A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Ciclo estral em caprinos e ovinos

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ciclo estral em caprinos e ovinos – Cabra e Ovelha 
1) Características 
• Poliéstrica 
• Estacionais – de dias curtos 
- Monta ocorre no inverno para que as crias nasçam durante as épocas mais favoráveis do ano, primavera, onde o pasto é mais nutritivo 
- Ocorre quando o período de luz solar diminui, fotoperíodo curto 
- Animais de zonas tropicais onda a variação de luz solar é menor tem a tendência de se reproduzir durante o ano todo. 
• Fatores que influenciam na estação sexual: 
- Genótipo, raças 
- Nutrição 
- Duração do dia, fotoperíodo 
• Puberdade - Vários fatores influenciam na puberdade 
- Nutrição
-Genética 
- Ambiente 
- Época de nascimento 
- Puberdade em ovelhas: 6 a 9 meses em média – 50-70% do peso adulto 
- Puberdade em cabras: 5 a 7 meses em média
• Estacionalidade reprodutiva:
2) Ciclo estral 
Ciclo estral na puberdade é um cio silencioso, nem o rufião percebe. 
Os receptores de estrógeno dependem de progesterona para serem estimulados, nas ovelhas o estrógeno não encontra receptores pois ainda não houve nenhum corpo lúteo na vida para ter progesterona 
- A progesterona é responsável pelo comportamento de cio
- No segundo e terceiro cio já é encontrado progesterona circulante(priming da progesterona) então o estrógeno encontra receptores 
2.1) Ciclo estral em cabras
- Dura 21 dias (18-22 dias)
- Ovulação espontânea 
- Múltiplas ovulações 
- Duração da gestação 147 dias 
- Duração da gestação 150 dias 
• Proestro:
- 24h 
- Fêmea mostra-se agitada mas não se deixa montar ainda 
• Estro: 
- 36h 
- Tem pico de estradiol que faz feedback positivo no eixo para ocorrer o pico de LH 
- Pico de LH 3h após o pico de estradiol 
- Ovulação 20h após o pico de LH, ovula no final do estro
- Fêmea se deixa montar pelo macho 
- É o momento da cobrição!
• Metaestro: 
- Tem início quando a fêmea recusar o macho 
- Ocorre a ovulação com formação do corpo hemorrágico 
- De 12 a 36h após o início do cio 
- Ocorre aumento do estradiol devido a formação do folículo dominante, primeira onda folicular 
• Diestro:
- Ocorre a formação do corpo lúteo funcional 
- De 16 dias 
- Se não houver fecundação o corpo lúteo regride e o ciclo recomeça 
2.2) Ciclo estral em ovelhas 
- Dura 17 dias (14-19 dias)
- Múltiplas ovulações 
- Ovulação espontânea 
- Duração da gestação 150 dias 
• Proestro:
- 24h
- Fêmea mostra-se agitada mas não se deixa montar pelo macho 
• Estro: 
- 35h em ovelhas adultas 
- Em ovelhas púberes 25h mais ou menos 
- Ovelhas produtoras de lã possuem estro mais longo que as produtoras de carne 
- Ovulação 14h após o pico de LH
- Normalmente ovula no final do cio 
- 24h após a regressão do corpo lúteo 
• Metaestro + Diestro: Duração da fase luteínica 
- 14 dias 
3) Comportamento de cio
3.1) Comportamento de cio em cabras
- Inquietação
- Vocalização 
- Micção frequente 
- Batem lateralmente a cauda
- Comportamento homossexual 
- Diminuem produção de leite 
- Diminuem consumo alimentar 
- Vulva hiperêmica e edemaciada com eliminação de tampão mucoso 
- Forte comportamento da busca pelo macho, permanecendo junto á ele 
3.2) Comportamento de cio em ovelhas 
- Não apresentam comportamento homossexual 
- Relativamente pouco visível e não é evidente na ausência do carneiro 
- Vulva edemaciada e hiperêmica com eliminação de tampão mucoso 
- Forte comportamento da busca pelo macho, permanecendo junto á ele
4) Detecção de cio 
- Rufião, animal com pênis desviado 
- Normalmente o rufião é mestiço pois possui maior libido que animais puros 
- Observação pelo tratador 
- Colocar um avental no macho para que não ocorra cobrição antes da hora 
- Sempre realizar a cobrição um pouco antes da ovulação
5) Características da copula 
- Reflexo do Flehmen, percepção de feromônios 
- Escato, animal dá um pulo com as duas patas traseiras após ejacular 
- Ejaculação em um único jato 
- Glândula do chifre ou glândula de Schietzel, localizada próximo ao chifre dos bodes e são responsáveis pelo odor característico deles. Tem a finalidade de atrair fêmeas no cio, e por isso que fêmeas em lactação são mantidas longe dos bodes, para que esse odor não passe para elas e para o leite. 
