A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Relatório 4

Pré-visualização | Página 1 de 1

Universidade Estácio de Sá – CampusMacaé
	
	
	Curso: Engenharias
	Disciplina: Química do petróleo I
	Prática: N°04
	Turma: 3008
	
	
	Professor (a): Daniela Sayão
	Data de Realização:
30/05/2014
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	Nome do Aluno (a):Mariah Fontes Fernandes
	Nº da matrícula:201301575021
Nome do Experimento: 
Prática N°04:EXTRAÇÃO SOXHLET DE PETRÓLEO.
Objetivos:
Esta prática tem como objetivo a determinação da solubilidade de compostos orgânicos através de um estudo sequencial com solventes situando a amostra segundo sua função química. 
Introdução teórica: 
O extrator Soxhlet, como pode ser visto na figura abaixo, é um aparelho de laboratório feito de vidro, inventado em 1879 por Franz Von Soxhlet. Ele foi originalmente desenvolvido para a extração de lipídeos (biomoléculas compostas por carbono (C), hidrogênio (H) e oxigênio (O), fisicamente caracterizadas por serem insolúveis em água, e solúveis em solventes orgânicos, como o álcool, entre outros) a partir de um material sólido e quaisquer outros compostos difíceis de extrair a partir de material sólido.
Este equipamento, utiliza refluxo de solvente em um processo intermitente. A amostra não fica em contato com o solvente muito quente, porém ocorre um gasto excessivo de solvente, pois o volume total deve ser suficiente para atingir o sifão (dispositivo utilizado para transportar um líquido de uma altura para outra mais baixa, passando por um ponto mais alto).
Esta técnica inicia-se colocando a amostra num papel de filtro (forma cilíndrica) dentro do Soxhlet. O solvente é aquecido num balão de fundo redondo, originando vapor. O vapor proveniente do solvente aquecido passa para o condensador onde é refrigerado passando ao estado líquido e enchendo o extrator até ao nível do tubo lateral. Ao longo do tempo, o solvente vai arrastando compostos solúveis presentes na amostra e após vários ciclos obtém-se e extrato final.
A eficiência do metodo de Soxhlet, depende da natureza do material a ser extraído; Polaridade do solvente; Ligação dos lipídeos com outros componentes; Circulação do solvente através da amostra; Tamanho das partículas; Umidade da amostra; Velocidade de refluxo e quantidade relativa de solvente.
A extração de óleo com solvente é um processo de transferência de constituintes solúveis (o óleo) de um material inerte (a matriz graxa) para um solvente com o qual a matriz se acha em contato. Os processos que ocorrem são meramente físicos, pois o óleo transferido para o solvente é recuperado sem nenhuma reação química.
Mateiais utilizados:
- Suporte Universal e Garras;
- Manta de aquecimento;
- Condensador;
- Câmara de extração;
- Balão de fundo chato de 250mL;
- Cartucho de celulose;
- Magueira;
- Latéx.
Dados:
*Peso inicial do balão: 127,950g;
*Peso da amostra: 10,705g;
*Volume do Hexano: 200ml;
*Peso final do balão: 128,195g.
Roteiro do experimento:
•Inicialmente pesamos 10,705g de amostra de rocha;
•Transferimos a amostra para o cartucho de celulose e usamos algodão para tampar o cartucho;
•Foi montado o equipamento de extração Soxhlet;
•No balão, foi adicionado cerca de 200ml de Hexano;
•Na câmara de extração, adiciona-se o cartucho de celulose contendo a amostra;
•Depois de todo o sistema montado, liga-se a manta de aquecimento, mantendo-se o fluxo de água constante do condensador, e regula-se a temperatura, de maneira que o solvente evapore;
•A extração inicia-se logo que o solvente entra em refluxo no equipamento e deve prosseguir até o condensado estar límpido na câmara de extração. O processo leva, de maneira geral cerca de cerca de 24h;
•Ao final do processo, o extrato obtido no balão é levado ao evaporador rotatório para concentrar o óleo;
•Em seguida o óleo é pesado.
Procedimentos:
 
Foi colocado no cartucho de celulose 10,705g de amostra de pó de rocha e tampado com algodão. Após foi coletado 200ml de Hexano e colocado no balão. Em seguida, foi montado o equipamento de extração de Soxhlet, ligou-se o a manta e iniciou-se o processo de aquecimento.
Após aproximadamente 15 minutos iniciado o processo começou a evaporar o Hexano subindo pelo equipamento, acontecendo o processo de extração. Repetindo-se inúmeras vezes até a dissolução completa do óleo. 
No fim do experimento, é calculado o valor final do balão menos o valor inicial. Encontra-se o valor do resíduo. Realiza-se então o cálculo final.
Cálculos:
→ Balão final – balão inicial =
128,195g - 127,950g =
0,245g
→ 0,245 – 10,705g de rocha =
Y – 1g rocha =
43,693ml de resíduo(óleo)/g de rocha
Fotos do experimento:
Análise dos resultados:
O sistema montando teve como objetivo extrair o máximo do resíduo de rocha transformado em óleo utilizando-se o método de Soxhlet. Por ser um procedimento analítico e contínuo capaz de extrair um composto de uma base seca de amostra, ficou claro diante do experimento realizado, a sua grande eficácia, foi possível extrair toda a essência da rocha. O que evidencia o fato de que a rocha contém substâncias de caráter apolar, graças à afinidade em dissolver-se com o Hexano que é apolar.
Bibliografia:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422009000400005
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAelB0AC/relatorio-extracao-extrator-soxhlet