação, expressão e construção do 
conhecimento. 
Classificação das atividades lúdicas 
• Grandes jogos - grande números de participantes. Difícil se ser dominado. 
 Pequenos jogos - extrai dos participantes características individuais como: velocidade, 
destreza, força. 
• Revezamento ou Estafetas - constitui-se pelo revezamento dos participantes para a 
realização de tarefas; 
• É uma atividade em grupo que preza pelas potencialidades individuais. Indicado para 
a infância. Jogos combinados (exigem mais de uma aptidão física), correr, saltar, giros. 
• Aquáticos - jogos realizados dentro da água, com excelente valor terapêutico por 
 
 
Prof. Osvaldo Serejo 
Quanto à Faixa Etária 
Infantil - para crianças até os 7 anos; 
Infanto-juvenil - para crianças de 8 a 12 anos; 
 juvenil - para Jovens acima de 12 anos; 
Adulta - para maiores de 18 anos; 
Mista - para várias faixas etárias - como pais e filhos juntos; 
 
Terceira Idade ou Idade Especial - para idosos. 
Quanto ao espaço podem ser: Internos e Externos 
• Salões de Festas; 
• Ginásios Esportivos; 
• Sala de Ginástica; 
• Sala de Música; 
• Sala de Leitura; 
• Sala de Projeção; 
• Piscinas; 
• Salões de Jogos . 
Espaços externos 
• Campos Futebol; 
• Quadras poliesportivas; 
• Playgrouds infantis; 
• Piscinas; 
• Pátios; 
• Pistas de Atletismo; 
• Parques. 
Existe um certo consenso intelectual de que inteligência passa a ser concebida como 
uma capacidade de resolver problemas ou de elaborar produtos que seja valorizado em 
um ou mais ambientes culturais (ANTUNES, 2002, p.13). 
Prof. Osvaldo Serejo 
A atividade lúdica e o jogo intervêm no aprendizado da criança na sala de aula; 
 
O jogo é agradável, motivador e enriquecedor, possibilitando o aprendizado de várias 
habilidades e também auxiliando no desenvolvimento mental, na cognição e no 
raciocínio infantil. 
 
A ludicidade precisa ser trabalhada por todos os professores, independente da 
disciplina que atuam, dentro e fora da sala de aula. 
Atividade lúdica e a criança 
A atividade lúdica é reconhecida como meio de fornecer à criança um ambiente 
agradável, motivador, planejado e enriquecido, que possibilita a aprendizagem de 
várias habilidades, ajudará no desenvolvimento da criatividade, na inteligência verbal-
lingüística, coordenação motora, dentre outras. 
A interdisciplinaridade 
O professor de EF pode desenvolver um espaço com os outros professores, 
trabalhando a interdisciplinaridade no aprendizado da criança. Para a criança, isto será 
algo interessante, aprender matemática de uma maneira mais dinâmica; língua 
portuguesa, geografia através de coreografia; história através da dança. 
A interdisciplinariedade e a ludicidade 
A interdisciplinariedade só poderá acontecer se entre os professores e suas disciplinas 
ocorrer a união das matérias, o trabalho em grupo, com apenas um objetivo: os alunos 
serem beneficiados e participarem do processo de produção e busca de 
conhecimento. 
Atividades lúdicas na 3ª idade 
 A prática de atividades físicas cotidianas, tem apontado uma gama de benefícios à 
saúde a sociedade; 
 Fator preocupante, pois está comprovado que a cada ano a população que pertence 
ao grupo da terceira idade, cresce de forma acelerada. 
 Uma rotina ativa com simples tarefas, incluindo atividades leves individuais ou 
coletivas como: caminhadas de baixa intensidade, a utilização de escadas ao invés de 
elevadores, cuidar do jardim, atividades aquáticas, viagens turísticas a lazer em geral. 
 As atividades físicas proporcionam uma melhoria

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.