6) Anestro
- Possuem anestro estacional, deixam de ciclar após o parto da primavera até o outono, onde o ciclo reinicia 
- Puerpério, involução dos cornos uterinos e restabelecimento da atividade ovariana 
- Anestro lactacional 
- Anestro gestacional 
7) Manejo reprodutivo 
a) Manipulação de cio
→ Indução de cio: Fêmeas em anestro são induzidas a entrar no cio 
- Vantagens: Produção de leite o ano todo, antecipação da estação de monta, programação da época de partos, facilidade no manejo, venda de cabritos e cordeiros 
→ Sincronização: Fazer com que todas as fêmeas entrem no cio durante a fase de reprodução, na estação reprodutiva 
• Efeito macho: 
- Consiste em deixar o macho(rufião e reprodutor) longe do lote de fêmeas sem ter contato visual, auditivo e olfativo durante 30 dias 
- Após um tempo o macho é introduzido no lote de fêmeas e estas começam a apresentar cio 
- O sinal de estro deve-se ao aumento da concentração de LH em ambos os sexos influenciado pelo estimulo social 
- Nas fêmea ocorre a antecipação do cio, e nos machos ocorre o aumento da testosterona, performance sexual e produção de feromônios 
Utilidades do efeito macho: 
- Antecipação da puberdade em cordeiras
- Antecipação do cio pós anestro lactacional
- Antecipação da estação de monta 
- Sincronização do cio durante a estação de monta 
• Efeito fêmea: 
- Fêmeas no cio estimulam produção de testosterona nos machos
- Isso auxilia no poder do macho sobre as outras fêmeas que não estão no cio 
- Fêmea é facilitadora social
• Protocolos hormonais:
→ Sincronização do cio:
- A progesterona não induz o cio, apenas usado para sincronizar 
I- Administração de Prostaglandina 2α 
– Cio após 48h-72h, faz luteólise do corpo lúteo 
- Pode ser utilizada para qualquer espécie, menos cadela e gata
- Animal só responde se estiver em diestro(fase luteínica) que é quando o corpo lúteo está ativo 
- No Metaestro o corpo lúteo não é funcional ainda, não está secretando progesterona, chama-se corpo hemorrágico 
- Fazer duas aplicações 
- Ocorre queda dos níveis de progesterona e isso faz com que ocorra feedback positivo no eixo, estimulando a secreção de gonadotrofinas e eventual ovulação
II- Administração com cidr
- cidr é um dispositivo interno de liberação de drogas, nele contém as drogas utilizadas para sincronizar o cio, progesterona
- Sincronização do cio com eCG + progesterona, ele possui função parecida com o FSH e LH
- A eCG estimula o crescimento folicular(FSH) e a ovulação(LH)
- Tratamento curto, por 5 dias somente 
- Aparecimento de cio após 30h da retirada do dispositivo 
- No momento da retirada do dispositivo aplicar prostaglandina 2α 
- Ao retirar o dispositivo os animais apresentam cio pois a prostaglandina faz luteólise no corpo lúteo, desbloqueando o eixo e manifestando sintomas de cio 
III- Administração com esponjas intravaginais 
- Pode-se embeber a esponja com: 
- MAP(Medroxiacetato de progesterona) – Cabras e ovelhas 
- FGA(Acetato de fluorogesterona) - Ovelhas
- Cloprostenol (análogo sintético da prostaglandina2α)
- Primeiro introduz a esponja embebida com MAP ou FGA nas ovelhas e cabras
- Nove dias depois administrar uma injeção de eCG e Cloprostenol 
- Retirar a esponja no dia 11 
- Os animais apresentaram cio 20h após a retirada da esponja 
- É necessário administrar antibióticos(Terra cotril-Oxitetraciclina) na esponja para evitar vaginites e aderências 
- Nas ovelhas o fio da esponja pode ficar aparente, em cabras não
→ Indução do cio: 
I- Iluminação artificial 
- Galpões com confinamento total e programas de luz artificial 
- Inicio da iluminação em abril 
- Termino da iluminação em agosto 
- Fêmeas jovens apresentam cio após 15 dias do termino do programa de luz 
- Fêmeas em lactação apresentam