A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Exercício Psicopatologia I (Terceira Prova)

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questões prévias importantes
Q1 - Saber quais informações devem ser classificadas em cada eixo do DSM-IV-TR.
Eixo I – Transtornos Clínicos e Outras Condições Que Podem Ser Foco de Atenção Clínica.
Eixo II – Transtornos da Personalidade e Retardo Mental.
Eixo III – Condições Médicas Gerais.
Eixo IV – Problemas Psicossociais e Ambientais.
Eixo V – Avaliação Global do Funcionamento.
Q2 - Saber sintomas básicos de episódio depressivo maior e episódio maníaco/hipomaníaco.
		Episódio Depressivo Maior – No mínimo 5 dos sintomas devem estar presentes durante o mesmo período de duas semanas:
Humor deprimido, acentuada diminuição de interesse ou prazer, perda ou ganho significativo de peso, insônia ou hipersonia, agitação ou retardo psicomotor, fadiga ou perda de energia, sentimento de inutilidade ou culpa excessiva ou inadequada, capacidade diminuída de pensar ou concentrar-se e pensamentos de mortes recorrentes.
		Episódio Maníaco – Um período distinto de humor anormal e persistentemente elevado, expansivo ou irritável, com duração mínima de uma semana.
Auto-estima inflada ou grandiosidade, redução da necessidade de sono, mais loquaz do que o habitual ou pressão por falar, fuga de idéias ou experiência subjetiva de que os pensamentos estão correndo e distratibilidade.
		Episódio Hipomaníaco – Um período distinto de humor anormal e persistentemente elevado, expansivo ou irritável, com duração mínima de 4 dias.
Auto-estima inflada ou grandiosidade, redução da necessidade de sono, mais loquaz do que o habitual ou pressão por falar, fuga de idéias ou experiência subjetiva de que os pensamentos estão correndo e distratibilidade.
Q3 - Saber os principais transtornos do humor (T Bipolar I, T Bipolar II, T Depressivo Maior e T Distímico).
		Transtorno Bipolar I – Basta um episódio de Mania
		Transtorno Bipolar II – 1 E.D.M (episódio depressivo maior) e 1 de Hipomania
		Transtorno Depressivo Maior – 1 E.D.M
		Transtorno Distímico – Tristeza Crônica (mantém seu curso)
Q4 - Saber diferenças entre episódio depressivo maior e transtorno depressivo maior.
Q5 - Saber informações básicas a respeito das funções mentais (p.ex. saber identificar que áreas estão alteradas na descrição de um caso clínico).
Transtornos geralmente diagnosticados pela primeira vez na infância ou na adolescência
	Retardo Mental
1, 2, 3, 4 e 5 - Leve, moderado, grave, profundo e inespecificada
Retardo Mental Leve (50 – 69)
É o tipo mais comum de Retardo Mental (85%);
Idade mental de 9 à 12 anos;
Chega até a 6ª ou 7ª série do fundamental com dificuldade;.
Habilidades de comer, vestir-se, lavar-se e controle de esfíncteres geralmente preservado;
Podem ter algumas habilidades práticas e domésticas;
Podem fazer trabalhos manuais não especializados;
Podem ter uma vida independente.
Retardo Mental Moderado (35 – 49)
Idade mental de 6 à 9 anos;
Dificilmente consegue se alfabetizar;
Não conseguem estabelecer uma vida independente;
Não conseguem executar a maior parte das tarefas básicas, mas com algum treino poderão fazer a sua própria higiene pessoal;
Fala simples;
Geralmente gostam de interação social.
Retardo Mental Grave (20 – 34) e Retardo Mental Profundo (< 20)
Idade mental < 6 anos;
Ausência completa de capacidade comunicativa, podem aprender algumas palavras;
Necessitam apoio e supervisão para tarefas básicas, tais como: higiene;
Risco de auto-agressão.
	Q6 - Em qual eixo deve ser diagnosticado o Retardo Mental? 
Deverá ser colocado em Eixo II.
	Q7 - Quais são as habilidades e limitações de alguém com Retardo Mental Leve?
			Idade mental de 9 à 12 anos, chega no máximo até a 6ª ou 7ª série (podendo ter repetido alguma série anterior), consegue trabalhar, fazer suas higienes pessoais e viver uma vida independente.
