A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Questionário   2 (Merc. Capitais)   Gabarito

Pré-visualização | Página 1 de 2

1) O que é Mercado de Capitais? O mercado de capitais é um sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o propósito de proporcionar liquidez aos títulos de emissão de empresas e viabilizar seu processo de capitalização
2) Diferencie mercado primário de mercado secundário. No mercado primário existe o lançamento de novas ações no mercado. A empresa obtém novos recursos aumentando o número de ações que possui no mercado. No mercado secundário não há lançamento de novas ações, as ações que estão em posse dos acionistas são vendidas para outros.
3) O que são títulos de renda variável? São títulos cuja remuneração ou retorno de capital não pode ser dimensionado no momento da aplicação. São eles as ações, quotas ou quinhões de capital, o ouro, ativo financeiro, e os contratos negociados nas bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.
4) O que são valores mobiliários de renda fixa? Um tipo de investimento é qualificado como investimento em renda fixa quando se conhece previamente a sua taxa de rentabilidade e o seu prazo de resgate. 
Renda Fixa Pré-fixada.
Um tipo de investimento é qualificado como investimento em renda fixa pré-fixada quando a taxa de remuneração é definida no momento da aplicação, ou seja, ao investir o seu dinheiro o investidor já saberá exatamente qual será o percentual de rentabilidade que o emissor do título lhe pagará na data combinada. 
Renda Fixa Pós-fixada.
Um tipo de investimento é qualificado como investimento em renda fixa pós-fixada quando apenas a forma do cálculo de sua taxa de remuneração é definida no momento da aplicação, ou seja, ao investir o seu dinheiro o investidor ainda não saberá exatamente qual será o percentual de rentabilidade que o emissor do título lhe pagará na data combinada. A taxa de remuneração poderá ser maior ou menor, dependendo do desempenho do índice utilizado como referência para a base de cálculo durante o período acordado entre as partes.
5) Qual a diferença entre empresas de capital fechado e aberto? Uma empresa de capital fechado pode somente emitir e vender suas ações de modo particular - distribuição privada - vedada a veiculação de anúncios, prospectos e outros, para sua colocação pública. As empresas de capital aberto ou Sociedades Anônimas (S.A.) são empresas cujo capital está aberto, ou seja, dividido em ações ou cotas que podem ser adquiridas em leilão à mercado.
6) O que são ações? Ações são títulos de renda variável, nominais e negociáveis, emitidos por sociedades anônimas e que representam para quem as possui a menor fração do capital social de uma companhia aberta.
7) Como se dividem as ações? Ordinárias: as ações ordinárias além de proporcionarem a participação nos resultados da empresa, conferem o direito de voto nas assembleias da empresa.
Preferencial: adquirindo ações preferenciais, o Investidor terá preferência no recebimento de dividendos, porém, não terá o direito a voto nas assembleias.
8) O que são ações de fruição? São aquelas ações que podem ser utilizadas para substituir ações integralmente amortizadas. A amortização consiste na distribuição aos acionistas, a título de antecipação e sem redução do capital social, de quantias que lhes poderiam tocar em caso de liquidação da companhia; desta forma, se a sociedade possuir reservas a lei permite a distribuição destas a título de antecipação do que os acionistas deveriam receber na liquidação da Companhia. Contudo, a ação de fruição está sujeita as restrições estatutárias, tais como (a) a perda do direito de voto e (b) a perda do direito a dividendo preferencial, e restrições legais como (c) no caso de liquidação da Companhia quando as ações amortizadas concorrem ao acervo líquido somente depois da quitação com as ações não amortizadas e (d) na hipótese de reembolso, o valor que as ações amortizadas receberam deve ser compensado.
9) Quais são as vantagens das ações? Quando a pessoa compra ações diretamente, ela não divide os riscos do investimento, mas também não divide os ganhos; Quando a empresa paga dividendos, que são a parcela do lucro distribuída aos acionistas, o investidor recebe esse dinheiro na sua conta diretamente;
* Comprando de forma direta, o investidor pode escolher se quer continuar sócio de uma determinada empresa ou não;
* Como é o dono do papel, pode alugar a ação, se quiser.
* Diversificação de carteira: investir em ações é a única maneira de acompanhar o crescimento das principais empresas;
* Liquidez: em geral, seu investimento pode ser resgatado em até 4 dias úteis
* Proteção contra a inflação: no longo prazo, contribui para a manutenção do poder de compra
* Impulso no crescimento do patrimônio: tendência de ganho acima do custo de oportunidade do capital (Selic) no longo prazo
10) Qual é o percentual mínimo que pode ser dividido entre os acionistas? No Brasil, a lei 6.404 obriga as sociedades a distribuírem pelo menos 25% dos lucros. Os dividendos podem ter periodicidade diversa: mensal, trimestral, semestral, anual, etc., desde que conste no estatuto da empresa o período determinado. A Assembleia Geral Ordinária (AGO) é quem determina a parcela a ser distribuída como dividendo, de acordo com os interesses da empresa, através da manifestação de seus acionistas. O montante a ser distribuído deverá ser dividido pelo número de ações emitidas pela empresa, de modo que ações de mesma natureza tenham a mesma remuneração.
11) O que é bonificação? Advém do aumento de capital de uma sociedade, mediante a incorporação de reservas e lucros, quando são distribuídas gratuitamente novas ações a seus acionistas, em número proporcional às já possuídas.
12) O que é direito de subscrição? Quando precisam ampliar a infraestrutura ou pagar dívidas, as empresas costumam emitir novas ações no mercado. Isso pode ser feito de dois modos: por meio de uma oferta pública, quando todo e qualquer investidor pode comprar as ações, ou pela subscrição, quando os já acionistas recebem o direito de adquirir essas ações por preço e período pré-fixados pela própria empresa emissora
13) O direito de subscrição pode ser negociável? Sim. Para o acionista que recebeu o direito, a subscrição pode valer a pena se o preço dela estiver menor que o das ações no mercado. Assim, é necessário acompanhar o comportamento dos ativos na Bolsa. Se o acionista visualizar uma queda futura é melhor que ele não exerça o direito. Mas se ele visualizar uma alta, então sairá na vantagem se exercê-lo. Se o acionista não quiser exercer o direito, ele pode vendê-lo no mercado e embolsar um dinheiro extra, sem prejuízo algum.
14) O que é juros sobre capital próprio e como funciona? Remuneração monetária aos acionistas de uma empresa. Do valor recebido, há uma dedução de 15% na fonte referente ao imposto de renda.
15) O que é uma operação de underwriting? Underwriting ou subscrição ocorre quando uma companhia contrata um intermediário financeiro, que será o responsável pela colocação de uma subscrição pública de ações ou obrigações no mercado. Geralmente a operação é organizada por um consórcio (pool) de instituições sob coordenação de uma ou mais instituição líder (coordenador). Underwriter é a denominação da instituição financeira que realiza operações de lançamento de ações no mercado primário, que podem ser bancos múltiplos, bancos de investimentos, sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários. As operações de underwriting são ofertas públicas de títulos em geral (ações por exemplo), e de títulos de crédito representativo de empréstimo (debênture por exemplo), em particular, por meio de subscrição, cuja prática é permitida somente pela instituição financeira autorizada pelo Banco Central do Brasil (BACEN) para esse tipo de intermediação.
16) Como funcionam as operações de underwriting? Underwriting puro ou firme – É a modalidade de lançamento no qual a instituição financeira, ou consórcio de instituições subscreve a emissão total, encarregando-se, por sua conta e risco, de colocá-la no mercado junto aos investidores individuais