Transtornos da Aprendizagem
		6 - Transtorno da Leitura (Dislexia)
		Dislexia é uma dificuldade na área da leitura, escrita e soletração, que pode também ser acompanhada de outras dificuldades, como, por exemplo, na distinção entre esquerda e direita, na percepção de dimensões (distâncias, espaços, tamanhos, valores). Ela costuma ser identificada nas salas de aula durante a alfabetização.
		7 - Transtorno da Matemática (Discalculia)
Discalculia é definido como uma desordem neurológica específica que afeta a habilidade de uma pessoa de compreender e manipular números.
		8 - Transtorno da Expressão Escrita
O Transtorno de Expressão Escrita refere-se apenas à ortografia ou caligrafia, na ausência de outras dificuldades da expressão escrita. Nesse transtorno geralmente existe uma combinação de dificuldades na capacidade de compor textos escritos, evidenciada por erros de gramática e pontuação dentro das frases, má organização dos parágrafos, múltiplos erros ortográficos, na ausência de outros prejuízos na expressão escrita. Falha na aquisição da escrita; implica uma inabilidade ou diminuição no desenvolvimento da escrita.
		9 - Transtorno da Aprendizagem SOE (Sem Outra Especificação)
	Q8 - Podemos diagnosticar algum transtorno de aprendizagem junto com Retardo Mental? Em que situações? E os transtornos das habilidades motoras e da comunicação?
		Sim, é possível diagnosticar transtornos de aprendizagem junto com o retardo mental. 
	Q9 - Caso a pessoa tenha baixa escolarização e incentivos, e apresente dificuldades na leitura compatíveis com o seu nível de estimulação, ela vai receber diagnóstico de transtorno de leitura?
		Não, o transtorno não se justifica por falta de incentivo.
	Q10 - Dislexia é um transtorno da aprendizagem? 
Sim.
	Q11 - Que impactos estão associados aos transtornos de aprendizagem?
		
	Q12 - Pode haver comorbidade entre mais de um transtorno da aprendizagem?
		Sim. Poderá haver, por exemplo, transtorno de leitura e matemática ao mesmo tempo.
	Q13 - ( ) Transtorno de leitura pode envolver prejuízos em velocidade, correção e compreensão.
	Q14 - ( ) A genética praticamente não tem influência nos transtornos da aprendizagem.
	Q15 - (V) Um bom nível de QI pode acabar mascarando um transtorno de aprendizagem.
	Transtorno das Habilidades Motoras
		10 - Transtorno de Desenvolvimento da Coordenação
		O Transtorno de Desenvolvimento da Coordenação se caracteriza pela dificuldade que crianças e adolescentes apresentam para fazer tarefas que exigem desenvolvimento motor, como escrever, correr e andar de bicicleta.
	Q16 - Um paciente com autismo e que apresenta atrasos no desenvolvimento da coordenação pode apresentar as duas condições em comorbidade?
		Não. O TGD (transtorno global de desenvolvimento) [autismo/asperger] não ganha diagnóstico de coordenação motora e ele nem sempre está relacionado com deficit intelectual.
	Q17 - ( ) Um sujeito que apresenta atrasos para caminhar, mas que atinge outras capacidade motoras de forma adequada, não vai ter um transtorno do desenvolvimento da coordenação.
	Transtornos da Comunicação
		11 - Transtorno da Linguagem Expressiva
		12 - Transtorno Misto da Linguagem Receptivo-Expressiva
		O Transtorno Misto da Linguagem Receptivo-Expressiva identifica atrasos de desenvolvimento e as dificuldades na capacidade de compreender a linguagem falada e produzir discurso.
		13 - Transtorno Fonológico
		14 - Tartamudez (gagueira)
		15 - Transtorno da Comunicação SOE
	Q18 - (F) Atrasos no desenvolvimento da linguagem falada abaixo dos 3 anos geralmente são crônicos e preocupantes.
	Q19 - Qual a diferença entre transtorno da linguagem expressiva e transtorno misto da linguagem receptivo-expressiva?
		Linguagem Expressiva – Há dificuldade na linguagem falada; linguagem expressada.
		Transtorno Misto de Linguagem Receptivo-Expressiva – A dificuldade é na compreensão.
	Q20 - O que é transtorno fonológico? Qual o curso típico?
		Transtorno Fonológico é quando a pessoa faz troca de letras (ex: Cebolinha). A maioria entra em remissão por volta dos 4/5 anos de idade.
	Q21 - (V) Os sintomas de Tartamudez costumam a ficar piores quando a pessoa se sente pressionada.
	Q22 - Como é curso típico de início e desenvolvimento